Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Cidade de Nanyang na província de Henan: 14 praticantes são alvo de uma prisão em massa e são sentenciados entre dois a nove anos

30 de Março de 2021 |   Por um correspondente do Minghui na província de Henan, China

(Minghui.org) Após mais de um ano e meio de detenção, 14 residentes na cidade de Nanyang, província de Henan, foram condenados à prisão por causa da fé no Falun Gong, uma disciplina espiritual e de meditação que tem sido perseguida pelo regime comunista chinês desde 1999.

A Sra. He Ximei foi sentenciada a nove anos e multada em 30.000 yuans.

A Sra. Cao Ailan foi condenada a oito anos e multada em 30.000 yuans.

O Sr. Wang Tiezhuang foi condenado a sete anos e multado em 20.000 yuans.

O Sr. Tie Linfeng (marido da Sra. He) foi condenado a quatro anos e multado em 10.000 yuans.

Han Lanying, de quase 80 anos, foi condenada a quatro anos e multada em 5.000 yuans.

A Sra. Li Meiyu foi condenada a quatro anos e multada em 5.000 yuans.

A Sra. Zhang Yulian foi condenada a três anos e cinco meses e multada em 5.000 yuans.

A Sra. Yuan Xifeng foi condenada a três anos e multada em 5.000 yuans.

O Sr. Kui Yingxiang, na casa dos 80 anos, foi condenado a três anos e multado em 5.000 yuans.

O Sr. Zhang Xibin, 80 anos, foi condenado a três anos e multado em 5.000 yuans.

Além disso, a Sra. Yuan Daling, o Sr. Jia Jing'an e a Sra. Liu Furong foram condenados a um período de suspensão de três anos e multados em 5.000 yuans. O Sr. Wei Jie foi condenado a um período de suspensão de dois anos e multado em 5.000 yuans.

O Sr. Wang, antes de se aposentar, foi o Diretor da Administração da Cidade de Nanyang para Indústria e Comércio. Por falar do Falun Gong, ele serviu três anos no Campo de Trabalho Forçado nº 3 da província de Henan entre os anos de 2001 e 2004. Os guardas do campo de trabalho o torturaram o amarrando e esfregando seu ânus com uma escova de dente.

O Sr. Kui foi detido no Centro de Detenção da cidade de Nanyang. Em abril de 2020, ele entrou em coma e ficou em uma unidade de terapia intensiva por mais de dez dias.

Todos os praticantes foram apreendidos entre os dias 30 e 31 de agosto de 2019 durante uma prisão em massa de mais de 160 praticantes. É relatado que a polícia e o Comitê de Assuntos Políticos e Jurídicos, uma agência extrajudiciária encarregada de perseguir o Falun Gong, vinha monitorando os praticantes desde abril de 2019. Em julho de 2019, policiais e membros do comitê residencial visitaram os praticantes em suas casas, coletando informações sobre suas identidades e registros familiares. A maioria dos praticantes também tiveram suas fotos tiradas.

Por volta das 16h do dia 29 de agosto de 2019, todos os policiais que participaram das prisões se reuniram em um só lugar e foram obrigados a desligar seus celulares. Por volta das 22h daquela mesma noite, eles tomaram medidas coordenadas para prender os praticantes e saquear suas casas. As prisões continuaram até meia-noite e se expandiram para os subúrbios de Nanyang.

Além dos 14 praticantes condenados, outros 27 praticantes aguardam veredictos após uma audiência do Tribunal Distrital de Wancheng realizada no dia 11 de agosto de 2020.

Relatórios relacionados em inglês:

27 Falun Gong Practitioners Tried in One Day for Their Faith

Nanyang City, Henan Province: 32 Falun Gong Practitioners Arrested in Two Days

Todos os artigos, gráficos e conteúdo publicado no Minghui.org são protegidos por direitos autorais. A reprodução não comercial é permitida, mas requer a atribuição do título do artigo e de um link para o artigo original.