Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Israel: Advogado de Direitos Humanos David Matas discursa na Conferência de Bioética 2018 da UNESCO em Jerusalém

4 de Fevereiro de 2019 |   Por praticantes do Falun Dafa em Israel

(Minghui.org) No final de novembro de 2018, o advogado canadense de direitos humanos David Matas visitou Israel pela segunda vez no ano passado para dar uma palestra na 13ª Conferência Mundial da UNESCO sobre Bioética, Ética Médica e Direito da Saúde em Jerusalém.

O Sr. Matas palestrou sobre os aspectos éticos de uma longa e abrangente investigação sobre a questão da extração forçada de órgãos na China, que está sendo realizada pelo próprio regime dominante. As principais vítimas dessa prática são os praticantes do Falun Gong (também chamados de Falun Dafa). O Falun Gong é uma disciplina espiritual tradicional que segue os princípios da Verdade-Compaixão-Tolerância e tem sido perseguida pelo regime chinês desde 1999.

Durante sua permanência de nove dias em Israel, Matas se encontrou com profissionais médicos, membros do Knesset (Parlamento Israelense) e especialistas jurídicos. Em particular, Matas ressaltou a necessidade de medidas proativas para impedir que pessoas cooperem com esse crime, cuja abrangência foi documentada em um estudo realizado por Matas, o ex-secretário de Estado canadense (Ásia-Pacífico) David Kilgour e o jornalista investigativo Ethan Gutmann.

Encontro com juízes seniores

Durante sua visita a Israel, Matas se encontrou com o presidente do Conselho Nacional Israelense de Bioética, que também é o presidente do Comitê de Helsinque em Israel. O presidente já estava familiarizado com a questão da extração de órgãos na China, mas queria saber mais, especialmente porque Israel está atualmente discutindo novas leis relacionadas à ética médica.

Outra reunião foi realizada com um juiz sênior aposentado que expressou sua simpatia e apoio.

Exibição do filme “Difícil de Acreditar” seguido de painel de discussão na Cinemateca de Tel Aviv

Em 3 de dezembro, um público diversificado, principalmente das áreas de medicina e direito, foi convidado a ouvir um painel de especialistas após a exibição do filme “Difícil de acreditar”. O filme é um documentário que examina a questão da extração forçada de órgãos de prisioneiros de consciência vivos na China. Os participantes do painel incluíram o Sr. Matas, o diretor da Unidade de Transplante de Coração de Sheba, Professor Jacob Lavee, e a representante do Centro de Informações do Falun Dafa de Israel, a Dra. Israela Yablonka.

Painel de especialistas após a exibição de “Difícil de acreditar”: o advogado David Matas, o professor Jacob Lavee e a Dra. Israela Yablonka.

Reuniões extras

Matas também se reuniu com professores e estudantes da Universidade de Haifa para exibir o filme "Genocídio Médico", outro documentário que expõe crimes de extração de órgãos em grande escala na China. O mesmo filme também foi exibido para vários diretores do Ministério da Justiça.

O Sr. Matas contribuiu muito para informar as pessoas em Israel sobre os crimes contra a humanidade que ocorrem hoje na China. Como resultado da recente visita de Matas, muitas pessoas em altos cargos em Israel ficaram informadas sobre a questão da extração forçada de órgãos na China. Além disso, novos canais foram abertos para aumentar a conscientização sobre o assunto, levando à futura legislação para combater a crise.