(Minghui.org) Saudações, estimado Mestre! Saudações colegas praticantes!

Obrigada, Mestre, por me proteger e me ajudar a caminhar continuamente através das tribulações.

1. Recitar o Fa para superar as tribulações

Comecei a praticar o Falun Dafa em 1999 e fui presa ilegalmente dois anos depois. Embora eu não tenha estudado bem os ensinamentos do Fa e tenha muitos apegos, minha crença no Fa era firme. Meu empregador, o centro de detenção e meus familiares tentaram tudo o que puderam para que eu redigisse uma declaração de garantia para renunciar à minha fé. Recusei firmemente. Eu disse a eles que nunca desistiria de praticar o Falun Dafa. Do fundo da minha alma, nada pode substituir o Falun Dafa.

Minha família me disse que eu seria sentenciada a pelo menos cinco anos se não cedesse às exigências das autoridades. Comecei a memorizar o Fa. Durante meus seis meses no centro de detenção, memorizei o Hong Yin e alguns dos ensinamentos recentes do Mestre Li. Aproveitei cada momento para recitar o Fa. Sempre pensava em uma colega praticante quando recitava o Hong Yin: ela memorizou o Hong Yin frase por frase comigo no centro de detenção e foi perseguida até a morte enquanto estava na prisão.

Quando eu estava em greve de fome no centro de detenção para protestar contra a perseguição, outros praticantes me ensinaram a memorizar alguns dos artigos recentes do Mestre. Eu não estava certa sobre os princípios do Fa e não sabia como negar a perseguição arranjada pelas velhas forças. No entanto, ainda sentia a compaixão e as bênçãos do Mestre. Durante aquele período desafiador, sempre houve uma colega praticante diligente que veio e me ajudou.

O Mestre também me incentivou, em sonhos, a ser diligente quando encontrasse tribulações e me deu dicas que precisava eliminar os apegos. Uma vez, em um sonho, eu estava segurando três barras de metal na cerca de arame farpado do centro de detenção. Percebi que precisava me livrar de meus apegos à fama, ao ganho e ao sentimentalismo.

O Mestre disse:

“Ser capaz de abandonar apegos de pessoa comum é um teste crucial em seu caminho para ser verdadeiramente extraordinário. Todo discípulo que cultiva verdadeiramente tem que passar por isso, porque essa é a linha divisória entre um cultivador e uma pessoa comum”. (“Cultivo verdadeiro”, em Essenciais para Avanço Adicional)

Disse a mim mesma que queria ser uma verdadeira discípula do Mestre. “Cultivo verdadeiro” é um dos artigos que recitei repetidamente. Memorizar o Fa me fez sentir a maravilha do Dafa. Sempre que eu precisava melhorar meu xinxing, o Fa do Mestre aparecia em minha mente para me guiar adiante.

Uma vez, um grupo de pessoas veio fazer uma lavagem cerebral em mim em uma cela. Uma delas era uma praticante que havia cultivado bem no passado. No entanto, ela foi “transformada” depois que a perseguição começou. Ela então ajudou as forças do mal a fazerem com que centenas de praticantes abandonassem o Falun Gong. Ela garantiu à prisão que poderia me fazer desistir de minha fé. Eu a ignorei enquanto ela tentava fazer uma lavagem cerebral em mim e enviava pensamentos retos para pedir ao Mestre que a salvasse. Sua garganta começou a doer.

A tarde foi como uma batalha entre o bem e o mal. Um guarda a ouviu por um tempo e disse: “Não consigo diferenciar quem está 'transformando' quem”. No dia seguinte, a prisão não a deixou mais falar comigo. Eu acho que ela deve ter mudado. Espero que ela acorde e retome seu cultivo.

Depois daquele dia, a prisão não tentou mais me “transformar”. Eu sabia que o Mestre estava me ajudando.

Na prisão, não parava de recitar o Fa, mesmo quando fui torturada. Um dia, eles me penduraram no ar com o peso do meu corpo inteiro sustentado pelos pulsos e pelas mãos algemadas. Mas elas não doeram. Uma detenta disse que minhas mãos ficaram pretas e roxas. Todos sabemos que, sem sangue circulando por muito tempo nas mãos, elas teriam que ser amputadas. As pessoas ao meu redor sugeriram que eu implorasse aos guardas que me descessem. Eu recusei. Continuei recitando o Fa, enviando pensamentos retos e pedindo a ajuda do Mestre. Algumas horas depois, eles me desceram. Minhas mãos ficaram boas. Eu sei que foi o Mestre quem me protegeu novamente.

Em outra ocasião, minhas mãos foram torcidas atrás das costas e algemadas ao solo dia e noite por vários dias. Era inverno, mas eu só podia usar algumas roupas. Estava muito frio. Insisti em recitar o Fa.

Poucos dias depois, fui transferida para outra cela. Eu memorizei o artigo do Mestre “Discípulos do Dafa no período da retificação do Fa”. Durante os últimos dez dias antes de ser libertada, outra praticante e eu fomos torturadas. Na décima manhã, a outra praticante disse: “Tive um sonho em que uma velha porca estava deitada no chão, morrendo. Eu pisei nela. O mal em outra dimensão deve ter sido eliminado. Vamos sair desta cela hoje”. Eles realmente pararam de nos perseguir naquele dia.

Na noite anterior à minha libertação, uma colega praticante me disse que sonhou que muitos seres sencientes em outras dimensões estavam se despedindo de mim. Eu sabia que o Mestre estava me encorajando. Depois que percebi a importância de memorizar o Fa, o Dafa me deu forças. Foi o Mestre e o Dafa que me ajudaram a superar as enormes barreiras e dificuldades.

2. Recitar o Fa para eliminar apegos

Pouco depois da minha detenção, um prisioneiro que saía para fazer tarefas domésticas voltou e me disse que meu marido havia tentado me visitar. Ele foi embora porque não teve permissão para me ver no centro de detenção e ficou sentado em uma montanha próxima durante toda a manhã, de onde podia ver o pátio do centro de detenção. Tive sentimentos confusos depois de ouvir isso. Meu marido e eu começamos nossa família do zero, havíamos acabado de nos mudar para uma casa nova e nosso filho ainda era pequeno. Eu recitei o poema “Dafa desfaz a ilusão” de Hong Yin a manhã inteira. Depois de me livrar do meu sentimentalismo, me acalmei.

Quando fui torturada e fiquei paralisada, continuei recitando o artigo do Mestre, “Compreensão adicional” por uma manhã inteira. Eu encontrei minha natureza demoníaca quando recitei o Fa. Depois que encontrei meus apegos, o guarda me permitiu usar blusas de lã.

Há alguns anos, tive um conflito com uma coordenadora. Eu sabia que estava errada, mas ainda não conseguia me livrar de apegos como inveja, ressentimento e outras noções. Eu recitei o artigo do Mestre “Quem está certo, quem está errado” por algumas horas e senti que muitas substâncias nocivas foram limpas pelo Mestre. Fui à casa da coordenadora para falar com ela sobre como eu olhei para dentro e melhorei. Ela também olhou para dentro e resolvemos nosso mal-entendido.

Quando não pude deixar de lado meu sentimentalismo em relação ao meu filho, recitei um parágrafo do Zhuan Falun e outro:

"Se você pensa demais nisso, você não está apegado a uma busca?" (Primeira Aula, em Zhuan Falun)

“Neste grande momento na história, cada passo firme é um glorioso testemunho histórico e é incomparavelmente magnífica e poderosa virtude. Tudo isso está sendo registrado na história do cosmos.” (“A grandeza dos discípulos”)

Como posso seguir um caminho de cultivo reto e estável no futuro? Aprendi uma lição ao ser perseguida na prisão. Não estudei bem o Fa. Achava que distribuir materiais era cultivo e não prestei atenção em enviar pensamentos retos. Comecei a estudar o Fa com frequência e sistematicamente.

Gradualmente, os princípios do Fa se tornaram mais claros. Eu era capaz de saber como lidar com os problemas que encontrava e pude ver com mais clareza o caminho de cultivo que o Mestre preparou para mim.

3. Envio de pensamentos retos

Quando fui perseguida na prisão, uma colega praticante foi levada para uma pequena cela e torturada. Enviei pensamentos retos para ela. Ela logo foi solta. Quando ela me viu, disse: "Eu sabia que você tinha enviado pensamentos retos para mim, porque sonhei que você tinha me empurrado". O Mestre usou o sonho dela para iluminar outros praticantes e também para me encorajar a enviar pensamentos retos.

Uma praticante de outra cidade e muitos outros praticantes foram presos. Enviamos pensamentos retos das 8h ao meio-dia. Senti muitos obstáculos no começo, mas no final vi uma cena linda. Os praticantes foram libertados.

Por um período de tempo, a polícia local foi às casas dos praticantes para procurar e confiscar livros do Dafa. Formamos um pequeno grupo para enviar pensamentos retos todos os dias por mais de uma semana. No dia em que começamos, a polícia parou de procurar os livros do Dafa por muito tempo.

Pouco depois de voltar para casa, fui seguida por um policial à paisana e fiquei com medo. Eu olhei para dentro e encontrei muitos apegos. Estudei muito o Fa todos os dias e enviei pensamentos retos com frequência e por muito tempo. Três ou quatro dias depois, senti que muitas substâncias nocivas foram eliminadas pelo Mestre. Continuei a esclarecer a verdade sobre o Dafa às pessoas.

Quando cheguei à idade de me aposentar, meus documentos de aposentadoria não foram aceitos. Pedi ajuda ao Mestre: “Mestre, quero me aposentar porque preciso de mais tempo para fazer as três coisas”. Esse processo também era de cultivo. Por mais de seis meses, olhei para dentro e continuei enviando pensamentos retos. Um dia, pedi ao Mestre que me fortalecesse e enviei pensamentos retos por mais de meia hora. Então meu telefone tocou. Recebi meu aviso de aposentadoria. Mais uma vez, senti o poder do Dafa.

O Mestre disse: 

“Já lhe expliquei que o cultivo depende da própria pessoa, o gong depende do mestre.” (Primeira Aula, Zhuan Falun)

Uma vez fui à uma festa em outra cidade. Enviei pensamentos retos com antecedência antes de sair. No caminho de volta, descobrimos que tínhamos que trocar de trem, então tínhamos que passar pela segurança novamente. Eu ainda tinha alguns materiais de esclarecimento da verdade comigo. Outros em nosso grupo tinham materiais de esclarecimento da verdade que eu tinha lhes dado. Pedi ao Mestre para proteger a todos nós. Enviei pensamentos retos intensos. Passamos pela verificação de segurança sem problemas e voltamos para casa sãos e salvos.

Quando meu estado de envio de pensamentos retos é bom, sinto que todo o meu corpo está rodeado de energia. Sinto que o poder dos meus pensamentos retos pode dividir uma montanha.

4. Abandono do apego ao conforto

Depois que comecei a praticar o Falun Dafa, percebi que o sofrimento que enfrentei quando era jovem foi uma experiência preciosa. Não apenas eliminou meu carma, mas também me ajudou a desenvolver uma forte vontade.

Ao sair prisão, tive dificuldades financeiras. Comia pãezinhos frios com vegetais e os molhos mais baratos para economizar tempo e dinheiro. Trabalhei em projetos do Dafa enquanto comia. Quando minha situação melhorou, comi pãezinhos cozidos no vapor e frutas, e às vezes até biscoitos. Quando meu marido não comia em casa, eu simplesmente comia qualquer coisa que encontrava.

Nos últimos anos, não tive tempo de memorizar Zhuan Falun, então recitei o Fa frase por frase enquanto cozinhava. Com o fim de eliminar o apego ao conforto, afastei minha cama quase meio pé da parede. Não coloquei a colcha dobrada sobre a cama, assim não havia a possibilidade de me encostar na parede ou na colcha. Percebi que me recostava no sofá e às vezes fazia longas pausas, então passei a me sentar no chão enquanto estudava o Fa.

5. O propósito da vida

Não importa quantas dificuldades eu tenha encontrado, o Mestre sempre me encorajou. Às vezes, ficava muito cansada e sentia que ia desmaiar. Em momentos assim, eu dizia em meu coração: “Mestre, por favor, me fortaleça. Eu definitivamente vou conseguir”.

O Mestre disse:

“O Fa pode quebrar todos os apegos, o Fa pode destruir todo mal, o Fa pode revelar todas as mentiras e o Fa pode fortalecer todos os pensamentos retos”. ("Expulsem a interferência", em Essenciais para Avanço Adicional II)

Recusei a oportunidade de ganhar dinheiro fora da cidade. Decidi trabalhar meio período para ter mais tempo para fazer bem as três coisas. Eu vim a este mundo para obter o Fa, então sempre coloco o Dafa antes de qualquer coisa.

Quando tinha recém saído da prisão, quis ir a uma reunião para contar aos meus colegas sobre o Dafa. Mas não tinha dinheiro para a viagem. Implorei ao Mestre que me ajudasse porque realmente queria esclarecer a verdade aos meus colegas. Surpreendentemente, no final consegui ir e contei a eles sobre o Dafa. Alguns deles concordaram em deixar o Partido Comunista Chinês (PCC) e suas organizações juvenis.

Foi uma decisão difícil para mim aceitar um emprego de meio período em vez de ganhar dinheiro com um trabalho fora da cidade. Meu filho estava na universidade, então tinha despesas significativas. No final, optei por ficar. Eu acreditava que o Mestre arranjaria o melhor para mim se eu estivesse no caminho certo, porque tudo o que o Mestre providenciar para nós é o melhor. No final, meu filho teve uma boa renda depois que se formou e comprou sua própria casa e carro.

Às vezes, quando validei o Fa em situações tensas, as velhas forças criaram ilusões e me fizeram pensar que seria perseguida se continuasse. Eu enfrentei a escolha de seguir em frente ou desistir. Mas quando coloco como prioridade salvar pessoas, sempre tenho a proteção do Mestre. Sempre recitei o Fa e neguei os arranjos das velhas forças. O Mestre me ajudou a eliminar meu medo e egoísmo nesses casos.

O Mestre disse: 

“Depois que se consegue passar pelos sombrios salgueiros, há flores resplandecentes e um novo povoado! (Nona Aula, Zhuan Falun )

Obrigada Mestre! Obrigada por me ajudar a caminhar firmemente em meu caminho de cultivo.