Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

[Fahui do Minghui] Valorizar o nosso grupo de estudo do Fa

15 de Abril de 2020 |   Por uma praticante ocidental

(Minghui.org) Depois que meu marido começou a trabalhar no turno da noite, eu não pude mais participar do grupo local de estudo dos ensinamentos do Fa. Isso teve um enorme impacto em mim, especialmente no meu cultivo.

O formato de estudo em grupo do Fa que o Mestre nos deixou é importante, porque nos ajuda a permanecer diligentes, tanto individualmente quanto em grupo. É assim que podemos melhorar como um só corpo. Há cerca de um ano e meio, meu marido começou a trabalhar no turno da noite. Como temos dois filhos que tenho que cuidar, não consegui mais participar do grupo semanal de estudo do Fa. Isso afetou diretamente a mim e meu cultivo.

Sou muito ocupada. Às 6 horas da manhã, preciso acordar as crianças e levá-las na escolinha. Então vou trabalhar. Depois do trabalho, pego as crianças e faço compras, faço as tarefas domésticas, cozinho, coloco as crianças na cama e preparo a comida do meu marido para o turno da noite. Tudo isso leva pelo menos 16 horas. As oito horas restantes são para eu fazer as três coisas que os praticantes devem fazer e dormir.

Então, mudei de emprego. Logo notei que era preciso mais esforço para fazer as três coisas. No começo, pensei que era porque meu novo trabalho era muito exigente. Eu tinha que entrar em contato com expositores, realizar reuniões e organizar todos os tipos de atividades diferentes. Isso me afetava todos os dias, pois os requisitos eram maiores, tanto física quanto mentalmente.

Seis meses se passaram e estava exausta. Era muito difícil fazer as três coisas. Levantar de manhã tornou-se difícil e o cansaço me incomodava à noite. Eu tinha que estudar o Fa enquanto levava meus filhos na escolinha ou no meu caminho de duas horas e meia para o trabalho. Mas os resultados eram limitados, pois não conseguia me concentrar.

Decidi estudar o Fa depois de enviar pensamentos retos. Passava cada vez menos tempo praticando os exercícios. Isso me deixou incapaz de me levantar para enviar pensamentos retos pela manhã ou traduzir efetivamente artigos para o site Minghui. Às vezes, levava duas semanas para terminar de traduzir um artigo. Quando o Shen Yun veio à minha cidade, tive que coordenar a venda de ingressos e tomar providências para que os praticantes preenchessem esses lugares. Isso significava que eu não podia participar do grupo de estudo do Fa do pessoal do Minghui, e eu descuidei do meu cultivo.

Eu gostaria de enfatizar a importância do estudo do Fa em grupo com a equipe do Minghui. Desde que comecei, há seis meses, senti as mudanças positivas que isso causou em mim. O estudo do Fa e a troca de entendimentos com os praticantes que fazemos a seguir me motivam e me dão energia. Na manhã seguinte, sempre consigo acordar cedo, pensando no que compartilhamos. Isso fortalece meus pensamentos retos, pois me coloca no Fa, bem como me ajudou a perceber a importância do estudo do Fa em grupo.

O Mestre nos falou sobre a importância de estudar o Fa em grupo. Embora não possamos estudar juntos presencialmente, senti o poder de estudarmos juntos, mesmo on-line, algo que não senti durante o estudo do Fa com o grupo local.

Nos últimos seis meses, aprendi o quanto é precioso o estudo do Fa em grupo: é algo que não dá para explicar.

Eu ainda preciso fazer melhor. Meu entendimento é que qualquer problema que encontramos é uma oportunidade para melhorarmos nosso xinxing. Decidi me esforçar mais, deixar de lado as noções humanas e fazer o melhor uso possível do meu tempo.

Os praticantes locais agora estão discutindo a mudança do horário do estudo do Fa para os fins de semana. Isso permitiria que eu e meu marido participássemos.

Obrigada, Mestre, por sua compaixão todos os dias. Obrigada, colegas praticantes, por me despertarem para áreas que eu negligenciei e não me saí bem.

No meu coração, tenho um forte desejo de me tornar um membro determinado da equipe do Minghui e apoiá-lo. Quando saí do ambiente de grupo, testemunhei muitas coisas indesejáveis. Agora eu sei que preciso valorizar nosso grupo de estudo do Fa. Admiro os esforços coletivos dos praticantes para apoiar este projeto e é uma honra participar dele.

(Apresentado no Fahui de 20 anos do Minghui, selecionado e editado)