Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Encarcerado várias vezes por sua fé, a vida de um ex-policial está em perigo

18 de Setembro de 2017 |   Por um correspondente do Minghui na Província de Heilongjiang, China

(Minghui.org) Um ex-policial da Cidade de Mudanjiang foi preso três vezes e condenado a cinco anos de prisão por se recusar a desistir de sua fé.

O sr. Dai Qihong é um praticante de Falun Gong, uma disciplina espiritual que está sendo perseguida na China desde 1999. Sua prisão mais recente ocorreu apenas há algumas semanas, no dia 1º de setembro, quando ele foi para um departamento de polícia local para exigir a libertação de um praticante preso ilegalmente.

A polícia o prendeu no Centro de Detenção de Mudanjiang, onde ele fez uma greve de fome de oito dias. Sua saúde começou a definhar e ele foi levado para uma sala de emergência.

Detenção e prisão anteriores

O sr. Dai foi preso em março de 2008, perto do aeroporto de Mudanjiang, quando estava falando às pessoas sobre a perseguição ao Falun Gong. Seu julgamento em janeiro de 2009 foi meramente uma formalidade; pouco depois da audiência, ele foi condenado a cinco anos de prisão no Presídio de Mudanjiang.

Em julho, o sr. Dai foi transferido para o Presídio de Jiamusi, onde continuaram os incidentes regulares de tortura. Em agosto ele foi brutalmente espancado e eletrocutado com cassetetes elétricos, ao ponto de seu rosto ficar desfigurado e a carne de sua boca ficar necrosada. Posteriormente, ele sofreu alimentação forçada.

Quando o sr. Dai foi libertado, sua esposa forçosamente já havia se divorciado dele e ele não tinha mais emprego.

Alguns anos depois, enquanto o sr. Dai visitava a família de um praticante que havia morrido em resultado da perseguição, 25 policiais e autoridades locais entraram à força na casa do praticante falecido e levaram o sr. Dai. Ele ficou detido por 15 dias.