Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Japão: Praticantes do Falun Gong protestam em frente ao consulado chinês na véspera de ano novo

4 de Janeiro de 2021 |   Por um praticante do Falun Gong no Japão

(Minghui.org) Antes do Ano Novo de 2021 chegar, os praticantes do Falun Gong na região de Kanto do Japão continuaram seu protesto pacífico em frente ao Consulado Chinês contra a perseguição que já duas décadas do Partido Comunista Chinês contra sua fé.

Praticantes do Falun Gong protestaram em frente ao Consulado Chinês em Kanto, Japão, em 31 de dezembro de 2020.

Os praticantes que participaram do protesto disseram que, desde a introdução pública do Falun Gong em maio de 1992, a prática foi adotada em mais de 100 países e regiões do mundo. Milhões de pessoas de todas as etnias se beneficiaram com o Falun Gong, tanto mental quanto fisicamente.

Ainda assim, enquanto as pessoas ao redor do mundo estavam celebrando o Ano Novo com família e amigos, dezenas de milhares de praticantes do Falun Gong na China estão separados de suas famílias, sendo presos ou torturados nesta perseguição iniciada pelo regime comunista chinês em 1999. Alguns foram até mortos para a extração dos seus órgãos, visando abastecer a lucrativa indústria de transplantes na China.

Os praticantes japoneses costumam realizar protestos pacíficos no Consulado Chinês e disseram que, ao protestar na véspera de Ano Novo, esperam que os praticantes dentro da China saibam que não foram esquecidos e que continuarão a ter voz através deles, praticantes ao redor do mundo, até que a perseguição acabe.

Muitos praticantes vietnamitas que vivem no Japão participaram do protesto este ano. Durante o protesto pacífico, que durou três horas, alguns praticantes seguraram faixas que diziam “Falun Dafa é bom; Verdade, Compaixão, Tolerância são boas” e “O Céu elimina o Partido Comunista Chinês”, enquanto a maioria dos praticantes praticou os exercícios do Falun Gong em um parque próximo.

Na ocasião especial do Ano Novo, alguns praticantes também quiseram aproveitar essa oportunidade para expressar sua profunda gratidão ao Mestre Li Hongzhi, o fundador do Falun Gong, pelas bênçãos que receberam com a prática. 

Sra. Yoshiko Mochizuki: Câncer de intestino em estágio avançado desapareceu

A Sra. Yoshiko Mochizuki é uma residente de Edogawa, Tóquio, de 68 anos. Ela foi diagnosticada com câncer de intestino em estágio avançado, em 1997. Enquanto sua vida estava por um fio, um amigo recomendou o Falun Gong para ela.

Enquanto assistia aos vídeos de instrução dos exercícios do Mestre Li, ela aprendeu alguns movimentos simples. Naquela noite, ela teve um sono muito profundo, que não tinha há muito tempo. Conforme continuou a praticar, seu câncer desapareceu e ela recuperou a saúde. A Sra. Mochizuki participou de uma conferência de troca de experiências em Cingapura em agosto de 1998 e viu o Mestre Li pessoalmente. Ela ficou muito encorajada e se sentiu mais determinada a se cultivar bem. 

Sr. Li Kai: doença cardíaca é congênita curada

O Sr. Li Kai, 50 anos, é natural da cidade de Kaifeng, província de Henan, China. Tinha uma doença cardíaca congênita. Depois de uma operação quando tinha 20 anos, ele ainda sentia muitos desconfortos, o que o fazia ter um temperamento ruim.

Em 1997, foi convidado por um amigo para participar de um seminário do Falun Gong. Ele viu muitos Faluns no céu, brilhantes e cintilantes.

Depois de praticar o Falun Gong mais tarde, o desconforto físico do Sr. Li desapareceu. Ele se tornou muito mais atencioso com os outros e é capaz de lidar com tudo com uma mente calma