Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Os discípulos do Dafa precisam praticar o cultivo baseados nas verdades retas do Fa

6 de Outubro de 2016 |   Por um praticante da China

(Minghui.org) Hoje me encontrei com uma praticante que me disse que não estava em seu melhor momento; não conseguia concentrar-se no estudo do Fa, não saía para esclarecer a verdade às pessoas e não distribuía panfletos conosco. Nos últimos seis meses, seu esposo ganhou apenas 3000 yuanes, o que lhes deixava em dificuldades. Devido a isso, não conseguia deixar de se preocupar. Quando me disse isso, refleti sobre a minha atual luta com os meus apegos. Talvez, nossas lutas pareciam diferentes na superfície, porém, em um nível mais profundo, na realidade, nós estávamos presos na confusão causada pelo apego ao dinheiro e pela falta de entendimento do verdadeiro significado do cultivo.

Nossos filhos têm que ir para a escola e nossos pais necessitam de cuidados, o custo de vida sempre está aumentando. Como devemos nos conduzir para manter um padrão de vida é uma tarefa básica para muitos praticantes. Se os ganhos são baixos, o que podemos fazer? Alguns praticantes tentam pensar em diversas maneiras de fazer mais dinheiro para manter, ou inclusive melhorar, a sua situação de vida. Para as pessoas comuns isso é muito lógico. Porém, nós somos praticantes do Dafa; estamos trabalhando para abandonar todos os apegos humanos e salvar seres conscientes. Por isso, deveríamos atuar e pensar da mesma maneira que as pessoas comuns?

Gostaria de compartilhar a minha experiência e iluminação em um assunto similar. Oxalá seja essa experiência benéfica para os praticantes que também estão lidando com essa situação.

Há três anos que tenho um salário baixo. Meu salário mensal é somente de 500 yuanes. Minha esposa tem trabalhos temporários que ajudam a complementar o meu salário, e assim conseguimos alcançar um pouco mais de 1000 yuanes mensais. Antes eu também havia pensado em tentar encontrar outros trabalhos com melhor remuneração, porém tão prontamente tentei eliminar essa noção da minha mente, algumas pessoas comuns e especialmente, alguns praticantes, mencionaram que o meu salário realmente era muito baixo. Uma vez, um praticante que recém havia começado a esclarecer a verdade sobre o Dafa me disse: “Você ganha muito pouco dinheiro. Como assumirá a responsabilidade de cuidar dos teus pais, esposa e filhos?”. Disse a ele: “Cada um tem as suas próprias desgraças”.

Havendo dito isso, igualmente senti que o ele dizia era correto. Não podia ver a minha situação claramente desde o Fa, e as suas palavras me inquietaram muito. Em casa conversei sobre o tema das finanças com a minha esposa que também é uma praticante. Ela disse: “Ainda que você não ganhe muito, você faz muito bem as três coisas importantes que o Mestre nos pediu. Nós não temos escassez de nada. Por que deveríamos nos preocupar? O principal é fazer bem as três coisas”.

O que a minha esposa disse realmente me despertou. Minha esposa, que geralmente não se expressa bem, estava utilizando palavras que não são do seu estilo usual. Obviamente era um lembrete do Mestre que falou através da minha esposa. Agora mesmo, o que é mais importante para um praticante do Dafa? Logicamente, fazer bem as três coisas que o Mestre nos pede. Refletindo sobre a minha vida nos anos passados, pude ver que foi precisamente devido ao meu trabalho mais leve que encontrei tempo para estudar o Fa durante o período laboral. Graças ao tempo extra para estudar o Fa, pude sentir o rápido melhoramento em meu entendimento do Fa. Também devido ao mesmo tempo, consegui me concentrar em projetos para esclarecer a verdade para mais pessoas. Enquanto falava com as pessoas, aconselhava para renunciarem ao partido, entre eles estão o proprietário da fábrica e os meus colegas. Os que não estavam prontos para renunciar imediatamente ou aqueles que haviam se unido ao partido recentemente também alcançaram um melhor entendimento do Dafa. Em retrospectiva, sim, fiz as três coisas muito bem. Por acaso não era esse um arranjo do meu Mestre?

O Mestre disse:

Quando os humanos passam por tribulações e sofrem, estão pagando carma e, desse modo, terão um futuro feliz. Então, um cultivador necessita se cultivar com verdades corretas e retas. Atravessar dificuldades e sofrimentos é uma grande oportunidade para eliminar carma, eliminar pecados, purificar o corpo, elevar o reino de pensamento e elevar o nível – é uma coisa extraordinariamente boa. Esta é uma verdade do Fa correta e reta. ("Quanto mais se aproxima o fim, mais diligentes devem ser" de Essenciais para Progresso Diligente).

Com um salário baixo, claro, nossas vidas são menos cômodas. Porém, por acaso não é algo bom desde a perspectiva do Fa? Durante esse tempo encontrei muitos apegos como o medo de perder a reputação, tendência de comparar, inveja, sensação de inferioridade e sentimentalismo para com a minha família. Ao lembrar-me do que o Mestre disse acima, todas as minhas noções humanas foram dissolvidas pelas palavras do Mestre como neve derretendo-se sob o sol fazendo com que o meu coração se sentisse mais leve.

O Mestre disse:

Sempre tenho dito todo o tempo e você deve saber que os discípulos do Dafa têm que observar os problemas de forma contrária às pessoas comuns, pois as coisas nos Três Reinos estão invertidas, porém vocês precisam se conduzir retamente. O que as pessoas comuns consideram ruim, para os cultivadores – vidas que desejam deixar este lugar – é bom. Se o seu pensamento é igual ao de uma pessoa comum, então será para sempre uma pessoa comum e nunca poderá deixar este lugar. Então, quando se deparar com tribulações demoníacas, esta será justamente a oportunidade 6 para se elevar. Se você puder olhar para dentro, essa será precisamente a oportunidade de atravessar a prova difícil e entrar em um estado novo. Por que você não consegue ver as coisas desta maneira? Assim que se depara com uma tribulação demoníaca, a empurra para fora. ("Ensinando o Fa na Conferência de Nova York – 2008")

As pessoas comuns normalmente buscam fazer mais dinheiro para ter uma vida melhor. Por isso, deveríamos nós, discípulos do Dafa, pensar da mesma maneira? Em vez disso, deveríamos pensar em como elevar os nossos níveis e salvar mais seres conscientes. Quando encontramos tribulações ou provações na vida, seja na área do cultivo pessoal ou quando esclarecemos a verdade para as pessoas, deveríamos lidar com as situações calmamente, tomando-as como boas oportunidades e entendendo que foram realmente arranjadas pelo Mestre com o propósito de elevar os nossos níveis. Em meio a todo o tipo de fenômenos sofisticados, entre os complicados pensamentos de “quem tem razão e quem está equivocado”, aprendemos a reconhecer os nossos apegos e os abandonamos, em vez de estar muito preocupados pelo resultado de um evento. Deixamos tudo nas mãos do Mestre, seguindo o curso natural. Não deveríamos pensar: “Isso está interferindo com a minha tarefa de esclarecer a verdade, dessa forma não vou lidar com isso”. Usando a nossa tarefa de esclarecer a verdade como desculpa para não passar a prova, o nível moral não se elevará. Por acaso isso não é desperdiçar uma oportunidade? Espera cultivar em comodidade, sem dor ou esforço contra todo tipo de apegos? Tentar evitar a dor e o incômodo e ver as dificuldades como algo problemático são noções comuns das pessoas comuns. Necessitamos mudar fundamentalmente a nossa atitude e praticar o cultivo com as verdades retas do Fa que o Mestre nos ensinou. No Fa, retificaremos naturalmente os nossos pensamentos e ações, abandonando os apegos que vêm das nossas mentalidades egoístas. Dessa maneira, as velhas forças não serão capazes de interferir conosco. Claro, tampouco devemos ir aos extremos. Quando há fortes interferências enquanto fazemos as três coisas, temos que enviar fortes pensamentos retos para eliminá-las.

Para ver a situação desde a perspectiva de discípulos do Dafa, sem importar o quê estamos fazendo ou onde estamos, temos que colocar como primeira prioridade a realização das três coisas. Não deveríamos tão logo nos encontremos com tribulações, renunciar ou diminuir o ritmo do passo da nossa retificação do Fa ou mudar o foco e fazer coisas de pessoas comuns. Pensem a respeito, podemos cultivar, entender o Fa e salvar seres conscientes durante esse precioso período de tempo neste lugar! Que missão mais valiosa e preciosa! O Mestre perguntou uma vez:

Pergunto: Se levasse outros dez anos para salvar todos os seres conscientes, ainda o fariam? (os estudantes respondem juntos: sim! (aplausos). ("Ensinando em Viagem pela América do Norte para expor o Fa")

Agora verdadeiramente sinto a sinceridade e vontade para continuar trabalhando para salvar seres conscientes até que todos sejam salvos.

Quando colocamos o foco em esclarecer a verdade para que as pessoas sejam salvas, nossa perda ou ganho pessoal, comodidade ou benefícios são irrelevantes. Nesse ponto, nossas provas são triviais. Todos os nossos apegos desaparecerão facilmente.

O que compartilhei é o meu entendimento pessoal do meu nível. Por favor, apontem qualquer coisa que possa melhorar. Obrigado.