(Minghui.org) Todos os praticantes estão incentivados a escreverem artigos para compartilhamento de experiências e contribuírem para nos ajudar a melhorar o nosso ambiente de cultivo. Escrever esses artigos é, em si mesmo, um processo de cultivo. Por isso, compilamos as seguintes sugestões e passagens do Fa relacionadas com o compartilhamento de experiências para entusiasmar os praticantes a buscarem no Fa o guia para escrever artigos. Estas sugestões provêm de anos de revisão, discussão e edição de artigos para compartilhar experiências. Porém, não abrangem tudo, nem são absolutas, já que os autores também são praticantes no processo de cultivo. Para melhorarmos, por favor, sintam-se livres para fazerem sugestões ou apontarem qualquer coisa que não esteja alinhada com o Fa.

Compartilhar o processo

Isso inclui o processo de elevar o xinxing no cultivo próprio mediante o estudo do Fa, superando tribulações ou cooperando com os companheiros praticantes. Os pontos essenciais frequentemente são muito mais fáceis de compreender quando ilustrados pelos eventos e pensamentos que o escritor experimentou em seu processo que o levou a um entendimento mais profundo do Fa e uma elevação do xinxing.

O Mestre ensina,

“Muitas vezes digo que não me preocupo muito com o resultado final, pois o que tem que ser completado na retificação do Fa é inevitável. Não importa o quão horrendas possam se tornar as coisas durante a retificação do Fa, o resultado é inevitável. Então, não presto muita atenção, pois a retificação do Fa está destinada a ter êxito. O que mais valorizo é o processo. Um ser se completa somente quando atravessa a totalidade do processo.” (“Ensinando o Fa na Capital dos Estados Unidos”)

“Claro, o processo de cultivo e refino é bastante lento e gradual. O sacrifício é muito grande. Suportar fadiga física e forjar a vontade do coração não é nada fácil. Diante de um conflito de xiinxing entre um e outro, você pode se manter impassível? Diante dos benefícios pessoais, você pode se manter impassível? Isso é muito difícil de se alcançar e você não alcançará tal meta simplesmente por querer alcançá-la. Somente quando o xinxing e a virtude se elevam por meio do cultivo é que é possível alcançar essa meta.” (Nona Palestra, Zhuan Falun)

Referir-se aos ensinamentos do Fa

Somente podemos compartilhar nosso entendimento do Fa em nossos respectivos níveis, de forma que é importante incluir citações do Fa quando forem apropriadas em nossos artigos, para assegurar que nosso entendimento não siga outro curso ou se desvie.

“Ao longo dos tempos, somente Fa-Buda tem sido capaz de dar uma perfeita e clara exposição sobre o ser humano, as diferentes dimensões da existência material, a vida e todo o universo.” (“Lunyu”, Zhuan Falun)

“Não use minhas palavras como se fossem suas, pois agir assim equivale a roubar o Fa. Você pode falar usando minhas palavras apenas quando acrescentar: “O Mestre disse...” ou “É assim que está escrito no livro...” Falem somente dessa maneira. Por quê? Porque quando você fala desta maneira, as palavras levam o poder do DaFa”. (Terceira Palestra, Zhuan Falun)

Considerar os demais

Os praticantes compartilham suas experiências para o benefício dos outros. Por favor, mantenham isso em mente quando forem escrever seus artigos. Mantenham o foco nos pontos principais. Não é necessário compartilhar tudo o que ocorreu em seu cultivo em apenas um artigo. Concentre-se nos poucos pontos-chave. Excluam detalhes que não sejam cruciais à história ou ao propósito do artigo.

“Também quero lhes dizer que a sua natureza no passado estava, na verdade, baseada no egoísmo e interesse pessoal. De agora em diante, qualquer coisa que vocês façam, deverão primeiro ter consideração para com os outros, para que assim você obtenha a correta Iluminação do desinteresse e altruísmo. Então, de agora em diante, o que quer que você faça ou o que quer que diga, você precisa considerar os outros – ou até as gerações futuras – junto com a eterna estabilidade do Dafa!” (“Não omissão na natureza Buda”, Essenciais Para Avanço Adicional)

“Eu frequentemente digo que, se tudo o que uma pessoa deseja é o bem dos outros, sem a mais leve motivação ou entendimento pessoal, o que ela disser levará o ouvinte às lágrimas.” (“Consciência lúcida”, Essenciais Para Avanço Adicional)

Olhar para o seu interior, não para os outros

Quando os praticantes têm conflitos ou problemas, olham para dentro de si para buscar a fonte desses problemas. Não podemos deixar que nossos artigos se convertam em meios para expor nosso descontentamento com as dificuldades dos outros, ao invés disso, enfoquemos em como podemos encontrar nossas próprias deficiências em meio ao conflito e como elevar-nos acima delas.

“O cultivo é olhar para dentro de si mesmo. Seja que tenha razão ou não, deve sempre examinar a si mesmo. O cultivo é se desfazer dos apegos humanos. Se você sempre rechaça e reprova as críticas, isso é cultivo? Como isso seria cultivo? Você está acostumado a se enfocar nas deficiências dos outros, e nunca leva a sério o ato de examinar a si mesmo. Quando o cultivo dos outros tiver êxito, o que será de você? Por acaso o Mestre não está esperando que se cultive bem? Por que não aceita as críticas, e ao invés disso, continua se enfocando nas outras pessoas? Por que não se cultiva para dentro e examina seu próprio ser?” (“Ensinando o Fa na Cidade de Los Angeles”)

Validar o Dafa

Os artigos devem representar o Dafa e os praticantes do Dafa de forma positiva. Isso não quer dizer que recusemos a falar de nossos problemas ou deficiências no cultivo. Porém, o artigo não deveria simplesmente relatar os aspectos negativos, mas deveria mostrar como as coisas negativas foram superadas através de olhar para dentro e seguir os ensinamentos do Mestre Li. Evite entrar em detalhes desnecessários sobre os erros do passado.

“As tão solenes Conferências do Fa para troca de experiências de cultivo no Dafa nunca deveriam se tornar conferências exibicionistas para revelar o lado escuro da sociedade e muito menos vocês deveriam forçar os estudantes a revelar os defeitos que eles tinham e os erros que cometeram quando eram pessoas comuns; isso causaria graves efeitos negativos, danificando a reputação do Dafa. Vocês têm que saber claramente o que devem e o que não devem fazer. Esta é uma prática de cultivo solene. As conferências para troca de experiências de cultivo são para a melhora dos praticantes e a difusão do Dafa, mas não para tornarem público quão maus nossos estudantes foram uma vez. Elas são para falar sobre fazer a prática de cultivo no Dafa, não para tirar a chamada ‘água suja’.” (“Consciência lúcida”, Essenciais para Avanço Adicional).

“Os artigos na sua maioria analisam racionalmente para buscar omissões, validar o Fa, reduzir perdas, fazer com que todos os companheiros cultivadores possam ter pensamentos retos e ações retas, pensar em formas de ajudar os cultivadores que estão sendo perseguidos e salvar mais pessoas do mundo.” (“Maturidade”)

Evitar instruir os outros

É uma tentação comum para os cultivadores que se iluminaram a princípios mais elevados do Dafa que, sem perceber, colocam-se no papel de um professor ao compartilhar com seus companheiros praticantes. Escrever artigos é outra oportunidade para olhar para dentro e desfazer-se desse apego.

“O segundo requisito é que você não pode adicionar coisas pessoais a este Dafa. Em outras palavras, quando você falar sobre nosso sistema aos outros, independentemente de seu olho-celestial estar aberto ou de ter visto coisas ou de ter manifestado capacidades sobrenaturais, você não pode explicar nosso Falun DaFa baseado no que você vê. Aquilo que você vê em seu nível está muito distante do verdadeiro significado do Fa que ensinamos. Portanto, de agora em diante, quando você falar aos outros sobre nosso sistema, preste muita atenção a isso, pois só dessa forma você assegura que as coisas originais de nosso Falun DaFa se manterão inalteradas.”

“Além disso, ninguém tem permissão para ensinar este sistema de cultivo do modo como eu faço; não é permitido ensinar o Fa em grande escala como eu faço; você é incapaz de ensinar o Fa porque as coisas que eu ensino têm significados internos extremamente amplos e profundos e incorporam coisas de níveis elevados. De agora em diante, ao cultivar em diferentes níveis, você fará contínuos progressos à medida que escutar as gravações de minhas palestras e for se elevando. Escute-as sempre, pois assim você adquire novos entendimentos e avança no cultivo; você obtém um resultado maior ainda quando lê este livro. Todas as palavras que digo incorporam coisas extremamente profundas e de níveis extremamente elevados, por isso, você não pode ensinar este Fa.” (Terceira Palestra, Zhuan Falun)

Evitar incorporar conceitos que não fazem parte dos ensinamentos do Fa

A maioria de nós (cultivadores) tem acumulado muitas coisas ao longo de nosso caminho buscando a verdade. Essas coisas podem não ser más, porém definitivamente estão a um nível inferior ao Fa que estamos nos assimilando, por isso devemos ser cuidadosos para não incorporarmos conceitos estranhos em nossos artigos, para que o Fa não seja minado ou que desviem os companheiros praticantes do caminho.

“Ensinamos que na prática de cultivo, independentemente daquilo que você cultiva, você tem que praticar em apenas um único caminho, você não pode cultivar caoticamente misturando ou adicionando coisas.” (Terceira Palestra, Zhuan Falun)

“Portanto, você deve se dedicar a um único caminho e não pode nem sequer acrescentar pensamentos de outros sistemas.” (Terceira Palestra, Zhuan Falun)

“Vocês não deveriam adotar casualmente um termo usado e mencionado por todo mundo. Isso não está adicionando algo humano ao Dafa? [...] É claro, ainda há alguns outros termos impróprios que estão circulando. Vocês deveriam pensar sobre isso: se uma palavra é acrescentada hoje e outra depois de amanhã, com o passar do tempo, a próxima geração de discípulos não será capaz de dizer de quem são essas palavras e gradativamente o Dafa será mudado.” (“Não omissão na natureza Buda”, Essenciais para Avanço Adicional)

Evitar vangloriar-se

Os praticantes são incentivados a compartilharem as coisas boas que aconteceram em seu cultivo e esclarecimento da verdade no contexto da partilha de experiências e entendimentos. No processo de olhar para dentro, pode-se diferenciar entre compartilhar com o objetivo de beneficiar os outros ou de relatar realizações em um esforço para reforçar sua própria imagem.

“É necessário para os discípulos compartilharem entre si as experiências que têm vivido e aprendido em sua prática de cultivo. Não há nenhum problema que eles se ajudem mutuamente a fazer progressos juntos, desde que não tenham nenhuma intenção de se mostrar”. (“Conferência do Fa”, Essenciais para Avanço Adicional”)

“...tampouco contém o coração humano de informar os méritos do tipo “se não o conto, quem saberá...” (“Maturidade”)

“Já não há expressões para enaltecer e intensificar a atmosfera. Artigos realistas, precisos, claros e sem qing humano...” (“Maturidade”)

Estudar o Fa

Além do Zhuan Falun, foram feitas referências aos seguintes artigos e é altamente recomendável que eles sejam lidos na íntegra para a orientação sobre o intercâmbio de experiências. Essa lista de artigos não é exaustiva, já que existem muitas referências nos ensinamentos do Fa que mencionam princípios de cultivo relacionados com a iluminação e intercâmbio de experiências.

Maturidade

Conferência do Fa

Não omissão na natureza Buda

Consciência lúcida