(Minghui.org) Depois de ler alguns artigos sobre a luxúria, eu gostaria de compartilhar minha experiência. Alguns praticantes ao meu redor foram interferidos pela luxúria, e eu sou um deles.
O problema de luxúria também pode surgir entre alguns praticantes que parecem cultivar diligentemente. Alguns são praticantes mais velhos, alguns são casais formados por praticantes, e alguns são praticantes que tinham eliminado a luxúria há muito tempo. Eu me iluminei que este é o último estágio da retificação do Fa, e esses apegos irão emergir para a superfície. Precisamos identificá-los, prestar atenção a eles e removê-los.
O que escrevo a seguir são cenas que vi enviando pensamentos retos em grupo. Espero que os companheiros praticantes possam julgar esta contribuição pessoal baseados no Fa.
Em uma cena, eu vi todos os discípulos do Dafa em diferentes cantos do mundo, todos de joelhos, em frente ao Mestre. O Mestre estava dentro de uma flor gigante de lótus cercado por nuvens delicadas. A imagem do Mestre mudava constantemente, manifestando-se como um Buda, Tao, e às vezes um Ser Divino. Todos os discípulos imploraram: "Mestre, é hora de voltar. Por favor nos leve para casa".
O Mestre em seguida, dirigiu a atenção para a cena de um mar visivelmente agitado. A costa nesse local estava lotada com barcos. Um homem e uma mulher que pareciam representar as velhas forças. Ela tinha uma flor de lótus rosa em uma mão e uma cabaça com medicamento na outra. Ela derramou o líquido da cabaça nas raízes da lótus. Microscopicamente, ele eram pequenos vermes chamados Gu, lendários microorganismos venenosos. O homem fez o mesmo, mas com sua flor de lótus negra; minúsculos vermes chamados Huo podiam ser vistos no nível microscópico. Ambos colocaram as flores de lótus no mar, e vermes pretos e rosas emaranhavam-se uns com os outros. A água instantaneamente acalmou-se com uma atmosfera psicodélica e peculiar, com bolhas cor rosa. O mar era chamado de "mar de relações finais", também conhecido como o mar de sofrimento e desejo (correspondente aos demônios da luxúria e qing).
O mar de sofrimento é sem limites, mas tem uma costa. O mar de luxúria parece interminável, mas tem um limite.
Do outro lado do mar estava a Praça da Paz Celestial, na qual camadas sobre camadas de seres celestes estavam à espera do juízo final. Todos seriamente aguardavam a ordem final. (Jiang Zemin estava lá também, com a aparência de um olho de um peixe morto. Um gancho desde o céu estava esperando por ele).
Um velho com a imagem de um Tao estava segurando uma faca. Uma inundação escura viria do céu para inundar a terra.
Todos os discípulos do Dafa, incluindo aqueles que morreram, navegavam com barcos à vela e se dirigiram para o outro lado. Após o juízo final, eles subiram ao céu em plena luz do dia (bairi feisheng) na Praça da Paz Celestial. Todos os discípulos do Dafa que podiam atravessar o mar deviam ser puros. Qualquer discípulo que escondia algo de luxúria ou desejo sentimental dentro de si estaria arruinado pelo mar e enterrado com seu barco, sem outra chance de reencarnar. Milhões e milhares de milhões de anos de espera, juntamente com a salvação misericordiosa do Mestre, teriam sido em vão.
Nós somos a esperança dos seres sencientes, e assumimos a enorme responsabilidade de ajudar o Mestre a retificar o Fa. Nossos amigos e familiares ao nosso redor estão aqui também para o Dafa e dependem de nós para retornar. Não podemos ser enterrados no mar de sofrimento por causa dos nossos próprios desejos.