Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

​Quando meditava ou enviava pensamentos retos não estava no estado mental apropriado

27 de Julho de 2021 |   Por um praticante do Falun Gong na China

(Minghui.org) Comecei a praticar o Falun Dafa em 1996, nesta época era o responsável por levar o radio para tocar os exercícios no local de prática. Ia todas as manhãs com antecedência ao local de pratica para deixar arrumado e logo depois praticava com todos. Á noite estudávamos os ensinamentos juntos, me sentia muito feliz.

Depois que a perseguição ao Falun Dafa começou em 1999, continuei a praticar sozinha em casa. Mais tarde, outro praticante criou um grupo de estudo do Fa. Mas, às vezes praticava os exercícios em grupo, no entanto devido ao conforto e ao medo de ser presa, raramente comparecia ao estudo do Fa em grupo. Há alguns anos atrás me mudei e nesta região tem vários grupos de estudo perto de mim. Desde então, tenho participado do estudo em grupo e dos exercícios com mais frequência.

No início, me advertiram para verificar minha posição na meditação sentada, pois parecia estar adormecida e também que não segurava a palma da mão para cima, quando enviava pensamentos retos. Quando abri meus olhos para corrigir, também reparei que muitos outros praticantes tinham o mesmo problema, em diferentes gestos. Em comparação, pensava que estava indo relativamente bem. Sentia-me bem comigo mesma e não prestei mais atenção a isso.

Nos últimos anos, porém, perdi muito peso. Meus familiares e amigos tinham dúvidas e preocupações sobre minha prática. Alguns sugeriram que verificasse minha glicemia. Sabia que a sugestão era uma falsa realidade, por isso não a reconheci. Então olhei para dentro de mim e tentei encontrar a causa do problema.

Encontrei muitos apegos, incluindo a minha incapacidade de estudar o Fa com um coração sereno. Os sintomas da doença persistiram, fiquei confusa. Acreditava firmemente no Dafa e acreditava firmemente no Mestre, mas não sabia qual era a causa do problema.

Um dia, outra praticante veio até minha casa para compartilhar experiências comigo. Ela me sugeriu para que eu filmasse com meu celular quando meditava e enviava pensamentos retos, então concordei. Quando vi o vídeo, fiquei chocada. Não conseguia acreditar que a pessoa no vídeo era eu. Tive vergonha do que vi.

Embora praticasse há mais de 20 anos e fazendo às três coisas diariamente, ainda existiam muitos apegos que não fui capaz de eliminar. Estou longe de cumprir os requisitos do Dafa, mas o Mestre Li Hongzhi é compassivo. O Mestre viu que eu não me iluminava e que também não encontrava meu problema, por isso enviou uma praticante para me acordar. Obrigado, Mestre! Obrigado, colega praticante!

Em relação à meditação, o Mestre disse:

"O cultivo do gong tranquilo requer sentar-se em meditação por muito longo tempo e sem nenhum pensamento. Tua consciência principal deve estar clara, porque com este método te cultivas a ti mesmo; tens que elevar-te clara e conscientemente. Como praticamos esta série de gong tranquilo? Requeremos a todos que sem importar a que profundidade de ding possa chegar, tens que saber que és tu mesmo quem está praticando o gong aqui; está absolutamente proibido entrar neste tipo de estado de transe em que não se sabe nada. Então, especificamente, que tipo de estado aparecerá? Quando se está em ding, sente-se que está sentado tão prodigiosa e confortavelmente, como em uma casca de ovo; sabe-se que está praticando o gong, mas sente que não pode mover o corpo inteiro; é garantido que isto aparecerá com este método. Existe ainda outro estado: depois de sentar-se por um instante, se descobre que não há mais pernas, e não se sabe aonde foram estas; corpo, braços e mãos tampouco existem mais. Se segues praticando, descobre que inclusive a cabeça não está mais." (Da Yuanman Fa)

Um praticante perguntou ao Mestre numa conferência do Fa sobre o envio de pensamentos retos:

"Pergunta: Quando enviamos pensamentos retos, o resultado final é afetado pela postura de mão?

Mestre: Bom, em princípio, enquanto for racional e tiver mente lúcida, o fazer ou não os sinais de mão não afetará em nada. Porém, por estes sinais de mão, pode-se ver claramente se você entrou em tranquilidade ou não, ou se entrou em um estado pouco claro (Risos). Por isso, quando enviam pensamentos retos, vocês devem estar alertas. Com que se parece este estado? É muito prazeroso, como se tudo estivesse quieto e tranquilo e todo o corpo estivesse envolvido por energia." ("Explicação do Fa durante o Festival da Lanterna de 2003 na Conferência do Oeste dos EUA") 

Pedi aos praticantes locais que me lembrassem disso quando fossemos juntos meditar e enviar pensamentos retos. Ao mesmo tempo, intensifiquei meus esforços para enviar pensamentos retos para desintegrar todas as substâncias ruins em minha dimensão e me livrar dos meus apegos. Neguei todos os arranjos das velhas forças e só aceitei o caminho que o Mestre arranjou para mim. Após um período de tempo, finalmente superei a tribulação com a compaixão e a bênção do Mestre.

Essa tribulação que passei me fez lembrar dois outros praticantes que começaram a praticar Falun Dafa antes de 20 de julho de 1999. Eles se mostravam muito bem no estudo do Fa e no esclarecimento da verdade sobre o Falun Dafa, mas ambos tinham o mesmo problema que eu: eles pareciam meio adormecidos quando meditavam e seus gestos de mão não estavam corretos quando enviavam pensamentos retos.

Quando alguém apontou o problema deles, um dos praticantes ficou aborrecido e não acreditou. Ele pensou que estava em estado de tranquilidade, quando estava meditando e disse que não tinha nenhum problema. Ambos os praticantes foram detidos e torturados. Soube recentemente que dois praticantes do sexo masculino também tinham o mesmo problema antes de falecerem.

Espero que todos os praticantes prestem atenção à qualidade de sua meditação e ao envio de pensamentos retos. Precisamos especialmente lembrar um ao outro. Também podemos verificar este problema nos filmando enquanto meditamos e enviamos pensamentos retos. Sejamos diligentes juntos para completarmos nossas missões.