Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Irmão e irmã são condenados a seis meses de prisão por sua fé no Falun Gong

11 de Março de 2020 |   ​Por um correspondente Minghui na província de Sichuan, China

(Minghui.org) Um morador da cidade de Chengdu na província de Sichuan foi condenado à prisão por causa da sua fé no Falun Gong. O Falun Gong é uma disciplina espiritual que tem sido perseguida pelo regime comunista chinês desde 1999.

Sr. Yuan Bin

O Sr. Yuan Bin de 52 anos foi preso no dia 24 de janeiro de 2019 por pedir a libertação da sua irmã, a Sra. Yuan Xuefen. Ela foi presa no dia 21 de maio de 2018 por remover cartazes com propaganda que atacavam o Falun Gong.

As prisões dos irmãos traumatizaram os pais, os quais ficaram inconscientes e foram hospitalizados. Embora sua mãe tenha sido ressuscitada, seu pai faleceu de complicações.

No dia 28 de abril de 2019, a Sra. Yuan foi condenada a dois anos de prisão pelo Tribunal de Longquanyi.

O Sr. Yuan recebeu quatro anos de prisão e foi multado em 10 mil yuans pelo mesmo tribunal em 15 de outubro de 2019.

Em 25 de outubro de 2018 outra praticante do Falun Gong, Sra. Ding Shuqing, foi presa após ter sido denunciada por usar notas impressas com informações sobre o Falun Gong. Ding compareceu no tribunal com o Sr. Yuan. Ela foi condenada a três anos de prisão e recebeu uma multa no valor de 10 mil yuans.

Com uma rigorosa censura à informação na China, muitos praticantes do Falun Gong usaram maneiras criativas de divulgar informações sobre a perseguição de sua fé, incluindo a impressão de mensagens em notas.

Antes de sua última sentença, o Sr.Yuan foi repetidamente preso e encarcerado por não desistir de sua fé. Ele serviu um ano em um campo de trabalho e oito anos na prisão. Ele perdeu o emprego como professor. Sua esposa também se divorciou dele.

Anos de prisão e tortura afetaram a saúde do Sr. Yuan. Seu cabelo ficou grisalho, seus dentes caíram e sua visão ficou embaçada. Ele tem dores frequentes em muitas das articulações e é incapaz de levantar o braço direito devido a um ombro congelado.

Relatos relacionados:

Dois residentes de Sichuan condenados à prisão por removerem cartaz de propaganda difamando a sua fé.

Mulher de Sichuan enfrenta julgamento por remover cartaz de propaganda contra a sua fé, irmão preso por tentar garantir a sua libertação.

Depois de quase dez anos de prisão e de tortura pela sua fé, ex-professor de Chengdu é preso novamente.