(Minghui.org) Saudações, Mestre! Saudações, colegas praticantes!

Em outubro de 2012, sob as ordens da Agência 6-10, a polícia local me prendeu e me manteve em um centro de detenção e depois em uma instalação de lavagem cerebral.

Naquela época, eu estava praticando o Falun Gong apenas três anos e não tinha uma profunda compreensão dos princípios do Fa. A alimentação forçada, choques elétricos e outras torturas foram tão brutais que eu cedi.

Depois de acordar para o que fiz, o arrependimento e a dor estavam além das palavras. Mas eu me levantei e consegui continuar no meu caminho de cultivo.

O mestre disse:

"Não se esqueçam, todos vocês são discípulos do DaFa no período da retificação do Fa! Não se esqueçam que vieram validar o Fa! O cultivo é difícil e o mal é mais diabólico quando está validando o Dafa. Aqueles que podem superar, serão seguramente Reis de seres conscientes. ("Expondo e ensinando o Fa no Fahui da Área Metropolitana de Nova York-2003)

Eu gostaria de compartilhar como eu me levantei como uma discípula do Dafa, de forma aberta e clara, e desempenhei um papel de liderança no centro de detenção após uma recente prisão.

Sentando em meditação

Depois de ser presa, eu fui interrogada durante a noite, mas não disse nada. No dia seguinte, eles me levaram para um centro de detenção. No momento em que chegamos, eu falei alto: “Falun Dafa é bom! Verdade-Compaixão-Tolerância é bom! ”Então eu fiquei no espaço mais visível do centro de detenção para fazer os exercícios.

Os guardas patrulhavam o centro de detenção três vezes por dia: pela manhã, ao meio dia e à tarde. Eu os ignorei e fiz os exercícios sempre que eu queria. Quando a patrulha passava, eu falava em voz alta: “Falun Dafa é bom! Verdade-Compaixão-Tolerância é bom!” No início, eles caminhavam rapidamente, mas depois eles continuavam apenas depois de eu ter terminado de falar.

Uma oficial me disse para ir ao seu escritório. Quando eu cheguei lá, ela me disse para sentar em um banquinho pequeno, que às vezes era usado como um dispositivo de tortura dado seu pequeno tamanho e baixa altura. Eu empilhei várias pequenos assentos um sobre o outro na mesma altura que uma cadeira regular antes de me sentar nele.

Você precisa seguir as regras aqui”, ela disse.

Eu pratico Verdade-Compaixão-Tolerância para ser uma boa pessoa. Eu só escuto o Mestre Li ”, respondi.

"Se for assim, quando a chefe Zeng voltar, ela não ficará feliz", ela disse. Outras detentas também me disseram que, quando Zeng voltasse de férias, ela não toleraria meus exercícios ou minha fala em voz alta como eu estava fazendo.

Um dia, todos as detidas foram reunidas em uma área aberta para inspeção. Então o portão de aço bateu e alguém sussurrou: "A chefe Zeng está aqui." Todos ficaram quietos.

Sentada com os outros detidos, eu me sentei reta e levantei uma mão para enviar pensamentos retos. A minha expressão era natural e calma, enquanto meu coração estava cheio de compaixão.

A chefe Zeng não disse uma palavra. Depois que eu terminei de enviar pensamentos justos, ela me disse para encontrá-la em seu escritório.

Quando entrei, ela colocou um pé na cadeira na frente dela e me disse para sentar em um pequeno tamborete.

Posso me sentar na cadeira?”, Perguntei, olhando para o pé dela descansando sobre a cadeira. "Ou, eu posso me sentar no chão para fazer os exercícios".

Ela pensou sobre isso e disse: “Vá em frente e faça os exercícios então”.

Vendo-me sentada na posição de lótus completa com as duas pernas cruzadas, ela falou suavemente, como se estivesse falando para si mesma: “Ouvi falar sobre você – você quase virou a divisão do centro de detenção de cabeça para baixo. Mas você sabe o que eu pensei quando vi você há um momento? ”Seu tom forte mudou repentinamente para apreciar:" Digna, graciosa e nobre ".

Ela então me disse para falar em voz alta as frases não só na nossa divisão, mas também na área comum para que outras divisões pudessem ouvi-las. Depois disso, sempre que estava de plantão, ela abria o portão, permitindo-me falar em voz alta na área comum compartilhada com outras divisões. Eu não a decepcionei e repetia, “Falun Dafa é ótimo!”

Mais tarde, eu fui enviada para outra divisão, onde as coisas eram ligeiramente diferentes. Uma pessoa sempre queria que as pessoas a chamassem de "sua majestade".

E você?”, perguntou a guarda.

Eu quero ser uma rainha”, respondi.

Quando "sua majestade" se opôs, propus uma competição de quedade braço. Ao ver meus braços finos, ela assentiu.

Surpreendentemente, derrotei 8 ou 9 pessoas seguidas. “Parabéns!”, ela disse: "Você é oficialmente a rainha!"

Um cisne selvagem solitário

Eu era responsável por desenhar na parede. Uma vez, desenhei uma flor de canola gigante, e muitas pessoas me disseram que gostaram. “A imagem é edificante”, disse uma delas. "Apenas olhar para ela alivia minha dor".

Outra vez, eu desenhei nove cisnes selvagens voando em quatro grupos. Ming Ming, que me acompanhou quando fiz os desenhos, já era uma boa amiga minha. Vendo o último cisne sozinho, ela perguntou: "Por que ela não está com seus amigos?"

Pouco tempo depois, a chefe Zeng anunciou que nove detentas seriam transferidas para outras quatro divisões, com Ming Ming sendo a única que estava indo para uma divisão que mal ouvimos falar.

Eu sou o cisne solitário”, ela chorou. “Você já me disse no desenho”.

Vários dias depois, ela apareceu na minha frente novamente, muito feliz. Aconteceu que sua nova divisão estava trabalhando com “probabilidades e fins”, e qualquer pessoa designada poderia andar livremente; era uma tarefa de sonho para uma interna.

Obrigado por me fazer o último ganso”, disse Ming Ming. “Se houver algo com o qual eu possa ajudar, deixe-me saber”.

Na verdade, ela me ajudou muito mais tarde, como menciono abaixo. Eu estava grata pelo arranjo do Mestre Li em todos esses casos.

Encontrando um advogado

Eu comecei a recordar os muitos artigos sobre Minghui em que os praticantes detidos contrataram advogados. Eu não tinha certeza de como funcionava, mas eu decidi tentar. “Pelo menos eu posso fazer o advogado saber sobre o Falun Gong”, pensei.

Desde que fui detida ilegalmente, eu decidi contratar um advogado para que ele pudesse saber a verdade sobre o Falun Gong. Eu achei que ele poderia ajudar com o meu caso gratuitamente. Além disso, seria melhor se fosse um advogado influente. Para agradecê-lo, planejei dar-lhe um desenho.

Na verdade, eu sabia que eu teria que contratar um advogado de graça de qualquer maneira. Quando a polícia me prendeu, eu estava no carro do meu marido e nós dois fomos presos. Agora, ele também estava em um centro de detenção. O meu filho era muito novo para contratar um advogado para mim, o que significava que eu tinha que fazer isso sozinha.

Mas era mais fácil dizer do que fazer. Como uma presa pode contratar um advogado de graça? Mas eu acreditei no Mestre. Em Zhuan Falun , o mestre disse: "o cultivo depende do próprio indivíduo, o gong depende do mestre. Você tem esse desejo e pensa dessa maneira, contudo é o mestre que realmente faz isso."

Logo depois de tomar essa decisão, uma viciada em drogas me perguntou: “Você está procurando um advogado? O meu é muito bom. Ele é um comandante do regimento aposentado e trabalhou como juiz no passado. Ele agora é um advogado. ”

Isso vai dar certo. Obrigada pela recomendação, ”eu disse.

Ela me deu o endereço, e eu escrevi para ele. Então eu pedi a chefe da divisão que o enviasse. A chefe achou que eu estava sonhando: “Como você pode acreditar em uma viciada em drogas?” Mas eu insisti que ela enviasse a carta. De acordo com a política, tal carta não poderia ser enviada, mas ela o fez de qualquer maneira.

O advogado veio me ver no centro de detenção vários dias depois. Durante a nossa conversa, confirmei que já fora um comandante do regimento e um juiz.

"Eu fiquei muito impressionado com sua carta, então eu decidi te conhecer", disse ele. "Porque o meu é um serviço especial, minhas taxas são um pouco maiores do que dos outros advogados. Mas não se preocupe. Vou advogar o seu caso gratuitamente." Ele disse que acompanharia o caso de perto para minimizar minha perda.

Quando perguntei como eu poderia agradecê-lo, ele disse que um desenho feito por mim seria suficiente. Era o que eu tinha pensado anteriormente. Obrigado, Mestre Li.

Muitas pessoas no centro de detenção logo ouviram que eu tinha contratado um advogado gratuitamente.

A história de Yu

As detentas em minha cela se ajudavam mutuamente a manter uma oferta constante das necessidades diárias. Quando outras detentas foram colocados em nossa cela, elas ficaram muito emocionadas. Porque nós nos damos bem umas com as outras, era fácil dizer as recém-chegadas sobre o Falun Gong. Uma vez que elas ouviam como o partido comunista maltratou tantas pessoas, para não mencionar os praticantes do Falun Gong, muitos delas concordavam em abandonar as organizações do Partido.

Uma deles era uma canadense chinesa. Eu recordei o Lunyu e escrevi para ela copiar e memorizar. Depois de alguns dias, ela já não sofria de hipermetropia. Ela me disse que continuaria praticando o Falun Gong depois que ela voltasse para o Canadá.

Yu, uma viciada em drogas, me pediu para lhe ensinar o Falun Gong. Eu disse que gostaria, mas lhe perguntei se ela não tinha medo que estávamos em um centro de detenção.

Não, ela respondeu:” Eu não me importo, mesmo que eles aumentem a minha pena".

Eu fiquei impressionada com a coragem dela. “Ser um praticante de Falun Gong significa que você não pode mais usar drogas. Você pode fazer isso? ”Ela não disse nada e depois saiu.

Uma tarde, ela veio até mim, todos sorriram. "Há alguns minutos, a chefe da divisão nos disse para ir fumar. Eu recusei porque não queria deixar o Mestre Li triste. Então a chefe acendeu um cigarro e me entregou. Eu tentei e foi horrível, então eu o joguei fora.

Agora eu sei que o Falun Gong é milagroso! Uma vez que eu consigo parar de fumar aqui, eu posso parar de usar drogas quando eu sair ”, ela disse.

Fui comovida até as lágrimas por seu progresso e seu coração puro.

Eu dei alguns materiais de esclarecimento de verdade que eu tinha escrito. Ela se sentou ao meu lado, lendo-os enquanto eu enviava pensamentos retos. Logo depois, notei que pequenas gotas de líquido escuro apareceram em sua pele, como gasolina. Então ela disse que estava com uma dor de cabeça forte. Eu sabia que o Mestre Li estava purificando o corpo dela. Ela continuou a ler e as gotas escuras de suor continuaram a aparecer.

Mais tarde, Yu me disse que estava bêbada e dirigindo quando matou uma família de três pessoas. O tanque de gasolina quebrou, e as três pessoas ficaram ensopadas de combustível. Porque o carro pertencia a seu namorado, sua família gastou dinheiro e seu namorado acabou preso em vez dela.Embora ela tenha escapado daquele tempo, ela já tinha estado em centros de detenção algumas vezes e desde então se drogava. A sua consciência lhe dizia que algo estava errado, então ela queria praticar o Falun Gong como uma saída.

Você está praticando o Falun Gong para evitar esse carma?” eu perguntei

Não, eu realmente quero praticá-lo”, ela respondeu.

Eu disse a ela que ela poderia ter que sofrer porque três pessoas morreram por causa dela. “Estou bem com isso”, ela disse. "Enquanto eu for capaz de respirar, vou praticar o Falun Gong". Com essas palavras, ela sentiu dor de estômago e foi ao banheiro.

Nos dois dias seguintes, ela teve os sintomas de diarreia, dor de cabeça e febre e desmaiou. Quando ela recuperou a consciência, eu disse a ela que, uma vez que ela ainda não havia aprendido os exercícios, ela poderia ir ao hospital se quisesse. Mas ela disse que enfrentaria e perdeu a consciência novamente.

Quando sua temperatura subiu para 43 graus Celsius (109 Fahrenheit), o médico a enviou para o hospital da polícia. Ao ajudá-la a preparar o que levar, eu lhe dei uma cópia do poema do mestre “Causa e efeito” de Hong Yin:

"Não é que a jornada do cultivo seja dolorosa,

O carma de gerações sobre gerações é que está lhe bloqueando.

Reforce sua vontade,

elimine o carma,

cultive o xinxing,

E torne-se um Buda que mantém para sempre o corpo humano.

Uma semana depois, ela voltou, feliz e animada. “Eu tive febre por uma semana. Mas recitava o poema o tempo todo. Falun Gong me trouxe de volta e me deu uma nova vida. Definitivamente vou continuar a praticá-lo ”.

Eu também fiquei tocada e grata pela ajuda do Mestre Li.

Saudações ao Mestre

O Festival da Lua estava se aproximando, e todas na minha cela pediram às suas famílias para comprar maçãs. Mas apenas o meu pedido foi entregue antes do festival. Era a primeira vez que eu via uma maçã durante todo o ano que eu tinha estado ali.

Antes disso, a minha família tinha me enviado algumas roupas, incluindo calças justas amarelas, uma camisa de algodão branco e sapatos rosa. Tais roupas delicadas raramente eram vistas no centro de detenção. Isto aconteceu porque o meu filho pediu ao advogado para ajudá-los a entregarem para mim.

Eu também fiz um banner com uma pintura aquarela que dizia: "Saudações ao Mestre para um Feliz Festival da Lua". Eu fui presa por colocar banners do Falun Gong e agora planejava colocar este no centro de detenção.

Naquela manhã, tirei as maçãs e os doces que havia guardado e as coloquei em pilhas, uma pilha para cada colega de cela. Foi muito espantoso, e as pessoas estavam se perguntando o que estava fazendo.

Então eu coloquei a minha camisa branca, calças amarelas e sapatos bonitos. Pensando nos praticantes de todo o mundo comemorando esta ocasião especial e enviando saudações ao Mestre, eu decidi que eu também comemoraria em meu caminho.

Sorrindo com compaixão, eu falei a todas: “Eu estou feliz por poder comemorarmos juntas este feriado especial. Mais importante, quero agradecer ao Mestre Li por seu grande sacrifício e salvação compassiva ”.

Todo mundo na cela ficou comovido e algumas estavam em lágrimas.

Despertando as pessoas

Como praticante de Falun Gong, eu sei que preciso esclarecer a verdade às pessoas e despertá-las onde quer que eu esteja. Então eu decidi escrever materiais e salvar pessoas, incluindo guardas e oficiais, no centro de detenção.

Pedi para comprar 50 cadernos e 50 recargas de caneta (somente as recargas podem ser compradas no centro de detenção, e não as canetas). Muitas pessoas achavam que isso não seria possível, mas a chefe aprovou isso.

Duas semanas depois, os cadernos chegaram, mas não havia recargas de caneta. Eu sabia que era a interferência das velhas forças: os cadernos eram inúteis sem as recargas de caneta.Eu perguntei a uma das guardas e ela me deu duas. Ela também me deu um dicionário depois que eu pedi.

Conforme eu me recordo, o centro de detenção era um lugar relativamente tranquilo. Na verdade, nosso ambiente está relacionado à nossa mentalidade e pensamentos retos. Na manhã seguinte, eu me levantei às três, enviei pensamentos retos e comecei a escrever. Nos dias seguintes, eu só dormi duas ou três horas por dia e passava a maior parte do tempo restante escrevendo.

A partir da minha experiência pessoal, eu expliquei por que eu pratico o Falun Gong e como milhões de pessoas se beneficiam física e mentalmente. Eu desmascarei a propaganda do ódio do Partido e contei como 36 praticantes de diferentes municípios exibiram um banner na Praça Tiananmen. Eu escrevi sobre os esforços dos praticantes para impedir a extração de órgãos de praticantes vivos na China.

Eu recebi recargas de caneta de outras detentas. Ming Ming, que podia caminhar entre as divisões, também ajudou muito. Em 70 dias, preenchi 46 cadernos com informações factuais sobre o Falun Dafa e usei cerca de 200 recargas de canetas. “Eu peguei todas as recargas de caneta no centro de detenção e entreguei a você”, disse Ming Ming.

Em “Vinte anos de transmissão do Fa”, o Mestre disse:

Digo a todos: durante todos estes anos, sempre disse que a capacidade de um discípulo do Dafa é muito grande, e muitos insistem em não acreditar, tampouco é permitido que você veja isso claramente. Sob o efeito de seus pensamentos retos, tudo ao seu redor e seu próprio corpo passam por transformações, e você nem mesmo pensa em tentar.”

Eu fui libertada há dois meses e farei bem no restante do meu caminho de cultivo.