(Minghui.org) (Continuação da parte 1)

Convencendo o duque de Qi a ser mais diligente e atencioso

Qi Jing Gong (Duque Jing de Qi) satisfazia-se com um estilo de vida luxuoso. Enquanto Yanzi estava em missão diplomática no Estado de Lu, o duque de Jing ordenou a construção de um novo palácio. A construção continuou durante o inverno, e estava bem frio. Os trabalhadores não podiam voltar para casa e fazer a colheita, e por isso as plantações apodreciam no campo. Muitos deles não tinham o suficiente para se alimentar quando o tempo gelado veio. Eles reclamavam da situação e esperavam que Yanzi retornasse logo, para resgatá-los.

Quando Yanzi regressou, ele ouviu falar sobre o que tinha ocorrido na sua ausência. Ele se dirigiu ao palácio do duque Jing, para apresentar-se de volta. O Duque Jing ofereceu um jantar de boas vindas ao lar. Após comer e falar por algum tempo, Yanzi se levantou e disse ao duque: “Com a sua permissão, eu gostaria de cantar uma música”. Ele então se pôs a cantar: “É o fim do ano, mas a colheita ainda não foi feita; o que iremos fazer? Estou preocupado. Está muito frio, mas o trabalho de construção ainda não foi terminado; o que iremos fazer? Estou cheio de tristeza”. Após terminar, Yanzi começou a chorar. O duque Jing percebeu imediatamente que Yanzi estava se referindo à construção do novo palácio. Ele se aproximou de Yanzi e disse: “Você não precisa se preocupar tanto. Se você está se referindo à construção do pavilhão, eu pedirei aos trabalhadores que parem a construção imediatamente”. Yanzi agradeceu. Como prometido, o duque Jing ordenou um fim imediato à construção. Assim que receberam a notícia, os trabalhadores deixaram rapidamente o local.

O duque de Jing fez uma viagem de lazer durante 18 dias. Yanzi pediu a ele que retornasse ao palácio, para tratar das questões do Estado. O duque ficou surpreso e disse: “Por que eu preciso voltar e trabalhar? Não estão lidando adequadamente com os assuntos legais? Taishi Ziniu (o ministro encarregado dos assuntos jurídicos) está cuidando disso. Não estão os locais de adoração recebendo os sacrifícios necessários? Taizhu Ziyou (o ministro responsável pelas questões religiosas) está cuidando disso. Os programas de comércio com outros Estados não estão indo bem? Xingren Ziyu (o ministro responsável pelo comércio exterior) é o responsável por eles. Talvez não tenhamos cultivado a terra suficientemente esse ano, ou então os nossos depósitos não possuem comida e suprimentos suficientes. Os ministros responsáveis pela agricultura irão cuidar desse assunto. Quanto à forma de administrar o Estado no geral, você é o responsável. Já que eu tenho você e outros cinco ministros, por que preciso me preocupar?” Yanzi respondeu: “Cada pessoa tem suas responsabilidades e deve fazer aquilo que lhe cabe. Mas o duque já não trabalha há dias”. O duque Jing percebeu que o que estava fazendo era errado e retornou com Yanzi para o palácio.

Embora o duque tivesse ministros de confiança para ajudá-lo a cuidar dos assuntos do Estado, ainda assim ele tinha suas próprias responsabilidades para cumprir. Ele achou que poderia simplesmente sentar e relaxar já que tudo estava sendo feito para ele. Todos têm suas próprias responsabilidades e devem fazer a sua parte. Mas uma pessoa não deve ignorar as suas próprias obrigações, pelo motivo de todos os outros já estarem trabalhando.

O duque Jing ajuda uma pessoa idosa faminta

Um dia, o duque e vários ministros saíram para um passeio no palácio de Shou. Ele avistou um idoso magro e pálido, carregando, em suas costas, um grande feixe de lenha. Parecia que o velho não comia fazia um longo tempo e parecia exausto. O duque Jing sentiu pena dele então ordenou aos ministros que cuidassem do idoso, para que ele não tivesse que trabalhar tão duro e não passasse fome.

Yanzi elogiou o duque Jing pelo que ele havia feito. Yanzi disse: “Ouvi dizer que a essência de governar um Estado é manter próximas as pessoas capazes e virtuosas e demonstrar compaixão por aqueles menos afortunados. A sua ajuda ao idoso mostra que você está disposto a ser generoso com o seu povo. Isso é muito importante!” O duque Jing ficou muito feliz ao ouvir isso. Yanzi continuou: “Um duque sábio e justo irá estimar o capaz e virtuoso e irá simpatizar com os menos afortunados. Quando ele vê uma pessoa sofrendo, ele se lembrará de outras pessoas em situação similar. Por favor, faça com que os funcionários públicos locais achem as pessoas que precisam de ajuda – os idosos, os mais novos, as viúvas e aqueles que não possuem família, e tome as providências necessárias para cuidar deles. Dessa forma, a sua bondade se estende a todo o Estado”. O duque Jing gostou muito da ideia de Yanzi e imediatamente concordou em seguir a sua sugestão. Graças ao conselho de Yanzi, os idosos, jovens e cidadão fracos desamparados de Qi receberam cuidados. Consequentemente as pessoas no Estado de Qi viveram vidas mais estáveis e harmoniosas.

Quando o duque teve pena de um idoso, Yanzi fez uso dessa oportunidade para persuadi-lo a ser bondoso e se preocupar com todos no Estado. Uma mente aberta e atenciosa é necessária não apenas quando dando conselhos mas também quando aceitando conselhos. Uma pessoa deve apontar e encorajar as qualidades dos outros. Quando os outros dão bons conselhos, pode alguém aceitá-los com alegria e melhorar-se ainda mais?

O plano do duque Jing para premiar os desprezíveis e punir os que deveriam ser recompensados

Houve uma vez que o duque Jing quis recompensar as pessoas de que ele gostava mais. Três dos seus favoritos iriam receber a recompensa máxima, e cinco iriam receber a recompensa intermediária. Após ele ter dado a ordem, o ministro encarregado da contabilidade se recusou a obedecê-la. O duque ficou furioso. Ele ordenou que aquela pessoa fosse removida de sua posição. Porém o ministro responsável pelos assuntos jurídicos também se recusou a obedecer a ordem. O duque não ficou feliz. Ele disse a Yanzi: “Um governante deve ser capaz de recompensar as pessoas de que ele gosta e não aquelas as quais ele não tem apreço. Mas agora eu não consigo recompensar as pessoas que eu aprecio e também não consigo destituir aquelas de que não gosto. É como se eu tivesse perdido completamente o poder de governar o Estado!”

Yanzi respondeu: “Eu ouvi dizer que quando um governante está fazendo a coisa certa, e os seus ministros seguem as suas ordens, isso é considerado ser obediente. Se o governante tomou uma decisão errada, e mesmo assim os ministros seguem as suas ordens, isso é considerado traição. Acontece que você quer dar prêmios generosos a falsos amigos e sicofantas, e você ainda quer que seus ministros o obedeçam. O duque está indo por uma estrada errada, e por isso os ministros não estão fazendo bem o seu trabalho. Duques anteriores instituíram a regra de recompensar o comportamento favorável, para encorajar boas ações, e de punir o comportamento desfavorável, com o propósito de inibir a crueldade. O motivo dos duques nos períodos Xia, Shang e Zhou terem sido capazes de construir Estados fortes e prósperos é porque eles favoreciam e recompensavam aqueles que poderiam beneficiar o Estado e desfavoreciam e puniam aqueles que o prejudicavam. Como resultado, cada vez mais havia um número maior de pessoas capazes e virtuosas, e as pessoas ruins começaram a mudar seu comportamento e a parar de fazer más ações. Os seus vassalos viveram em paz e em ordem”.

Yanzi continuou: “Quando Estados estavam em decadência, e os duques se tornaram negligentes e passaram a viver vidas de devassidão, eles favoreciam e recompensavam aqueles que lhes obedeciam cegamente e puniam aqueles que não. Eles perderam a confiança e não mais conseguiam distinguir o bem do mal. Consequentemente, havia cada vez mais pessoas corruptas, e os justos foram afugentados. No final, famílias se desfizeram, e esses Estados foram derrubados. Você não consegue compreender como os antepassados honestos foram capazes de construir um Estado forte e você não sabe a razão do porquê certos Estados caíram na mão de outras pessoas. Estou preocupado que as suas recompensas e punições em excesso levem ao fim de Qi, especialmente se os seus ministros ficarem com muito medo de argumentar com você”. O duque Jing percebeu os seus erros e disse: “Eu não sabia disso. Vamos manter as decisões dos ministros”. Após uma auditoria meticulosa, o Estado de Qi conseguiu recuperar três décimos do dinheiro desviado pelo duque, para recompensar os seus favoritos.

O duque Jing estava tentando premiar as pessoas de que ele gostava. Ele não percebia que os seus favorecidos não estavam contribuindo para o aprimoramento do ducado. Se uma pessoa puder ser recompensada generosamente por apenas satisfazer o duque, haverá cada vez mais sicofantas e pessoas que concordam com tudo. Isso irá arruinar os valores morais da sociedade. O fato de que tanto o ministro da contabilidade, quanto o ministro de assuntos jurídicos desobedeceram as ordens do duque Jing demonstra a dedicação que tinham às suas responsabilidades. Eles arriscaram as próprias posições e, possivelmente, a própria vida, pelo bem do Estado. O duque conseguia ver apenas superficialmente a questão de obedecer ou desobedecer as suas ordens. Ele não entendia que a verdadeira obediência age de acordo com as regras e o caminho certo. Porém o duque Jing fez uma coisa corretamente. Ele pediu a Yanzi, um homem sábio e justo, um conselho. Yanzi fez uma análise abrangente e conseguiu que o duque compreendesse o que estava em jogo com suas decisões e como ele precisava mudar o rumo das coisas. Quando alguém está confuso sobre algo, será que ele percebe que deveria consultar uma pessoa virtuosa? Diante de seus próprios erros, ele será capaz de ter uma mente receptiva e de corrigir as suas ações? Se uma pessoa entende claramente suas próprias qualidades e defeitos, esse indivíduo pode evitar muitos erros e levar uma vida racional e sensata.