Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Seja bom antes que seja tarde demais

4 de Maio de 2020 |  

(Minghui.org) Ao longo dos 5000 anos de civilização da China, a fé no Céu e nos Deuses, bem como o princípio de que o bem seria recompensado com o bem e o mal incorreria em punição, estiveram profundamente enraizados no coração de seu povo.

Geração após geração, os antigos contavam inúmeras histórias para explicar essa relação de causa e efeito. Eles procuraram lembrar as pessoas para não ignorar sua consciência e ir contra seus valores morais por ganho pessoal, já que, mais cedo ou mais tarde, o Céu os puniria de acordo.

A história abaixo nos recorda que não é possível compensar os erros cometidos após a morte. É importante valorizar a vida que recebemos e agirmos o melhor que pudermos em todos os momentos.

***

Era uma vez um estudioso que sempre quis ver um fantasma, mas nunca o viu.

Em uma noite clara, com uma linda lua pairando no céu, o estudioso ordenou que seu servo trouxesse um grande jarro de vinho para o cemitério. Ele olhou em volta e gritou: “É tão chato beber sozinho em uma noite tão boa. Meus amigos no Mundo Inferior, algum de vocês gostaria de vir beber comigo?”.

Pouco tempo depois, ele ouviu murmúrios e viu fantasmas sombrios a alguma distância.

Havia 13 deles.

Ele derramou o vinho em uma tigela grande e colocou-a entre ele e os fantasmas, que imediatamente se inclinaram para inalar sua oferenda. Um deles gostou tanto que pediu mais.

Enquanto ele servia mais vinho, o estudioso perguntou: "Por que vocês não reencarnam?".

Um fantasma respondeu: “Aqueles de nós que ainda possuem carma bom reencarnarão, enquanto os culpados dos piores crimes irão para o inferno. Entre nós 13, quatro esperam reencarnar como humanos, enquanto os outros nove não poderão. Eles terão que pagar por suas ações pecaminosas do passado”.

"Por que você não se arrepende de suas ações erradas para não precisar ir ao inferno?" perguntou o estudioso.

"Você só pode se arrepender enquanto ainda está vivo", disse o fantasma. "Não há como você se arrepender após a morte".

Quando o jarro estava vazio, o erudito levantou-o para mostrar aos fantasmas que não restava mais.

Quando os fantasmas começaram a voltar para onde vieram, um deles se virou e disse: “Como fantasmas famintos, não temos nada e não podemos retribuir pelo vinho que gentilmente nos ofereceu. Só posso lhe dar um aviso gentil: 'O arrependimento só funciona enquanto você ainda está vivo'”. E também desapareceu.