Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Mulher em Jinan morre como resultado da perseguição no centro de detenção

21 de Junho de 2017 |   Por um correspondente do Minghui na província de Shandong, China

(Minghui.org) A Sra. Chen Xiumei, praticante de Falun Gong de Jinan, morreu em um centro de detenção em 28 de fevereiro de 2016, depois de ficar detida por oito meses. Seu corpo foi cremado em 31 de março de 2016.

Sra. Chen Xiumei

O marido dela era um especialista em medicina com muitos anos de experiência, e concluiu que o centro de detenção e o hospital da prisão devem ser responsáveis pela morte de sua esposa.

A prisão

A Sra. Chen foi levada forçadamente de sua casa na manhã de 24 de junho de 2015, por funcionários da delegacia local e da Agência-610. Eles saquearam a casa dela e levaram muitos itens pessoais e livros de Falun Gong.

No dia seguinte eles foram para a outra residência dela. Eles confiscaram mais itens pessoais, e também levaram o marido dela para a delegacia. O marido dela foi solto naquela noite; a Sra. Chen foi levada para o centro de detenção.

O proprietário que alugou a casa para a Sra. Chen foi preso e solto no dia seguinte. Outro praticante que estava em contato com a Sra. Chen também foi preso e solto um mês depois.

A família descobriu que, muito antes da prisão, o departamento de policia tinha monitorado as atividades da Sra. Chen e tinha colocado um aparelho de monitoramento no carro dela. Eles ordenaram a delegacia local a executar a prisão.

Presa no centro de detenção

As autoridades prenderam a Sra. Chen por dois meses. O caso dela foi enviado para procuradoria, mas não foi oficialmente apresentado, então a Sra. Chen deveria ter sido solta. Em vez disso, ela foi colocada em julgamento várias vezes, o que fez com que ela tivesse um surto mental e sofresse de depressão.

O marido da Sra. Chen contratou quatro advogados para ela, um dos quais contou ao marido que ela tinha ficado mentalmente instável. A família pediu a liberação dela para tratamento médico, mas o centro de detenção adiava continuamente sua liberação.

Morte no centro de detenção

A primeira consulta médica dela foi eventualmente colocada para 29 de fevereiro de 2016. Um dia antes da consulta, o marido da Sra. Chen recebeu um telefonema e foi para hospital às pressas, apenas para descobrir que a Sra. Chen tinha morrido.

Ele pediu para ver o vídeo de vigilância e o eletrocardiograma. Depois de rever todas as informações que ele pôde obter, ele concluiu que o centro de detenção e o hospital da prisão devem ser os responsáveis pela morte da Sra. Chen.

O corpo da Sra. Chen foi cremado em 31 de março de 2016, depois das autoridades pressionarem a família dela. Apenas os familiares mais próximos presenciaram o funeral, com uma dúzia de policiais monitorando o processo inteiro.

Partes responsáveis pela morte da Sra. Chen:
Zhao Ruoren, chefe do Centro de Detenção de Jinan: +86-133-35129539
Sr. Yang, policial, Centro de Detenção de Jinan: +86-531-82806868
Sr. Guo, funcionário, Delegacia de Quanchenglu: +86-178-53178578