Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Praticante de Changchun é condenada ilegalmente a 20 anos de prisão; Tortura da Sra. Zhou Runjun induziu problema cardíaco

19 de Janeiro de 2021 |  

(Minghui.org) Devido ao impacto dramático do caso chinês "305" relativo ao esclarecimento da verdade através de emissões televisivas, Zhou Runjun, uma praticante do Dafa de Changchun, província de Jinlin, foi ilegalmente condenada a vinte anos na Prisão de Mulheres de Jilin, em Changchun. Quando foi enviada para a prisão, descobriu-se que tinha um grave problema cardíaco causado por tortura. Foi-lhe recusada a admissão na prisão e foi mandada de volta para o Centro de Detenção do Condado de Shuangyang. Dez dias mais tarde, foi mandada de volta para a prisão. Na verdade, a sua saúde era a mesma de antes. Foi internada num hospital da polícia e aí permaneceu durante mais de um mês, mas as autoridades não a autorizaram a ser libertada sob fiança para tratamento médico adequado.

Os colegas da área de Changchun, praticantes do Dafa, Sra. Zhao Guifeng, Sr. Ma Yiechi, Sr. Liu Yaqian, Sra. Li Zhixiu, Sr. Zhang Fan, Sra. Liu Xiuye, Sra. Wang Liping e Sra. Zhang Liping foram todos condenadas em segredo e ilegalmente de forma semelhante. A Sra. Zhi Guifeng, o Sr. Ma Yiechi e o Sr. Liu Yaqian foram condenados a 15 anos de prisão cada um. A Sra. Li Zhixiu foi condenada a 13 anos de prisão.