Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Dados históricos: A difusão do Falun Dafa na província de Guandong (Parte 1)

1 de Julho de 2015 |  

(Minghui.org) O Falun Dafa (também conhecido como Falun Gong) foi apresentado ao público pelo sr. Li Hongzhi em 13 de maio de 1992 na cidade de Changchun. O sr. Li Hongzhi celebrou várias séries de seminários, durante os quais expôs os princípios do Dafa e ensinou os exercícios do Falun Dafa na China, inclusive no sul da província de Guangdong.

De maio de 1992 a dezembro de 1994, o sr. Li Hongzhi ministrou uma série de 54 seminários de dez dias na China. No total, em Pequim, ele organizou 13 seminários, em Changchun 7, em Wuhan e Guanzhou, 5.

Cerca de 100 mil pessoas assistiram às conferências do sr. Li durante esse período. De acordo com documentos internos do Ministério de Segurança Pública, cerca de 70 milhões de pessoas praticavam o Falun Dafa na China no final de 1998 e havia aproximadamente 100 milhões de praticantes em 15 de abril de 1999.

1. Seminários em Guangzhou

O sr. Li Hongzhi ministrou uma série de cinco seminários entre 13 de abril de 1993 a 21 de outubro de 1994 em Guanzhou, província de Guangdong. A escola de qigong Baolin, que era um órgão da associação de qigong da província de Guangdong, foi a sede dos cinco seminários. O primeiro foi celebrado na Fábrica de Borracha Guanzhou de 13 a 22 de abril de 1993. Cerca de 200 pessoas assistiram às conferências.

O segundo seminário ocorreu no auditório da união central de trabalho da província e mais de 700 pessoas participaram.

O quinto seminário foi organizado pela Associação de Investigação Científica do Corpo Humano de Guangzhou no Ginásio de Guangzhou de 21 a 29 de dezembro de 1994. Cerca de 6 mil pessoas participaram.

Um estudante que assistiu um dos seminários de Guanzhou recordou sua experiência durante esse tempo: “Durante o descanso do seminário, o Mestre [sr. Li Hongzhi, a quem os praticantes chamam de Shifu] falou com os assistentes próximo do local. Essa foi a primeira vez que vi o Mestre de perto. Surpreendeu-me porque parecia tão radiante, jovem e alto. Era muito amável e tolerante e respondeu todas as perguntas que fizemos.

“O Mestre alojava-se num pequeno hotel e alimentava-se principalmente de macarrão instantâneo. Usava uma vestimenta elegante, mas de baixo custo. Deu-se conta de que eu estava vestido apropriadamente, me elogiou e lembrou-nos de prestar atenção à nossa imagem.”

“Depois das conferências de 9 dias, eu estava completamente modificado. Minhas doenças desapareceram e já não sofria mais de insônia. Meu corpo estava tão leve e já não necessitava mais de medicamentos. O mais importante é que encontrei o que havia estado buscando: uma prática de cultivo que me ajudasse a ser um verdadeiro homem de bem, como estava destinado a ser.”

“O Falun Dafa difundiu-se rapidamente em Guangdong. Muitas pessoas começaram a praticá-lo e perceberam que a sua saúde melhorou. Inclusive pessoas com enfermidades graves disseram que os seus sintomas de enfermidade desapareceram e a sua saúde melhorou. Não somente falaram sobre a melhora da saúde, muitos também disseram que se converteram em pessoas moralmente retas que ficaram conhecidas por fazerem boas obras. Trabalhavam duro e não competiam com ninguém. Deixaram de lado os interesses pessoais.”

2. Muitos praticantes têm histórias maravilhosas

O Dr. Gao Dawei, ex-chefe do Departamento de Química e Ciência dos Alimentos na Universidade de Tecnologia do Sul da China era o professor mais jovem dessa universidade. Porém, apesar da sua idade, ele obteve muitos prêmios no campo de pesquisa.

O Dr. Gao nasceu numa aldeia remota da província de Guizhou e não pode terminar a escola porque a sua família era pobre. A Revolução Cultural também prejudicou a sua família. Porém ele foi recomendado a ingressar na universidade em 1977 quando tinha 23 anos. Finalizou os cursos secundários em seis meses e levou três anos para terminar a sua licenciatura, ingressando em seguida em seu Mestrado e Doutorado.

Ofereceram-lhe um trabalho na universidade onde se destacou por suas pesquisas, ganhando prêmios a nível estadual. Aos 37 anos, converteu-se no professor mais jovem na Universidade do Sul da China.

Porém, durante esse tempo, a saúde do Dr. Gao deteriorou-se e ele foi diagnosticado como sendo portador de muitas enfermidades preocupantes.

Um amigo apresentou-lhe o Falun Dafa em agosto de 1994. Ele então assistiu a última série de seminários do Mestre Li Hongzhi em Guangzhou. Durante os três primeiros dias, depois de escutar o Mestre por menos de meia hora, ele se deu conta de que havia poças de água ao redor dos seus pés, ainda que as solas dos seus sapatos estivessem secas. A mesma situação ocorreu quando se sentou em outro lugar.

A saúde do Dr. Gao melhorou três meses depois de haver assistido a conferência. Os médicos estavam surpresos pela mudança e disseram que os seus órgãos internos haviam se tornado muito saudáveis.

“Não foi somente eu que mudou fundamentalmente”, disse o Dr. Gao. “Muitos praticantes do Falun Dafa na China tiveram melhoras na sua saúde de forma similar; sou testemunha. A maioria dos praticantes tem uma história incrível para contar.”

Havia muitos conflitos na universidade no departamento do Dr. Gao. Depois de praticar o Falun Dafa, ele colocou em prática os princípios de Verdade-Benevolência-Tolerância, o que lhe ajudou a ser mais tranquilo e considerar mais os outros. Os atritos na universidade diminuíram. Logo começaram a cooperar mais reciprocamente e ganharam o título de “unidade modelo da província de Guangdong.”

O Dr. Gao pedia aos professores e estudantes do seu departamento que fizessem o maior esforço quando tinham que solicitar fundos para pesquisa e exame de título. Lembrava-os para manterem a calma em seus corações e que aceitassem o que se apresentasse nos seus caminhos. Nesse sentido, sua faculdade teve a maior quantidade de pessoas promovidas com títulos elevados e a sua universidade teve a porcentagem mais alta de fundos concedidos.

3. Apresentando os livros do Dafa ao presidente Hu Jintao

Zhang Mengyue graduou-se no Departamento de Engenharia Hidráulica da Universidade de Tsinghua na década de 1960. Mais tarde, converteu-se em professor da Escola de Energia Elétrica de Guangdong. Depois de começar a praticar o Falun Dafa, recuperou-se de uma cirrose terminal.

“Diagnosticaram-me como portador de hepatite aguda em 1979, que primeiramente converteu-se em hepatite crônica e posteriormente em cirrose terminal”, disse Zhang. “Gastei muito dinheiro com medicamentos chineses e ocidentais, bem como no antigo sistema de saúde chinês conhecido como qigong, sem nenhum resultado visível. Minha vida estava em risco em 1994.”

Um reconhecido especialista em fígado do Terceiro Hospital Afiliado da Universidade Médica de Zhongshan disse que a enfermidade era incurável.

Quando estava mais profundamente desesperado em 1994, alguém lhe apresentou o Falun Dafa. Após praticar o Falun Dafa durante oito meses, já não se sentia enfermo.

Quando o sr. Zhang assistiu uma reunião de ex-alunos em 25 de abril de 1999, ele compartilhou as suas experiências de cultivo com seus companheiros de classe que incluía o presidente chinês Hu Jintao. Durante a troca, lhe deram uma salva de palmas.

Mais tarde ele foi até Zhongnanhai, no Complexo do Governo Central e apresentou pessoalmente os livros do Falun Dafa ao presidente Hu Jintao e à sua esposa no dia 25 de abril de 1999.

(Continuação na Parte 2)