(Minghui.org) Após décadas de cultivo durante o período da retificação do Fa, eu entendi que ao enfrentarmos conflitos com outras pessoas ou termos confusão em nossos corações, buscar soluções dentro do Fa é a única maneira de trilhar um caminho reto, melhorar nosso xinxing e sentir a compaixão do Criador.

1. Romper com o apego do medo

Por muitos anos eu tive medo. Estudava muito pouco o Fa e não sabia como salvar as pessoas com pensamentos e ações retas. Um dia, uma praticante chamada Anna me perguntou se eu poderia consertar um computador para um outro praticante. Ela sabia que eu sentia muito medo e não queria me expor indo à casa dele, então ela fez todo o trabalho de logística e trouxe o computador para mim e depois que eu o consertei, ela levou de volta para o praticante.

Por muitos anos foi dessa maneira que Anna e eu cooperamos. Senti que ela era como um guarda-chuva que me proporcionava um porto seguro para fazer o trabalho de suporte técnico.

Alguns anos depois, quando eu tinha mais pensamentos retos e menos medo, Anna me apresentou a uma praticante chamada Betty. Ela administrava em sua casa um local de produção de materiais de esclarecimento da verdade, os quais eram fornecidos para um grande grupo de praticantes.

Inicialmente, eu hesitei e achei o local da Betty muito perigoso. Após uma longa e dura luta interna e depois de entender que não podia contar mais com os outros praticantes e que tinha que percorrer meu próprio caminho, eu decidi trabalhar com ela.

2. Salvar mais pessoas é o único padrão

Betty tinha um alto padrão para fazer os materiais de esclarecimento da verdade. Ela tinha um padrão de qualidade rígido e aplicava o mesmo em todo o processo, ou seja, desde a matéria prima, impressão, encadernação até a produção da capa.

Achei que ela estava perdendo tempo com coisas triviais e me impondo suas noções. No início. segui suas instruções com relutância.

Gradualmente percebi que havia elevado meus padrões para corresponder aos dela. Compreendi que os materiais impressos com precisão têm melhor aparência e as pessoas estão mais dispostas a aceitá-los, embora custem um pouco mais e precisem de mais tempo para serem produzidos.

Entrei em contato com mais praticantes que imprimiam os materiais de esclarecimento da verdade. Ao compartilhar meus padrões com eles, alguns aceitaram minhas sugestões, outros pareceram aceitá-las e mudaram suas práticas na minha frente, mas depois que eu saía eles retornavam para suas antigas práticas e alguns rejeitaram diretamente minhas sugestões.

Desenvolvi um apego de "querer que outros concordem comigo" e levei muito tempo para perceber e eliminá-lo.

Em um certo ano, começamos a imprimir calendários de esclarecimento da verdade. Observei um colega praticante verificando alguns parâmetros nas propriedades da impressora para tornar a saída mais saturada. Achei que imprimi-los assim estava muito diferente do design original e expressei minha opinião, mas o praticante não concordou comigo.

Nós dois estávamos presos a nossas próprias opiniões e estávamos em um impasse. Decidimos perguntar aos praticantes que estavam distribuindo os calendários para julgarem qual versão era melhor. O feedback foi que as pessoas comuns gostavam mais das cores altamente saturadas porque os calendários se adaptavam melhor ao clima das comemorações de Ano Novo.

A partir dessa questão, entendi que deveria respeitar a opinião de cada praticante. Salvar os seres sencientes é o foco durante o período da retificação do Fa. Como salvar melhor as pessoas deve ser o padrão para todos os projetos.

3. Romper com as noções humanas e negar os arranjos das velhas forças

Fui detida há alguns anos durante uma prisão coletiva em nossa área. Fui colocada em um centro de detenção e minha mente estava repleta de pensamentos sobre como sair daquele lugar. No entanto, estar lá me deu tempo para olhar para dentro e analisar meus pensamentos para saber se eles eram baseados no egoísmo ou em quaisquer outras noções humanas.

Percebi que conseguia controlar com calma os pensamentos originados das noções e os apegos os quais fui observando e eliminando. As noções e desejos desafiadores eram aqueles que eu não estava disposta a enfrentar ou a superar no passado.

Tive a percepção de que essas noções e desejos humanos estavam sendo utilizados pelas velhas forças e como uma praticante do cultivo, deveria manter a mente clara e saber que essas noções e desejos não eram meus. Eu me acalmei após reconhecer que esses não eram meus pensamentos.

Uma noite, experimentei uma sensação de não ter desejos ou vontades. Foi a primeira vez na minha vida que experimentei este tipo de sentimento. Por um período de tempo, eu não tinha pensamentos ou desejos de escapar do centro de detenção. Minha mente estava completamente vazia de qualquer pensamento.

Na manhã do dia seguinte, o portão da cela se abriu e meu nome foi chamado. Fui liberada. Eu pensei: Eu tinha atingido o padrão que o Fa exigia de mim.

Obtive a liberdade, mas meu medo voltou. Eu me mantive em minha casa.

Elena, uma outra praticante envolvida no suporte técnico que opera um local de produção de materiais, me convidou para ir a sua casa. Recusei seu convite porque não queria lhe causar problemas. Ela insistiu e, no final, nos encontramos em um restaurante do centro comercial. Eu estava muito nervosa e assustada, mas ela estava muito calma e carregava um sorriso relaxante. Conversamos por horas.

Após dois longos compartilhamentos de experiências, ela me ajudou a quebrar a minha autodetenção Decidi continuar a jornada que o Mestre Li (o fundador do Dafa) planejou para mim. Com o Fa e o Mestre, não poderia ficar em casa para sempre após uma queda.

O Mestre disse:

“Sendo um discípulo do Dafa, seu cultivo está em primeiro lugar, porque se você não se cultivar bem, não pode completar o que quer fazer”. (“Os discípulos do Dafa devem estudar o Fa”, Ensino do Fa proferido no Fahui da área metropolitana de Washington D.C. de 2011).

Sistematicamente, comecei a ler os ensinamentos do Mestre. Eu costumava me concentrar no Zhuan Falun e raramente lia outros ensinamentos. Através do compartilhamento de Elena, eu percebi que não entendia muito bem a retificação do Fa. Então li todos os livros sequencialmente e repeti do primeiro ao último.

Eu entendi que as velhas forças poderiam usar todo tipo de interferência, desde prisão ilegal, tortura, privação financeira, interferência familiar, smartphones, TV e muito mais. O objetivo é apenas abalar a vontade do praticante de fazer bem as três coisas.

4. Ser responsável sem um grande ego

Muitos praticantes que operam locais de produção de materiais têm grande consideração pelos praticantes do suporte técnico e nos mostram muito respeito. No entanto, isso pode fazer com que os praticantes do suporte técnico desenvolvam grandes apegos e outras noções humanas.

Embora apenas um pequeno número de praticantes possa fornecer suporte técnico, é apenas uma maneira de dar sua contribuição e não os tornam mais elevados do que os outros praticantes.

Na minha opinião, os praticantes do suporte técnico devem apoiar ou fornecer ajuda ao praticantes que imprimem ou distribuem os materiais, falam com as pessoas nas ruas e conversam com as pessoas pelo telefone.

Depois de concluir uma manutenção ou reparo para um praticante, ele ou ela me agradece. Eu sempre digo: “O Mestre arranjou nosso relacionamento predestinado. Todos nós devemos agradecer ao Mestre. Você está fazendo o que prometeu fazer. É o mesmo para mim”.

Às vezes os praticantes querem me pagar pelos materiais, tempo e viagens. Eu sempre recuso a oferta e digo para eles: "Agradeço sua consideração. Você usa seu próprio dinheiro para comprar o equipamento, os suprimentos e pagar o transporte. Este é meu projeto, portanto, devo pagar por minhas próprias despesas. Se eu estivesse precisando de dinheiro, eu o aceitaria. Mas minha situação é boa”. Depois disso eles não insistem.

Obrigada Mestre!
Obrigada companheiros praticantes!