Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Relato de testemunha ocular: Lei Ming, um dos praticantes que tornaram possíveis as transmissões de TV para esclarecer a verdade, foi torturado até seus ossos serem quebrados por todo o corpo

29 de Janeiro de 2021 |  

(Minghui.org) Em março de 2002, fui enviado ao Hospital de Segurança Pública de Jilin após ser perseguido pela polícia. Enquanto estava sendo examinado lá, testemunhei pessoalmente como um praticante do Falun Dafa, Lei Ming, havia sido cruelmente torturado. Ele foi espancado tanto pelo pessoal do bureau de segurança de Changchun que todos os ossos de seu corpo foram fraturados; seus olhos eram as únicas partes do corpo que ainda se moviam. Enquanto estávamos sendo vigiados, o médico disse ao guarda que Lei Ming não poderia ser vigiado em tal condição. Eu o vi deitado em uma maca. Havia manchas de sangue dentro e ao redor de suas orelhas, nariz e boca. Sua boca não conseguia fechar, pois seus dentes estavam em uma forma horrível. Suas pálpebras se abriam por um momento e depois fechavam novamente. Um dos presos que carregava a maca disse que Lei Ming não conseguia dormir à noite.

No quinto dia em que fui detido no Campo de Trabalhos Forçados de Changyanggou em Changchun, a "equipe de educação" enviou os praticantes do Dafa mais persistentes para serem tratados por diferentes brigadas. Logo depois de serem mandados embora, gritos dolorosos ressoaram em diferentes corredores.

O oficial da seção de educação, Gao Shilu, foi treinado para perseguir os praticantes do Falun Gong enviados a ele pela equipe de educação. Ele proclamou abertamente: "Os praticantes do Falun Gong devem ser tratados assim". Certa vez, ele comentou com os prisioneiros: "como podemos permitir que os praticantes do Falun Gong se cultivem para se tornarem Budas, enquanto devemos permanecer aqui? Temos que fazer o nosso melhor para derrubá-los. Kao também observou que a pessoa mais poderosa do mundo não é o secretário da ONU ou o presidente dos EUA, mas sim Jiang Zemin, uma vez que os presidentes de outras nações precisam buscar a aprovação de vários departamentos antes de prosseguir para fazer o que pretendem. Além disso, eles são responsáveis por qualquer delito que cometam, mesmo depois de deixarem o cargo. O poder de Jiang Zemin está acima da lei de toda a nação e tudo o que ele diz vale. Ninguém no mundo pode se comparar com o poder que ele tem".

Quando fui enviado pela primeira vez ao Campo de Trabalhos Forçados de Changyanggou, foi Gao Shilu quem ordenou que os prisioneiros criminosos me perseguissem. Se eu não obedecesse, eles me puniriam, obrigando-me a sentar-me em um banquinho de plástico minúsculo das 5h às 21h ou 22h. Eles usaram criminosos para me vigiar; se eu não estivesse sentado direito, eles me acertariam na região dos rins. Yu Changjiang, o encarregado dos prisioneiros, batia em mim à noite. Se eu não cedesse às exigências das autoridades, elas me levariam para o escritório de correção. Lá, vários líderes de equipe e assistentes me espancaram, junto com outros oficiais. Eles colocaram algemas em mim e usaram bastões elétricos para me dar choques.