Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Taxa média de mortes por COVID-19 nos estados vermelhos é metade daquela nos estados azuis

1 de Dezembro de 2020 |   Pelos correspondentes do Minghui, Li Ji e Yan Ming

(Minghui.org) Uma análise das taxas de mortalidade da pandemia da COVID-19 em diferentes estados dos EUA revelou que uma porcentagem maior de pessoas morreu do vírus em estados azuis, onde Joe Biden tem projeção de vitória, do que em estados vermelhos que apoiavam o Presidente em exercício Donald Trump.

Esta comparação incluiu 25 estados vermelhos e 20 estados azuis. Os seis estados com recontagens pendentes e contestações legais foram excluídos da comparação.

Os 25 estados vermelhos incluem: Alabama (AL), Alasca (AK), Arkansas (AR), Florida (FL), Idaho (ID), Indiana (IN), Iowa (IA), Kansas (KS), Kentucky (KY), Louisiana (LA), Mississippi (MS), Missouri (MO), Montana (MT), Nebraska (NE), Carolina do Norte (NC), Dakota do Norte (ND), Ohio (OH), Oklahoma (OK), Carolina do Sul (SC), Dakota do Sul (SD), Tennessee (TN), Texas (TX), Utah (UT), Virgínia Ocidental (WV) e Wyoming (WY).

Os 20 estados azuis são: Califórnia (CA), Colorado (CO), Connecticut (CT), Delaware (DE), Washington D.C, Illinois (IL), Maine (ME), Maryland (MD) , Massachusetts (MA), Minnesota (MN), New Hampshire (NH), New Jersey (NJ), New Mexico (NM), New York (NY), Oregon (OR), Rhode Island (RI) , Vermont (VT), Virginia (VA), Washington (WA) e Hawaii (HI).

Os seis estados com resultados eleitorais indefinidos são: Arizona (AZ), Georgia (GA), Michigan (MI), Nevada (NV), Pennsylvania (PA) e Wisconsin (WI).

Todos os dados foram coletados do CDC COVID Data Tracker, que reporta dados coletados dos estados desde 21 de janeiro de 2020. Se não houver informação em contrário, o ponto final do período de estudo foi 11 de novembro de 2020.

Mapa eleitoral produzido pelo The Epoch Times

Figura 1: A coluna azul representa a taxa média de mortalidade dos estados azuis, onde Biden tem projeção de vitória. A coluna vermelha representa a taxa média de mortalidade dos estados vermelhos, onde Trump tem projeção de vitória. A taxa de mortalidade em cada estado é derivada utilizando o total de mortes por COVID dividido pelo total de casos de COVID naquele estado entre 21 de janeiro e 11 de novembro, e a média é então calculada através dos estados relevantes (azul ou vermelho).

A figura 1 indica que a taxa média de mortalidade da COVID-19 nos 20 estados azuis foi de 2,97%, enquanto que os 25 estados vermelhos relataram uma média de 1,47%.

Figura 2: A linha vermelha sólida representa a taxa de mortalidade nos estados vermelhos, onde Trump tem projeção de vitória, enquanto a linha azul sólida representa a taxa de mortalidade nos estados azuis, onde Biden tem projeção de vitória. As taxas médias de mortalidade nos estados azuis (ou vermelhos) correspondentes a cada data indicada no eixo X foram calculadas com base em dados entre 21 de janeiro e essa data específica. Por exemplo, a taxa média de mortalidade para os estados vermelhos correspondente à data de 1º de maio foi de 3,34%, que foi derivada utilizando dados entre 21 de janeiro e 1º de maio.

A figura 2 oferece uma visão mais dinâmica das taxas de mortalidade. Enquanto os estados azuis e os vermelhos registraram, na sua maioria, taxas de mortalidade com tendência decrescente, os estados azuis tinham sempre relatado taxas mais elevadas durante o período de estudo de maio a novembro de 2020.

Para reduzir o enviesamento de dados que pode surgir de valores discrepantes (particularmente taxas de mortalidade altas ou baixas), calculamos também uma média nacional das taxas de mortalidade depois de baixarmos as taxas mais altas e mais baixas. Essa média nacional de taxas de mortalidade nos restantes 43 estados foi de 2,06%. Entre os 20 estados azuis, 10 deles (50%) tinham uma taxa de mortalidade mais elevada do que a média nacional, enquanto 4 dos 25 estados vermelhos (16%) referiram taxas de mortalidade mais elevadas do que a média nacional.

Dado o fato de os idosos e aqueles com condições preexistentes serem mais vulneráveis ao coronavírus, analisamos também a demografia em diferentes estados. Tomemos o exemplo do estado vermelho de Iowa e do estado azul de Nova Jersey, que tem 17,4% e 16,5% da população com mais de 65 anos, respetivamente, a taxa de mortalidade em Iowa foi de apenas 1,1%, em comparação com 6,3% em Nova Jersey.

Verificamos também que embora os estados vermelhos tivessem mais pessoas infectadas com o vírus, provavelmente devido a uma população total mais elevada, as taxas de mortalidade eram inferiores às dos estados azuis.

Embora saibamos que o vírus não tem uma filiação política, tais resultados são instigantes.

No editorial Minghui "Devemos saber e ter clareza sobre nossos princípios e fundamentos," é dito que "Esta eleição americana é uma batalha entre o bem e o mal, uma batalha entre deuses e demônios. Trump é o homem escolhido pelo divino para retornar à tradição e desintegrar o Partido Comunista Chinês (PCC); o outro lado visa destruir a tradição e construir o socialismo do PCC nos Estados Unidos e mesmo no mundo".

Trump e o seu oponente representam dois sistemas de valores diferentes. No nosso entendimento, esta eleição americana ultrapassou os limites da política e tornou-se uma escolha entre as duas ideologias e sistemas de valores diferentes.

Na cultura tradicional chinesa, as pragas são geralmente vistas como atos do Céu, muitas vezes como um aviso para a má conduta e imoralidade no mundo. Artigos anteriores do Minghui.org têm discutido o fenômeno de países com laços estreitos com o Partido Comunista Chinês serem frequentemente mais atingidos pela pandemia.

Embora a eleição não esteja diretamente relacionada com a pandemia, acreditamos que os estados que votaram esmagadoramente a favor de Trump apoiam os seus esforços para voltar aos valores tradicionais e afastar a influência corrupta do comunismo. Por sua vez, a sua oposição ao comunismo e o apoio aos valores tradicionais podem protegê-los do vírus.