Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

O Departamento de Estado dos EUA se posiciona a favor dos praticantes do Falun Dafa contra a perseguição por causa da sua fé

28 de Maio de 2021 |   Por Wang Ying um correspondente do Minghui

(Minghui.org) No dia 13 de maio de 2021, o 22º Dia Mundial do Falun Dafa, o Escritório de Liberdade Religiosa Internacional (LRI) sob o Departamento de Estado dos EUA, twitou em apoio ao Falun Dafa.

O Falun Dafa, também conhecido como Falun Gong, é uma antiga disciplina espiritual e de meditação que foi introduzida ao público em 13 de maio de 1992. Desde 13 de maio de 2000, praticantes ao redor do mundo vêm celebrando o dia 13 como "Dia Mundial do Falun Dafa", em homenagem à introdução pública de uma prática que tem beneficiado centenas de milhões em todo o mundo. Devido a sua enorme popularidade, o regime comunista chinês começou a perseguir o Falun Dafa em julho de 1999.

A LRI twitou: "No Dia Mundial do Falun Dafa, reconhecemos os incontáveis praticantes do Falun Gong que a RPC assedia e abusa simplesmente por causa das suas crenças”.

O twitter mencionou a decisão, de um dia atrás, do Secretário de Estado norte-americano Blinken de sancionar Yu Hui, ex-diretor da Agência 610 na cidade de Chengdu, província de Sichuan, por suas "graves violações dos direitos humanos, ou seja, a detenção arbitrária dos praticantes do Falun Gong".

A LRI também retwitou uma mensagem do seu diretor, Daniel Nadel, no dia 12 de maio sobre a designação de Yu e a publicação de seu relatório sobre a Liberdade Religiosa Internacional 2020, que "demonstra o apoio dos Estados Unidos à liberdade religiosa e nosso firme compromisso de promover a responsabilidade dos perpetradores de violações dos direitos humanos".

O relatório citou estatísticas da perseguição do ano de 2020 compiladas pelo Minghui.org, incluindo 6.659 prisões e 8.576 casos de assédio aos praticantes do Falun Gong, 622 casos dos praticantes que foram condenados à prisão e 83 casos dos praticantes que faleceram como consequência da perseguição.

Todos os artigos, gráficos e conteúdo publicado no Minghui.org são protegidos por direitos autorais. A reprodução não comercial é permitida, mas requer a atribuição do título do artigo e um link para o artigo original.