Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Meu encontro com os deuses da praga: um caminho seguro com referência a profecias antigas

13 de Julho de 2020 |   Por um praticante do Falun Dafa

(Minghui.org) O mundo inteiro foi colocado em uma zona de guerra, combatendo a pandemia mortal do coronavírus de Wuhan desde janeiro de 2020. Milhões foram vítimas e centenas de milhares de pessoas perderam a vida, sem mencionar a enorme devastação social e econômica. Com novas ondas de infecções se espalhando por diferentes regiões e sem uma cura médica eficaz ou vacinas totalmente testadas, as chances de acabar com a pandemia em breve parecem muito pequenas.

No entanto, também houve muitos casos em que os pacientes se recuperaram de maneiras inexplicáveis pela ciência médica moderna.

Como praticante do Falun Dafa, tenho meu próprio entendimento da razão por trás de sua recuperação e gostaria de compartilhar meus pensamentos e experiências pessoais.

Causa e efeito

Por milhares de anos antes de o Partido Comunista Chinês (PCC) assumir o poder, o povo chinês sempre acreditou no divino. Eles sabiam que as catástrofes ocorriam por uma razão, incluindo inundações, secas e pragas. Muitas vezes, as catástrofes foram atribuídas a consequências trazidas pelo céu devido aos erros cometidos pelas pessoas.

Abaixo está uma história verdadeira documentada em Hanshu (O Livro de Han).

Isso aconteceu durante o período Han ocidental (202 a.C. a 9 d.C.) em Donghai (hoje na província de Shandong). Havia uma jovem viúva chamada Zhou Qing, que continuou cuidando da sogra por mais de dez anos depois que o marido faleceu. Seu bom caráter e piedade filial mereceram elogios do povo local.

Sua sogra tentou convencê-la a se casar várias vezes, para que pudesse começar uma nova vida, mas ela sempre se recusava e continuava cuidando bem dela.

A fim de aliviar o fardo da bondosa nora, a idosa cometeu suicídio enforcando-se enquanto Zhou estava fora.

Zhou ficou com o coração partido ao ver o que havia ocorrido e chorou de dor. No entanto, sua cunhada a acusou de matar sua sogra e a denunciou ao magistrado local.

O magistrado se recusou a ouvir o apelo de Zhou por sua inocência e ordenou que ela fosse executada. Embora a população local soubesse que ela era inocente, não deram um passo à frente em busca de justiça para ela, com excessão de um oficial da prisão, que, mais tarde, renunciou em luto quando o magistrado rejeitou seus repetidos apelos por Zhou.

No dia de sua execução, Zhou apelou ao céu, afirmando que, se o céu provasse sua inocência, haveria neve em junho e uma seca de três anos.

De fato, nevou em junho naquele ano e, nos três anos consecutivos à sua execução, a região sofreu uma seca severa, sem chuva e pouca produção agrícola, causando um sofrimento devastador aos meios de subsistência dos habitantes locais.

Quando o novo magistrado da prefeitura soube do caso de Zhou pelo oficial de prisão que havia renunciado, ele percebeu que a seca de três anos era uma forma de punição pela injustiça grosseira cometida contra Zhou e pelo silêncio da população local.

Então, ele imediatamente organizou uma cerimônia memorial diante da tumba de Zhou para, sinceramente, reparar sua injustiça e pedir desculpas a ela em nome do povo. Enquanto ele se arrependia, nuvens escuras se formaram e, antes que a cerimônia terminasse, começou a chover. Naquele ano, a região tinha um bom clima para as colheitas e as pessoas desfrutavam de uma vida próspera e contente.

O oficial da prisão que apelou por Zhou também foi recompensado por sua justiça. Ele era tido em alta estima e seu filho (que também tinha caráter reto) tornou-se um oficial de alto escalão na corte imperial, servindo como chanceler em determinado momento.

Meu encontro com os deuses da praga

É uma crença geral na cultura tradicional chinesa que as pragas no mundo humano são controladas pelos deuses correspondentes no Céu, que fazem arranjos de acordo com o comportamento humano. Eles nunca permitiriam que as pragas prejudicassem as pessoas sem uma boa razão, por isso ouvimos o ditado: As pragas têm olhos e a forma que elas afetam as pessoas e quando elas chegam ao fim dependem de como as pessoas se comportam.

Uma noite, no final de fevereiro de 2020, enquanto eu estava ocupado com as tarefas domésticas, notei um deus da praga de preto no ar, com um saco roxo na mão e uma máscara preta no rosto. Chamas dispararam pelas narinas da máscara e seus olhos eram vermelhos.

Havia dois livros no ar. O de ouro continha os nomes das pessoas que haviam aprendido a verdade e se retirado do PCC; todos eles teriam um bom futuro. O livro preto também tinha uma longa lista de nomes, e essas pessoas ainda tinham uma marca na testa, indicando que ainda não haviam renunciado ao PCC; elas estavam em grande perigo.

Quando o deus da praga viu que eu o notei, ele tirou a máscara e revelou sua aparência original de um deus celestial. “Os praticantes do Falun Dafa vêm esclarecendo a verdade para as pessoas há mais de 20 anos”, ele me disse, “mas muitas ainda se recusam a ouvir a verdade. Você entregou a preciosa verdade a todas essas famílias [para lhes trazer bênçãos], mas quantas delas realmente a valorizam? Quando as pessoas se recusam a discernir o bem do mal e seus corações se voltam para seguir o demônio vermelho (o PCC), elas trazem torrentes de carma para si mesmas, o que, por sua vez, lhes traz pandemias”.

Nesse momento, mais quatro deuses da peste apareceram no ar, vestidos de púrpura, azul, ocre e verde. Cada um usava uma máscara e tinha um saco preso na cintura. Eles pareciam estar com pressa e chamaram aquele que estava conversando comigo para ir com eles para providenciar a propagação da doença.

"Eu voltarei", disse aquele que estava falando comigo, antes de sair com os outros.

Depois que eles saíram, a disseminação do coronavírus na China começou a diminuir, mas começou a se espalhar rapidamente no exterior. De acordo com o plano dos deuses da peste, como eu entendi, eles voltariam para a China em vários meses.

O segundo surto

Muitas profecias foram transmitidas da história em várias tradições culturais ao redor do mundo. Algumas da China antiga parecem ter uma relevância impressionante para a pandemia devastadora que estamos enfrentando agora.

Um livro de profecias é o sutra Wugong, que se acredita ter sido escrito durante o período da Dinastia Song do Norte por cinco Bodisatvas, sob instrução de Bodisatva Guanyin (Deusa da Misericórdia), para alertar o povo do mundo sobre catástrofes mortais e oferecer conselhos para salvação. "Começaria pelo rio durante os anos de Zi-Chou (2020-2021)", prevendo que uma epidemia feroz eclodiria em Wuhan pelo rio Yangtze.

A “Inscrição do Monumento da Montanha Taibai”, de Liu Bowen (1311-1375), um sábio da Dinastia Ming, também conhecido por prever o futuro, disse que “um qi (patogeno epidêmico) mataria milhões de pessoas”. Ele continuou: "Das pessoas pobres, mil em cada dez mil, sobreviveriam, enquanto apenas duas ou três, em cada dez mil pessoas ricas, seriam poupadas".

De fato, algumas pessoas com habilidades sobrenaturais viram o seguinte:

A infecção por coronavírus é mais perigosa que a epidemia da SARS em 2003. É altamente contagiosa e difícil de prevenir, pois os infectados podem não apresentar sintomas e o vírus tem um longo período de incubação. Outra característica é que aqueles que são pró-PCC são os mais atingidos; aqueles que foram ou serão impactados são pessoas dentro e fora da China que estão do lado do PCC, participam da perseguição contra o Falun Dafa, se recusam a renunciar ao PCC e suas organizações juvenis, se calam diante dos crimes do PCC contra a humanidade, ou apoiam financeiramente o PCC em sua perseguição. Ninguém será deixado de fora.

Quando o segundo surto de infecções ocorrer, os vírus em portadores assintomáticos eclodem de uma só vez em um momento específico, como se tivessem recebido um pedido. Os infectados podem morrer em um dia ou dois ou até duas horas. Nenhuma medida de prevenção ou controle ajudará ou estará disponível a tempo e, é claro, não haverá remédios para curá-las. Assim como o descrito no sutra de Wugong: ”Ser infectado pela manhã e morrer ao entardecer... É insuportável ver cadáveres em todos os lugares”.

O que podemos fazer para nos manter seguros?

Verdade seja dita, embora essas profecias avisassem as pessoas sobre catástrofes, elas também lhes ofereciam uma saída, muitas vezes indiretamente. Eles previram que um "sábio" apareceria. Liu Bowen explicou em mais detalhes:

Sete (七) pessoas (人) andam em uma (一) linha, sendo guiadas (引) para a direita (诱 / 右) em uma abertura (口); Três pontos são adicionados a um gancho (勾), com oito (八) reis (王) seguidos por 20 (廿) bocas (口); Isso deixa todo mundo feliz e, em seguida, eles vivem em segurança.

Este é um jogo de desmontar os traços em caracteres chineses e reorganizá-los para formar novos. As duas primeiras linhas do poema dizem que quando os caracteres de 七 (sete), 人 (pessoas), 一 (um), 引 (guia) e 口 (boca) são desmontados e reorganizados de uma certa maneira, eles formam o caractere chinês tradicional de verdade ou veracidade (眞). Na terceira linha, quando três pontos são adicionados a diferentes partes de 勾 e os traços são reorganizados, o novo caractere de tolerância (忍) toma forma. Na quarta linha, quando 八 (oito), 王 (rei), 廿 (vinte) e 口 (boca) se alinham em uma determinada ordem, eles formam o caráter de compaixão (善).

Essas três palavras, 眞 (Veracidade), 善 (Compaixão) e 忍 (Tolerância), são os princípios fundamentais do Falun Dafa, um sistema de meditação que é perseguido pelo PCC desde julho de 1999.

O Mestre Li Hongzhi, fundador do Falun Dafa, escreveu em um poema no verão de 2013:

“O poder do Fa das três palavras sagradas Zhen Shan Ren é ilimitado
O pensamento verdadeiro de “Falun Dafa Hao” transforma miríades de catástrofes” (Versos simétricos, Hong Yin IV)

Os casos a seguir certamente esclarecem o poder da verdade.

Um casal em Wuhan, ambos médicos aposentados, foi infectado pel coronavírus e a esposa foi hospitalizada em estado crítico. Eles seguiram o conselho de seu sobrinho, praticante do Falun Dafa, e recitaram sinceramente: “O Falun Dafa é bom. Verdade, Compaixão e Tolerância são bons [valores]. O marido também aprendeu o primeiro exercício do Falun Dafa através de um vídeo que seu sobrinho enviou. Dentro de dias, ele estava totalmente recuperado. Estou bem agora! Sinto como se tivesse renascido! Sou extremamente grato pela salvação do Mestre Li Hongzhi!”, disse ele ao sobrinho em lágrimas: "Compartilharei a cura mágica com os outros".

Outro paciente que estava em estado grave compartilhou a experiência: “Fiquei com febre alta por oito dias e não consegui comer nada, mas sobrevivi recitando as duas frases mágicas: ‘O Falun Dafa é bom. Verdade, Compaixão e Tolerância são bons [valores]’. Estou totalmente convencido do que aconteceu comigo que se você sinceramente recitar essas duas frases preciosas ou ler o livro Zhuan Falun, poderá receber a proteção do Mestre do Falun Dafa, Li Hongzhi".

Em outro caso, os sintomas de coronavírus exibidos por uma mulher de 76 anos desapareceram completamente em 20 horas depois de começar a recitar as duas frases. Uma família de três pessoas, todas infectadas com o vírus, se recuperou completamente recitando as duas frases e lendo o Zhuan Falun.

Houve muitas histórias semelhantes e as pessoas se perguntam por que as duas frases têm um efeito tão poderoso. Eu acredito que é porque eles incorporaram neles energia pura e justa do universo. Diz-se no Clássico de Medicina Interna do Imperador Amarelo: "[porque] a essência reta é mantida dentro, nenhum qi maligno é capaz de causar danos". Quando uma pessoa recita essas duas frases com a devida sinceridade, a justiça de seu coração move os mundos de dez direções, no conceito da Escola de Buda e os seres divinos protegem a pessoa e afastam o qi maligno.

Afaste-se do perverso PCC para evitar o perigo

A tirania e as mentiras do PCC, demonstrados por seu comportamento ao exercer sua influência social, econômica, geopolítica e militar em escala global, despertaram muitos na comunidade internacional. Em particular, a ocultação de informações vitais sobre o coronavírus causou enormes prejuízos humanos, além de devastação social e econômica.

A recente “Lei de Segurança Nacional de Hong Kong” que o PCC implementou precipitadamente tornou ainda mais claro que o regime não pode ser confiável e que está em completa oposição às pessoas que respeitam a liberdade, a paz, os direitos humanos fundamentais, os valores éticos e o Estado de Direito.

Com o vírus do PCC (coronavírus) ainda enfurecido em todo o mundo e a economia devastada, ainda lutando para se recuperar, todos continuam estão lutando contra a crise. Mas, quando há crise, também há esperança e oportunidade.

As profecias dos tempos antigos nos oferecem dicas e avisos e muitas pessoas perceberam que o PCC é a fonte do mal neste mundo e, portanto, devem ser removidas para manter os princípios fundamentais e os valores éticos esperados da humanidade.

Precisamos adotar os princípios universais de Verdade, Compaixão e Tolerância, abandonar quaisquer pensamentos positivos de que o PCC ainda possa mudar para melhor e responsabilizar o regime por seus crimes contra a humanidade. Talvez o divino nos ajude a superar a pandemia feroz que estamos enfrentando hoje.

Artigo relacionado:

Conversa com o Deus da peste