(Minghui.org) “De que adianta praticar o Falun Dafa? A mãe do meu amigo pratica o Dafa há muitos anos, mesmo assim ela falou mal da cunhada dela uma vez, quando eu dei-lhe uma carona”, desabou meu amigo.

Eu pensei por um momento antes de responder. Então, eu apontei para um copo com água na mesa e disse: “Digamos que ambos queremos beber este copo com água hoje, porém apenas um de nós pode bebê-lo, assim talvez vamos brigar para isso”.

Então, eu expliquei mais: “Há uma diferença entre um cultivador e alguém que não pratica. Depois desse incidente, eu, sendo um cultivador, irei me avaliar interiormente para encontrar o porquê de eu ter agido de maneira inconsistente aos princípios que cultivo. Eu pensarei o porquê de eu ter brigado por um copo com água. Eu tentarei assegurar que tal incidente não ocorra de novo. Eu não devo brigar com os outros, já que, como sou cultivador, eu devo considerar os sentimentos dos outros”.

Para que ele entendesse o exemplo que dei, eu expliquei que os praticantes se arrependem das suas ações incorretas, olham para seu interior em busca de suas falhas e tentam melhorar no futuro.

Entretanto isso não significa que o cultivador não cometerá o mesmo erro novamente. Ele irá continuar a olhar para dentro e a superar suas falhas. Isso é cultivo.