LUNYU

    O Dafa é a sabedoria do Criador. É o alicerce da criação sobre o qual se erguem o Céu, a Terra e o Universo. Ele abrange tudo, desde o extremamente pequeno ao extremamente grande, e se manifesta de diferentes formas nos diferentes níveis do corpo cósmico. Partindo das profundezas do corpo cósmico, primeiro surgiram as menores partículas, seguidas de incontáveis camadas sobre camadas de partículas, variando em tamanho, da menor à maior, até chegar ao plano superficial formado pelos átomos, moléculas, planetas e galáxias que a humanidade conhece, e indo além, ao que é ainda maior. Partículas de variados tamanhos compõem vidas de variados tamanhos bem como mundos de variados tamanhos que permeiam o corpo cósmico. As vidas que habitam a superfície das partículas, em diferentes planos, percebem as partículas maiores, do nível seguinte, como planetas em seus céus, e é assim em cada plano e em todos os planos. Para as vidas em cada plano do cosmos, isso parece continuar infinitamente. Foi o Dafa que criou o tempo e o espaço, a infinidade de espécies de vidas e todas as coisas existentes, abarcando tudo e nada omitindo. Tudo o que existe são manifestações tangíveis das qualidades essenciais do Dafa, Zhen-Shan-Ren, nos diferentes níveis.

   Por mais avançados que possam ser os meios humanos de exploração do espaço e de investigação da vida, o conhecimento adquirido desse modo limita-se a uma parte desta dimensão onde vivem os seres humanos, em um baixo nível do universo. Diversas civilizações que existiram em eras remotas também exploraram outros planetas, no entanto, por mais distante que tenham ido, também não conseguiram ir além da dimensão onde os seres humanos vivem. Os humanos nunca conseguirão conhecer a verdadeira imagem do universo. Se um ser humano quiser entender os mistérios do universo, dos espaços-tempos e do corpo humano, ele terá que cultivar num Caminho verdadeiro e alcançar a verdadeira iluminação elevando o nível do seu ser. Por meio do cultivo, ele elevará o seu caráter moral e, uma vez que tenha aprendido a discernir entre o que é verdadeiramente bom e verdadeiramente mau, entre a virtude e o vício, e tenha transcendido o nível humano, ele terá acesso e poderá ver realidades do universo bem como vidas existentes em outros planos e dimensões.

    Pessoas afirmam que a finalidade das pesquisas científicas é melhorar a qualidade de vida, no entanto, o que as impulsiona é a competição tecnológica. Na maioria dos casos, isso aconteceu depois que as pessoas negaram o divino e abandonaram os valores morais que asseguram o autocontrole. Foi por essa razão que diversas civilizações humanas do passado foram destruídas. As pesquisas científicas estão necessariamente confinadas a este mundo material e os métodos usados são tais que só se aceita estudar aquilo que foi previamente reconhecido, enquanto isso, fenômenos que são intangíveis e invisíveis na dimensão humana, mas que existem objetivamente e se revelam concretamente na realidade dos seres humanos – tais como a espiritualidade, a fé, a palavra divina e os milagres – são tratados como tabus pelas pessoas que se afastaram do divino.

    Se o ser humano for capaz de elevar seu caráter, sua conduta e suas noções, tendo por base valores morais, a civilização humana poderá ser duradoura e milagres voltarão a ocorrer no mundo humano. No passado, culturas semidivinas surgiram muitas vezes neste mundo e ajudaram as pessoas a alcançar um entendimento mais verdadeiro sobre a vida e o universo. Quando as pessoas mostrarem o devido respeito e reverência pela forma como o Dafa se manifesta aqui neste mundo, os indivíduos, os povos e as nações desfrutarão bênçãos ou glória. Foi o Dafa, a Grande Lei do universo, que criou o corpo cósmico, a vida e todas as coisas. A vida que se afasta do Dafa torna- se verdadeiramente corrupta. A pessoa que se alinha ao Dafa é verdadeiramente boa e será recompensada e abençoada com saúde e felicidade. E o cultivador, que conseguiu se assimilar ao Dafa, é um iluminado – divino.

Li Hongzhi
24 de maio de 2015

Tradução original

Tradução alternativa