(Minghui.org) Sou uma nova praticante do Falun Dafa. Mas de certa forma eu sou uma praticante veterana, também. Em maio de 1998, minha tia me contou sobre o Falun Dafa e eu pratiquei até a perseguição começar, em julho de 1999.

Eu estava realmente com medo, então eu parei de praticar e escondi os livros. Embora eu soubesse que o Falun Dafa era benéfico, eu não tive a coragem de continuar.

Quinze anos passaram voando.

Em abril de 2014, aconteceu uma desgraça. Eu senti dores no útero e tive sangramento ininterrupto. Três exames confirmaram que eu tinha câncer cervical.

Meu mundo desabou. Eu tenho dois filhos: o menino está em idade escolar e a menina tem apenas 6 anos. Eu não podia deixá-los sem a mãe. O meu marido esteve ao meu lado, muito preocupado.

Em desespero, lembrei-me do Mestre Li Hongzhi e do Falun Dafa. Comecei a repetir: “Falun Dafa é bom, Verdade-Compaixão-Tolerância é bom”. Minha cunhada também me encorajou a dizer estas palavras. Ela disse que só o Mestre Li poderia me salvar.

Em 8 de abril de 2014, eu fiz a cirurgia para remover o útero. Depois de um mês no hospital, eu decidi ir para casa e retomar a prática do Falun Dafa. Eu não estava totalmente recuperada da cirurgia e ainda tinha um cateter instalado. Duas rodadas de quimioterapia me fizeram perder todos os meus cabelos.

Quando cheguei em casa, minha tia veio me ver. Ela foi severamente perseguida por praticar o Falun Dafa e foi presa duas vezes. Ela disse: “Você deve voltar ao Dafa. É uma prática preciosa, e nem todo mundo tem a sorte de poder praticá-la”.

Tivemos uma longa conversa e eu decidi que gostaria de voltar para o Dafa e me tornar uma praticante diligente.

Em 17 de agosto de 2014, eu comecei a fazer os exercícios novamente. Eu também encontrei a minha cópia do Zhuan Falun, que eu tinha escondido depois que a perseguição começou. Eu li o livro muitas vezes e fiz os exercícios todos os dias. Minha tia me ajudou a realizar os movimentos corretamente. Eu também achei as palestras recentes do Mestre Li Hongzhi e li todas elas.

Grandes mudanças começaram a acontecer depois que eu comecei a praticar novamente. Antes, eu não podia comer; depois, eu tinha um bom apetite. Meus cabelos cresceram. Em comparação com as outras três pacientes com câncer cervical que tinham compartilhado o quarto do hospital comigo, eu me recuperei muito rapidamente.

Meu marido queria confirmar se eu realmente estava bem. Então ele me levou a um grande hospital na capital da província. Os médicos nos disseram que eu estava livre do câncer.

Foi o Mestre Li Hongzhi quem me salvou e renovou a minha vida. Eu comecei a contar a todos os meus amigos e parentes como o Falun Dafa me ajudou. Eu quero que todos saibam o que o Falun Dafa realmente é, e eu queria ajudar a restaurar a reputação do Falun Dafa.

Eu também distribuí materiais do Falun Dafa e ajudei alguns dos meus amigos, que tinham parado de praticar há muito tempo devido à perseguição, a retornarem ao Dafa.

Na minha vida quotidiana, eu sigo os princípios da Verdade, Compaixão e Tolerância. Quando encontro conflitos, eu sempre tento olhar para dentro e encontrar os meus próprios problemas.

No passado, eu não era muito boa para com a minha cunhada porque ela não queria ajudar a cuidar dos nossos filhos. Depois de praticar o Falun Dafa, eu mudei minha atitude em relação a ela. Agora nos damos muito bem.

O Falun Dafa me mudou para melhor e isso tem impactado positivamente toda a minha família. Todos na minha família, incluindo meus sogros, começaram a praticar comigo todos os dias. Eles também tentam seguir os princípios do Dafa, Verdade-Compaixão-Tolerância, em tudo o que dizem e fazem.

Meu filho era um encrenqueiro na escola. Seu professor o chamava de “difícil”, significando que ele era duro de lidar. Muitas vezes ele me deixou com raiva e me fez chorar, mas eu não sabia como mudá-lo.

Depois ele começou a praticar o Falun Dafa, ele se tornou uma pessoa diferente. Agora, ele trata as pessoas bem e se dá bem com seus colegas de classe. Ele também passou a se concentrar mais no seu trabalho escolar. Seus professores ficaram surpresos. Um deles me disse que o menino “difícil” não é mais duro de lidar.

Eu agradeço sinceramente o Mestre Li Hongzhi e ao Falun Dafa. Vou praticar diligentemente e mostrar para mais pessoas a beleza do Dafa. Esta é a única maneira que eu posso retribuir o Mestre Li e o Dafa.