Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Milagres médicos providos pelo Falun Dafa (Parte 1)

20 de Agosto de 2020 |   Por Qin Yun

(Minghui.org) Ter boa saúde é o sonho de todos, mas muitos sofrem de doenças que nem mesmo a medicina moderna pode curar. Graças ao Falun Dafa, muitos de seus praticantes se recuperaram de doenças incuráveis. Com base nos princípios Verdade, Benevolência e Tolerância, o Falun Dafa foi apresentado ao público em 13 de maio de 1992. Nos últimos 28 anos, praticantes em mais de 100 países melhoraram sua saúde física e elevaram seu caráter moral, tornando-se melhores cidadãos na sociedade.

Em 1998, seis anos após a introdução do Falun Dafa, a Administração Geral de Esportes da China organizou profissionais de saúde para conduzir um total de cinco pesquisas sobre o efeito curativo do Falun Dafa. Quase 35 mil praticantes em Pequim, Wuhan (capital da província de Hubei), Dalian (uma cidade metropolitana na província de Liaoning) e na província de Guangdong participaram dessas cinco pesquisas.

Os resultados mostraram que 98% dos participantes melhoraram sua saúde física e economizaram uma média de cerca de 20 milhões de yuans em despesas médicas por ano para seus empregadores.

O Zhuan Falun, o principal ensinamento do Falun Dafa escrito por seu fundador, o Sr. Li Hongzhi, foi publicado na China no final de 1994. Dois anos depois, tornou-se um dos dez livros mais vendidos na China. Atualmente traduzido para mais de 40 idiomas, é o livro chinês mais traduzido para idiomas estrangeiros.

Esta série é uma coleção de experiências sobre os praticantes do Falun Dafa que se beneficiaram enormemente ao ler o livro e viver de acordo com os princípios Verdade, Benevolência e Tolerância.

Paralisia de sete anos desapareceu em uma noite

A Sra. Liu Wenjun sofria de problemas de saúde desde que era jovem e ficou paralisada após dar à luz ao seu segundo filho. Ela tinha osteonecrose e também um número anormalmente alto de bactérias da tuberculose em seu corpo. Ela foi submetida a uma cirurgia, mas seu estado não melhorou. Três anos depois, ela perdeu as sensações nas pernas, uma após a outra, tornando-a incapaz de virar na cama. Ela tinha escaras nas costas e costumava ter convulsões.

Em 23 de junho de 1996, um vizinho trouxe para ela uma cópia do livro Zhuan Falun e ela começou a ler o artigo “Sobre o Dafa” no início do livro. Ela estava maravilhada com os princípios Verdade, Benevolência e Tolerância ensinados no livro e não parava de pensar em como deveria viver de acordo com esses princípios. Enquanto ela lia, seu corpo se sentia muito confortável. Embora tivesse insônia crônica, ela dormiu profundamente naquela noite.

A Sra. Liu sentiu-se cheia de energia na manhã seguinte. Sua mente também estava muito clara e ela podia falar normalmente. Seus filhos não acreditaram no que viram e foram buscar a tia para ver se havia algo errado com sua mãe. Quando voltaram para casa, viram a mãe em pé ao lado da cama. Eles ficaram muito felizes e choraram. Atraídos pela agitação, os vizinhos também vieram dar uma olhada. Na época, o marido da Sra. Liu voltou para casa e ele pensou que sua esposa devia ter morrido com tantas pessoas em sua casa. Nem é preciso dizer que ele também ficou pasmo com o milagre.

A mãe da Sra. Liu ficou emocionada ao perceber que ela havia se recuperado depois de ler o início do Zhuan Falun. “Isso é o que minha filha estava esperando. Obrigada!", disse ela para o retrato do Mestre Li no livro. Mais de 20 anos se passaram e a Sra. Liu continua saudável. Tanto sua família quanto seus parentes testemunharam sua recuperação e sabem que o Falun Dafa é maravilhoso.

Uma doença incurável na Terra

A Sra. Wang Yonghua, residente do condado de Funing, província de Hebei, costumava sofrer de leucemia, doenças cardíacas e câncer de mama. Parte de seu corpo (abaixo dos joelhos e acima da cintura) mais tarde, começou a necrosar. A necrose se espalhou rapidamente e, em alguns meses, todo o seu pescoço estava inchado. Seus médicos não sabiam o que havia de errado com ela e disseram que era uma doença que “não pode ser curada por ninguém na Terra”.

Naquela época, alguém deu à Sra. Wang uma cópia do Zhuan Falun. Depois de lê-lo por vários dias, ela compreendeu a importância de ser uma boa pessoa. “Somente sendo altruísta e atencioso com os outros é que se pode escapar do sofrimento neste mundo”, ela lembrou. “Ou seja, ser um praticante do Falun Dafa significa se concentrar em melhorar o caráter e ao mesmo tempo ser generoso com os outros”.

Em dez dias, a purificação de todo o corpo ocorreu e uma nova carne começou a crescer. Quando ela começou a praticar os exercícios do Falun Dafa, todas as suas doenças desapareceram. Seu marido, o Sr. Guo Daoyou, contou aos amigos e aos parentes sobre o milagre que sua esposa passou e ele começou a praticar o Falun Dafa também.

Por causa de sua crença, no entanto, o Sr. Guo foi preso em agosto de 2008 e enviado para a Prisão de Jidong, em setembro de 2009. Ele foi torturado na prisão e morreu em fevereiro de 2017, aos 60 anos. A Sra. Wang foi presa em março de 2009 e posteriormente condenada a três anos e meio de prisão. Com ambos os pais presos por causa da sua fé, seus dois filhos em idade escolar tiveram que viver sozinhos.

Um paciente com diabetes avançado é rejeitado pelo hospital

A Sra. Cai Wei, da cidade de Fushun, província de Liaoning, começou a praticar o Falun Dafa em 1996 e experimentou muitos milagres. Depois que o Partido Comunista Chinês (PCC) começou a perseguir a prática em 1999, ela parou de praticar, por medo, e foi diagnosticada com diabetes em estágio avançado, em 2007.

Sua condição piorou a ponto de os médicos de dois grandes hospitais, incluindo da Universidade Médica da China, em Shenyang, e do Centro de Liaoning de Tratamento de Trombose, desistirem dela. Eles sentiram que não tinham nenhum tratamento que pudesse curar os vários problemas crônicos de saúde da Sra. Cai Wei, incluindo incapacidade de engolir, surdez, cegueira e falência múltipla dos órgãos.

Depois de ser enviada de volta para casa, a Sra. Cai sabia que não tinha nenhuma esperança além de retomar a prática do Falun Dafa. Ela pegou o Zhuan Falun novamente e leu as primeiras 40 páginas em cerca de duas horas. Quando o marido mediu o açúcar no sangue dela na manhã seguinte, ele gritou: "Isso é inacreditável!" O açúcar no sangue dela caiu para um nível perfeitamente normal! Ela conseguiu se levantar da cama e desceu andando como uma pessoa normal.

Sua família e vizinhos ficaram impressionados com essas mudanças. “O Falun Dafa é realmente ótimo!”, um deles exclamou. Desde então, a Sra. Cai não precisa mais de remédios. Sua pele também ficou clara e seu cabelo grisalho tornou-se preto novamente. Pessoas que a conheciam diziam que ela parecia pelo menos dez anos mais jovem.

Uma mulher com deficiência em seus 70 anos

A Sra. Wang Zanmei, em seus 70 anos, é residente do condado de Qi, província de Henan. Sua perna esquerda era inválida, porque ela teve poliomielite durante a infância. Após um acidente, sua perna esquerda sofreu uma fratura cominutiva e ficou ainda mais comprometida. Depois de duas grandes cirurgias, o quadro estava totalmente disfuncional e ela teve que contar com muletas para se locomover.

Se isso não bastasse, a Sra. Wang também tinha uma doença cardíaca grave, suprimento insuficiente de sangue para os vasos cerebrais e dormência no lado direito do corpo. Ela se sentia desesperada e, muitas vezes, pensava em suicídio.

Ela recebeu uma cópia do Zhuan Falun de alguém em maio de 1998 e o considerou uma verdadeira pedra preciosa. Ao continuar lendo o livro, a Sra. Wang se deu conta do propósito da vida e por que as pessoas sofrem neste mundo. “[O livro diz a uma pessoa para agir de acordo com os princípios Verdade, Benevolência e Tolerância. Melhorarando constantemente o nosso caráter, poderemos voltar à origem”, explica.

Seguindo o livro, a Sra. Wang passou a sempre olhar para dentro quando se depara com conflitos com outras pessoas. Para sua surpresa, todas as suas doenças desapareceram e ela pôde andar normalmente, bem como se curvar durante uma meditação sentada de duas horas.

Recuperação de pneumoconiose dos carvoeiros

A Sra. Lian Jinchun costumava sofrer de pneumoconiose dos carvoeiros causado pelo amianto. Ela desenvolveu uma artrite reumatóide grave em 1996, que também afetou seu coração. Sua família gastou todas as suas economias em contas médicas, mas não conseguiu encontrar uma cura para suas doenças. Os efeitos colaterais dos medicamentos também romperam seus vasos sanguíneos. Como médicos em vários hospitais disseram que suas doenças eram incuráveis, ela preparou uma mortalha para sua morte.

Naquele momento, um amigo apresentou o Falun Dafa a ela. Tocada pelos profundos ensinamentos do livro, a Sra. Lian decidiu se cultivar. Ao meio-dia daquele dia, ela sentiu que seu corpo estava imobilizado e que uma mão gigantesca a carregava para um lugar distante onde havia um grande lago com água limpa. Então ela se viu, já limpa, se secando com uma toalha branca.

Toda a sua dor desapareceu após esse sonho e ela podia cozinhar e fazer outras tarefas domésticas como uma pessoa normal. “Tanto meu corpo quanto minha mente estavam relaxados e felizes, algo além das palavras”, acrescentou ela.

Seis meses após iniciar sua prática do Falun Dafa, caroços começaram a se formar em suas juntas. Três dias depois, os caroços exudaram pus, assim como carne podre. Ao estudar os ensinamentos do Falun Dafa, a Sra. Lian sabia que a causa raiz de sua artrite reumatoide havia sido desenterrada e empurrada para fora de seu corpo. Em seguida, ela cuspiu muitos caroços do tamanho de um feijão, que ela sabia serem as causas de sua pneumoconiose dos carvoeiros haver sido removida de seu corpo.

A pneumoconiose dos carvoeiros da Sra. Lian logo desapareceu. Sua saúde estava melhor do que nunca e os negócios de sua família, uma vez encerrados por motivo de doença, reabriram.

Coragem para expor os fatos

Apesar desses benefícios do Falun Dafa, os valores tradicionais que ele representa estão em desacordo com a natureza de brutalidade e mentiras do PCC. O PCC lançou uma campanha nacional contra o Falun Dafa em julho de 1999 e, durante os últimos 21 anos, muitos praticantes foram submetidos a prisões, detenção e prisão por sua crença. Seus esforços para expor a perseguição muitas vezes foram recebidos com punições severas.

A Sra. Dong Xiaoli, funcionária do Departamento Florestal de Shanhetun, na cidade de Wuchang, província de Heilongjiang, foi presa em 17 de março de 2016 enquanto distribuía materiais sobre o Falun Gong perto de sua casa. Durante um julgamento em 14 de julho daquele ano, seu advogado defendeu sua liberdade de crença e ela também se lembrou de sua experiência na prática.

A Sra. Dong foi diagnosticada com leucemia quando tinha quase 20 anos. Ela também tinha doenças cardíacas, colapso nervoso, úlceras generalizadas e derrames frequentes. Quando parecia não haver esperança alguma, ela começou a praticar o Falun Dafa. Em duas semanas, todos os seus problemas de saúde, que seus médicos declararam incuráveis, desapareceram.

“Já se passaram 18 anos desde que comecei a praticar o Falun Dafa. Se eu não tivesse iniciado essa prática, teria morrido há muitos anos", Dong se defendeu no tribunal. "Este é o milagre do Falun Dafa!".

Mesmo assim, ela foi condenada a 3,5 anos de prisão. Sua família apelou de seu caso a um tribunal intermediário, mas o veredito principal foi mantido.

(Continua)