Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Jovem de 16 anos de idade perde seu pai por causa da perseguição ao Falun Dafa

26 de Janeiro de 2019 |   Por um correspondente do Minghui da província de Jiangsu, China

(Minghui.org) Um adolescente de 16 anos da cidade de Lianyungang, sofreu um duro golpe quando seu pai faleceu em 14 de agosto de 2018 e ainda sua mãe e tia estão presas.

Em janeiro de 2002 Lele tinha apenas 29 dias de idade quando seu pai, o Sr. Zhong Chongbin, foi preso e sentenciado a dois anos de trabalho forçado. Pouco depois de sua libertação, o Sr. Zhong foi detido novamente e sentenciado a quatro anos de prisão.

Sr. Zhong Chongbin.

Lele ficou feliz em receber seu pai em maio de 2008, porém ele estava sob custódia até junho de 2015. O Sr. Zhong, um veterano e assistente legal, foi sentenciado a três anos de prisão e não foi libertado até que o termo de sua sentença expirou em 12 de junho de 2018, mesmo estando severamente doente com tuberculose.

Sua esposa, a Sra. Xia Zhengyan e sua irmã mais velha, foram presas uma semana após cumprir sua sentença em junho de 2016. Sendo a Sra. Xia sentenciada à dois anos e a Sra. Zhong sua irmã mais velha à três anos.

Os pais e a tia de Lele foram perseguidos porque se recusaram a renunciar à sua fé no Falun Dafa, uma prática espiritual pacífica, brutalmente perseguida pelo regime comunista chinês desde 1999. Muitos praticantes do Falun Dafa são presos, torturados, mutilados, e inclusive muitas vezes assassinados para extração forçada de seus órgãos e usados para transplantes, sancionado pelo regime chinês.

Com seus entes queridos dentro e fora da cadeia ao longo dos anos, Lele teve que viver mudando da casa de um parente para outro. Uma vez ele implorou a um parente: "Eu preciso de um lugar para ficar, não quero mudar de novo”.

O pai de Lele morreu dois meses depois que ele foi libertado da prisão. Sua mãe foi libertada para assistir ao funeral do marido, mas sua cunhada ainda está presa.

Liberdade condicional médica negada apesar da doença grave

O Sr. Zhong, 57 anos, contraiu tuberculose na prisão. Sua sobrinha pediu condicional médica para ele, mas seu pedido foi negado.

Devido à localização remota e à má acessibilidade aos meios de transporte da prisão, foi difícil para a família visitar ou obter informações atualizadas sobre ele.

No momento em que ele foi libertado em 12 de junho de 2018, o Sr. Zhong pesava apenas 34 quilos. Ele nunca se recuperou e morreu dois meses depois.