Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Idoso doente de 81 anos é preso por causa da sua fé e morre dois meses após ser libertado

11 de Janeiro de 2021 |   Por um correspondente do Minghui em Chongqing

(Minghui.org) Um idoso de 81 anos morreu dois meses depois de ter sido libertado da prisão por causa da sua fé no Falun Gong, uma disciplina espiritual e de meditação que tem sido perseguida pelo regime comunista chinês desde 1999.

O Sr. Zhu Zhihe, um residente de Chongqing, foi preso no início de fevereiro de 2018 após ter sido denunciado por distribuir material informativo sobre o Falun Gong. A polícia o acusou de “causar danos óbvios à sociedade” por ter materiais relacionados ao Falun Gong em casa e apresentou seu caso à Procuradoria do Distrito de Jiangbei.

Depois que a Procuradoria Distrital de Jiangbei e a Procuradoria Distrital de Changshou devolveram, duas vezes, o caso do Sr. Zhu por evidências insuficientes, a polícia pressionou o promotor da Procuradoria Distrital de Jiangbei a indiciá-lo.

No dia 10 de outubro de 2019, o Sr. Zhu foi julgado pelo Tribunal Distrital de Jiangbei. Ao voltar para casa, ele adoeceu e ficou acamado por vários dias. Sua audição diminuiu drasticamente e ele começou a gaguejar.

No dia 7 de dezembro de 2019, a polícia voltou à sua casa e tentou levá-lo ao Tribunal Distrital de Jiangbei para outra audiência. O Sr. Zhu e sua família se recusaram a obedecer. O policial Che Yao o ameaçou: “Se você se opor à [perseguição], pode ir em frente e me processar”.

Após três dias, Che voltou com três outros oficiais e prendeu o Sr. Zhu.

No mesmo dia, o Sr. Zhu voltou para casa por volta das 22h00. Ele disse à família que havia sido condenado a um ano e cinco meses de prisão e multado em 3 mil yuans. O juiz permitiu que ele cumprisse pena fora da prisão.

No início de março de 2020, o Sr. Zhu sofreu um grave problema de saúde e foi hospitalizado por duas semanas, incluindo uma semana na unidade de terapia intensiva.

No dia 7 de maio de 2020, antes de se recuperar completamente, o oficial Che levou o Sr. Zhu ao Tribunal Distrital de Jiangbei. A família do Sr. Zhu soube no dia seguinte que o juiz voltou atrás com a sua decisão e ordenou que o Sr. Zhu cumprisse pena na prisão de Yongchuan.

Quando o Sr. Zhu foi solto no dia 6 de setembro de 2020, ele teve uma grave perda de memória. Ele continuou fazendo a mesma coisa e ainda gaguejava e sua fala passou a ser desordenada.

Enquanto isso, as autoridades suspenderam sua pensão, citando uma política de que os praticantes do Falun Gong presos por causa da sua fé não têm direito a quaisquer benefícios de aposentadoria.

Nos dois meses seguintes, a polícia e a equipe do comitê residencial continuaram voltando para assediar Zhu. A pressão mental fez com que sua saúde piorasse ainda mais. Ele faleceu no dia 11 de novembro de 2020, aos 81 anos.