Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Funcionário aposentado do Ministério de Segurança do Estado na China: Como posso ajudá-la?

18 de Janeiro de 2021 |   Por Zhang Yun, um correspondente do Minghui

(Minghui.org) Enquanto os praticantes do Falun Gong continuam ligando para as pessoas na China para combater a propaganda difamatória contra sua fé perpetuada pelo Partido Comunista Chinês (PCC), eles encontram vários tipos de pessoas. Uma praticante que se voluntaria para fazer ligações para a China, recentemente, falou com um funcionário aposentado do Ministério da Segurança do Estado.

No dia 1º de janeiro de 2021, essa praticante ligou para um número e falou com um homem. O homem não apenas decidiu renunciar à organização do PCC, a qual ele havia se filiado, mas também enviou à praticante uma mensagem de texto para que pudessem manter contato depois.

O homem escreveu: “Eu trabalhava para o Ministério da Segurança do Estado, mas já me aposentei. Posso ajudá-la em alguma coisa?”.

Semelhante à KGB na União Soviética, o Ministério da Segurança do Estado (MSE) é uma agência de inteligência, segurança e da polícia secreta da China comunista. Também tem escritórios locais e nas províncias.

Eu não tenho nenhum problema em abandonar o PCC

Assim que atendeu a ligação, o homem ouviu com atenção. A praticante explicou a ele que, desde o início do ano passado, o coronavírus se espalhou pelo mundo, com novos casos e mortes ocorrendo diariamente.

Ela continuou a explicar: “Todos nós temos que ter cuidado, pelo menos temos que proteger a nós mesmos e à nossa família, certo? Todos nós sabemos que o bem é recompensado e o mal é punido. O mesmo se aplica à pandemia. Se alguém escolher apoiar os inocentes e romper com o infame regime que prejudica as pessoas, ele ou ela será abençoado”.

O homem respondeu: “É mesmo? Você pode explicar isso um pouco mais?”.

A praticante disse que, já na China antiga, as pessoas acreditavam que o infortúnio e os desastres aconteciam por uma razão. Quando as pessoas se desviam dos padrões morais mais elevados e fazem coisas ruins, haverá consequências.

“É a mesma coisa com a pandemia. O PCC matou cerca de 80 milhões de vidas inocentes em seus vários movimentos políticos. Uma vez que todos os membros do PCC juram se dedicar ao Partido ao se afiliarem a qualquer organização do mesmo, eles podem estar em perigo quando o Partido afundar. Que tal eu lhe nomear Xiang Rui, um pseudônimo para renunciar de qualquer organização do PCC da qual você possa ter se filiado?”.

O homem respondeu: “Sim por favor. Na verdade, sou um membro do PCC”.

Então, a praticante explicou que o espectro comunista manipulou muitas pessoas para cometerem más ações. No entanto, agindo de acordo com a própria consciência e escolhendo se separar do regime, as pessoas podem cortar os laços com o PCC e serem abençoadas pelo céu.

Ela disse: “É por isso que os pseudônimos funcionam, mas usá-los não afetará seu trabalho e a sua vida de forma alguma”.

O homem respondeu: “Eu não tenho nenhum problema em abandonar o PCC”.

Tornando-se um cidadão melhor

Após renunciar ao PCC, o homem não desligou e indicou que queria continuar ouvindo a praticante. Então, ela explicou para ele mais sobre o Falun Gong.

A praticante disse: “Todos nós sabemos que há muitas coisas que o dinheiro não pode comprar, como saúde e felicidade. Mas para 100 milhões de praticantes do Falun Gong em todo o mundo, eles alcançaram ambos sem pagar um centavo". Ela acrescentou que o Zhuan Falun, é o livro  principal dos ensinamentos da prática e foi traduzido para mais de 40 idiomas, o que em si é a maior honra para os chineses, tanto dentro como fora da China.

Ela disse: "Mas dentro da China, o PCC estava suprimindo o Falun Gong desde julho de 1999 e lançou inúmeras campanhas para difamá-lo. É por isso que muitas pessoas foram enganadas pela propaganda e, portanto, perderam a oportunidade de se beneficiar da prática. Não estou dizendo que você precisa praticar, mas pelo menos precisa saber os fatos sobre isso”.

Não querendo desligar, o homem disse: “Obrigado por todas as informações. São muito importantes”.

A praticante citou alguns exemplos de como o Falun Gong havia mudado os praticantes para melhor. Em 1998, Qiao Shi, ex-presidente do Comitê Permanente do Congresso Nacional do Povo, havia realizado uma pesquisa sobre o Falun Gong e descobriu que a prática traz enormes benefícios. Muitos pacientes, incluindo aqueles com doenças complicadas ou incuráveis, haviam se recuperado com a prática do Falun Gong, com uma taxa de 98 % de cura.

Ela também explicou que a prática ensina as pessoas a serem melhores cidadãos, seguindo os princípios Verdade, Compaixão e Tolerância. Ela disse: “Imagine quando mais pessoas forem capazes de fazer isso, ser honesto e ter consideração pelos outros, como isso pode fazer diferença para a sociedade!”.

“Eu posso ver isso agora, você está certa”, o homem respondeu.

Mentiras encenadas como propaganda difamatória

Enquanto a conversa continuava, a praticante trouxe à tona a fraude da autoimolação na praça Tiananmen, uma das piores manobras de propaganda que o PCC já lançou para caluniar o Falun Gong.

A praticante perguntou: “Você sabia que foi um evento encenado por Li Dongsheng, o ex-chefe da Agência 610 Central?”.

O homem disse: “Eu não sabia disso”.

A praticante disse ao aposentado que logo após sua criação em junho de 1999, Li se tornou vice-diretor da Agência 610 Central. Entre os anos de 1993 e 2000, foi vice-diretor da Televisão China Central (CCTV) e se tornou vice-diretor da Administração Estatal de Filmes para Rádio e Televisão da China (SARFT) dirigindo a simulação da autoimolação.

A análise detalhada das imagens expôs muitas lacunas, incluindo o fato de que uma mulher foi atingida por um objeto de um agente no local e morreu, enquanto sua filha foi assassinada posteriormente por oficiais como um encobrimento.

Ela perguntou: “Além disso, a Praça Tiananmen é enorme, chega ser maior do que 61 campos de futebol. Como a CCTV poderia filmar todo o processo do início ao fim, com cenas em close, sem nenhuma preparação? Além disso, os policiais que chegaram imediatamente ao local levavam extintores e cobertores de incêndio. Isso não seria possível a menos que eles carregassem essas coisas o tempo todo durante a ronda diária”.

“Você está certa”, disse o homem.

A praticante também falou sobre Wang Jindong, um dos principais “personagens” que se autoincendiou no incidente. “As roupas de Wang foram todas queimadas e destruídas, mas seu cabelo e sobrancelhas, coisas bem inflamáveis, estavam intactos. Além disso, a garrafa de Sprite entre as pernas, supostamente cheia de gasolina, também estava intacta. Isso simplesmente não faz sentido”, disse a praticante.

O homem respondeu: “Oh, com isso eu acho que é uma farsa”.

Pronto para ajudar

Com relação à pandemia, a praticante também compartilhou com o homem algumas histórias recebidas pelo Minghui, nas quais as pessoas aprenderam os fatos do Falun Gong e, apesar da severa perseguição, decidiram apoiar os praticantes. Por outro lado, eles foram abençoados com uma saúde melhor, incluindo a recuperação do coronavírus.

“Pelo estudo da antiga medicina e da cultura tradicional chinesa, todos nós sabemos que as pessoas serão abençoadas por sua retidão”, explicou a praticante. “É por isso que quando uma pessoa mantém seriamente em mente que: O Falun Dafa é bom. Verdade, Compaixão e Tolerância são bons valores, ele ou ela terá um futuro seguro”.

O homem concordou e agradeceu a praticante.

Depois de obter informações sobre como quebrar o bloqueio da internet para acessar as notícias no exterior, o homem enviou à praticante uma mensagem dizendo que ele trabalhava para o Ministério de Segurança do Estado (MSS), mas havia se aposentado.

Ele escreveu: “Se houver algo em que eu possa ajudar, por favor, me avise. Estou ansioso por essas oportunidades”.