(Minghui.org) Comecei a praticar Falun Dafa em 1997. Anos de cultivo tem reforçado a minha personalidade tranquila. Tenho estado em paz durante muito tempo, ou seja, até há pouco tempo quando ocorreram algumas interferências que vou compartilhar nesse artigo. Espero que a minha experiência ajude a outros praticantes que enfrentam problemas similares.

Não se deixem capturar pelo sentimentalismo

Li muitos artigos de outros praticantes sobre o apego à luxúria. Não pensava que fosse um grande problema para mim já que havia passado com facilidade a prova da luxúria durante meus sonhos.

Recebi uma chamada telefônica surpresa há dois dias de um velho amigo meu com o qual não falava há muito tempo. Tinha muito carinho por ele, mas nunca estivemos juntos e logo ele se mudou para o sul. Mantivemos contato por telefone e conversávamos de tempos em tempos. Já fazia mais de 20 anos que não o tinha visto.

Ele me adicionou como contato do WeChat e nesse dia conversamos até tarde da noite. Nossa conversa trouxe muitas lembranças que já havia esquecido. No dia seguinte me senti muito cansada e todos os meus ossos pareciam estar inchados.

Dei-me conta de que a cortina do quarto da minha filha tinha um fio solto. Quando fui queimá-lo com um isqueiro, pegou fogo e fez um grande buraco na cortina. De repente me percebi que o Mestre estava me dando uma advertência: havia aparecido uma grande brecha em meu cultivo! O ideograma chinês para queimar (liao) tem a mesma pronúncia que chat (liao).

Durante anos, todos os meus contatos haviam sido com outros praticantes. Nunca usávamos o chat para falar sobre notícias ou rumores. Falávamos sobre salvar pessoas, sobre os nossos projetos ou nosso cultivo. Essas conversas são muito benéficas.

Conversar sobre coisas ordinárias na noite anterior me fez perder um tempo precioso e moveu o meu tranquilo coração. Ainda que não falamos de amor, pode ser que isso tenha sido uma armadilha que as velhas forças estabeleceram para mim. Pode ser que estivessem me atraindo aos poucos, até o ponto de arruinar meu cultivo. Que situação perigosa! Estou agradecida pelo Mestre ter me recordado. Prometi ao Mestre: por favor, considere como certeza que o seguirei até o final!

Lembrei-me de um sonho que tive há alguns anos, em que vi muitas flores de lótus de ouro enquanto voava sobre uma montanha. Vi uma flor formosa, rosa, lilás e branca, florescendo em frente aos meus olhos como se estivesse vendo um filme. Era muito linda.

Porém, meu corpo descia enquanto desfrutava vendo-a florescer. Dei-me conta de que era a “flor do amor e do sentimento”. Caímos quando nem bem permitimos que se aloje em nossos corações. Logo deslizei sobre as falésias e aterrizei numa praia.

Dizendo adeus ao WeChat

Eu tinha dois telefones celulares de baixo custo e fazia chamadas telefônicas quando era necessário e não enviava mensagens de texto. Meu marido me deu dois smartphones, porém os devolvi. Outros riram de mim, porém não me importei. Não necessitava de um smartphone.

Recentemente meu marido me deu um novo modelo. Meu irmão me animou a usá-lo e me disse: “Pode usar o WeChat e poupar um pouco de dinheiro ao evitar fazer chamadas telefônicas”. Instalou o WeChat para mim e me ensinou a usá-lo. Era muito conveniente, estava trabalhando em alguns projetos de renovação e o WeChat era útil para entrar em contato com os meus clientes.

Podia me concentrar em criar materiais para informar ao público sobre a perseguição. Uma empregada em tempo integral me ajudava com as tarefas domésticas. Estudava o Fa depois que os meus filhos iam para a cama. Eu me concentrava e geralmente estudava até tarde. Somente ia para cama quando estava muito cansada.

Porém, em pouco tempo comecei a verificar o WeChat muitas vezes por dia, inclusive durante as refeições e também tinha a necessidade de olhá-lo uma vez mais antes de dormir. Porque me importava o que estava passando na sociedade comum? Deveria me fazer de surda para essas coisas. Agora, inclusive a nova empregada era muito falante. Sentia como se a minha cabeça estivesse zunindo. O que estava ocorrendo? Algo estava mal dentro de mim!

Ainda que tivesse a impressão de que o WeChat havia me aproximado da vida das pessoas comuns, que até esse momento estava tão longe de mim, a verdadeira razão era minha falta de força de vontade e determinação no cultivo.

Lembrei de outro sonho em que dois praticantes e eu viajávamos juntos. Sabíamos que iríamos completar nossos cultivos quando chegássemos ao destino. Uma praticante já estava sentada no solo esperando nossa chegada.

Fiquei ao seu lado e olhei para o céu. Vi luzes esplêndidas que se converteram num assento de lótus e se moveram em minha direção. Eu sabia que deveria me sentar sobre ele. Mas vi que ao lado dos meus pés havia um abismo profundo, escuro e sem fundo. O assento de lótus flutuava ali, esperando que eu subisse.

Senti um calafrio. Se perdesse o equilíbrio enquanto subia no assento de lótus poderia cair no escuro abismo sem fundo. Deveria subir? Sim, deveria subir! Então subi nele.

O assento de lótus começou a cair com o meu peso. Meu coração se abalou, porém, pouco depois o assento de lótus subiu ao céu. Havia completado o meu cultivo! Nos depararemos com provas de vida ou morte inclusive no final do nosso cultivo!

A retificação do Fa está chegando ao seu fim, mas ainda estamos cultivando. Independentemente do nosso nível, continuamos vivendo entre as pessoas comuns e os apegos humanos ainda podem nos perturbar.

O cultivo é sério. Um pequeno relaxamento em nosso cultivo pode nos conduzir a um grande desastre. Não deixe passar algo despercebidamente só porque parece trivial. Devemos ter fortes pensamentos retos e uma forte vontade para seguir o Mestre até o final.