Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Taiwan: época de agradecer a nossa saúde e felicidade

7 de Dezembro de 2015 |   Por Tang En

(Minghui.org) Em Taiwan, para centenas de milhares de praticantes do Falun Gong esta época marca os momentos especiais da visita do Sr. Li Hongzhi, fundador do Falun Gong, a Taiwan, em que deu palestras em novembro de 1997.

Em junho de 1994, Laiqin, de Ylan no Nordeste de Taiwan, começou a praticar o Falun Gong. “Eu assisti às palestras do Mestre Li em Jinan, província de Shandong. Em alguns dias muitas doenças que tinham me incomodado por mais de duas décadas desapareceram”. Ela também recordou suas experiências nas palestras em 1997.

O primeiro local de prática do Falun Gong em Taiwan foi criado em abril de 1995. “Em 1997, cinco anos após o Falun Gong ser introduzido na China continental, havia aproximadamente 35 desses locais de prática, com pouco contato entre eles”, disse outro praticante.

O número de praticantes aumentou após a visita do Mestre Li. Atualmente existem mais de mil locais de prática de grupo, abrangendo quase todas as cidades em Taiwan, com centenas de milhares de praticantes de todos os segmentos da vida.

Palestras em Taipei e Taichung

Durante sua visita em 1997, o Mestre Li deu uma palestra em uma escola primária em Taipei e em uma escola vocacional em Taichung, a terceira maior cidade da ilha. As duas palestras duraram no total cerca de dez horas, e contaram com a participação de 2 mil pessoas aproximadamente.

Mestre Li palestrando na escola primária em Taipei em 16 de novembro de 1997.

Mestre Li dá uma palestra na escola vocacional de Taichung em 20 de novembro de 1997.

Qiu Tianxi, uma professora aposentada, disse que mais da metade dos participantes eram parentes ou amigos dos praticantes. “Depois de testemunharem as mudanças positivas nos praticantes e ouvir as palestras ministradas pelo Mestre Li, eles perceberam que o Falun Gong era extraordinário. Após as palestras, a maioria se tornou praticante”, lembrou Qiu.

O Mestre Li ficou em Taiwan por cerca de uma semana, e manteve uma atitude serena durante as visitas em várias cidades de Taiwan, que incluíram Taipei, Taiwan Oriental e Taiwan Austral. “Apenas alguns praticantes viajavam com ele. Quando os praticantes locais se ofereciam para pagar as refeições, alojamento ou estacionamento, o Mestre Li sempre respondia que não”, disse Qiu. “Mediante as suas palestras, ele nos ensinou a sermos bons e melhorarmos como pessoas. Em sua vida diária, ele também deu um bom exemplo para seguirmos”.

A compaixão do Mestre

Lin Fusheng, um alfaiate aposentado, começou a praticar o Falun Gong em maio de 1997. “Pouco tempo depois de começar a praticar, minha dor nas articulações, rigidez na nuca e outros desconfortos desapareceram”. Ele parou de fumar e a medicação que tomava há mais de 40 anos não foi mais necessária. Com sua contínua melhora física, o seu cabelo escuro começou a crescer em sua cabeça careca.

Impressionado com essas mudanças, Lin participou das palestras ministradas pelo Mestre Li vários meses depois. “O que mais me impressionou foi que a palestra do Mestre Li durou cerca de cinco horas sem interrupção. Várias vezes perguntaram para o Mestre Li se ele precisava de uma pausa, e ele sempre acenava com a mão dizendo que não”. Lin depois compreendeu que era por causa da compaixão, o Mestre queria que todos os participantes se beneficiassem o máximo possível. “Fiquei profundamente tocado”, disse Lin.

Lin Chongqi, que trabalha em uma fábrica de plásticos, disse que começou a praticar o Falun Gong cerca de seis meses antes das palestras. “Lembro-me que os olhos do Mestre Li estavam cheios de uma energia radiante. Eu estava sentado na parte de trás, mas seus olhos pareciam cobrir todo o auditório, banhando-nos com sua luz e compaixão”.

Formações dos caracteres

O Falun Gong é praticado em mais de 100 países por mais de 100 milhões de praticantes. O livro principal dos ensinamentos é o Zhuan Falun e foi traduzido para mais de 30 idiomas, segundo o site do falundafa.org.

Os praticantes do Falun Gong em Taiwan não só melhoraram seus corpos e mentes como também beneficiaram toda a sociedade. Os praticantes tornaram-se mais responsáveis no trabalho e como membros da sociedade. Isto trouxe-lhes grande respeito e inúmeras recompensas.

Para expressar sua gratidão para com o Falun Gong e ajudar mais pessoas a se beneficiarem deste sistema de meditação, os praticantes têm muitas vezes realizado os exercícios em grandes grupos e formado caracteres durante os grandes eventos, como em celebrações do dia do Falun Dafa e nas Conferências anuais de Troca de Experiências. Abaixo estão alguns exemplos.

Em 25 de dezembro de 2005, quase 4 mil praticantes do Falun Gong formaram o emblema do Falun.

Em 1º de dezembro de 2007, mais de 4 mil praticantes formaram as palavras “Falun Dafa é Bom” no condado de Nantou no centro de Taiwan.

Em 21 de novembro de 2009, cerca de 6 mil praticantes reuniram-se em Taichung para formar a capa do livro Zhuan Falun, principal ensinamento do Falun Gong.

Em 27 de novembro de 2010, mais de 5 mil praticantes reuniram-se na Praça da Liberdade em Taipei e organizados formaram uma flor de lótus e as palavras “Verdade, Compaixão, Tolerância”.

Em 29 de abril de 2012, aproximadamente 7.400 praticantes exibiram a imagem do Mestre Li e a palavra “Dafa” no Praça da Liberdade em Taipei.

Em 26 de abril de 2014, cerca de 6 mil praticantes se reuniram em frente ao Memorial Chiang Kai-Shek, formando as palavras “13 de maio Dia Mundial do Falun Dafa” e “Somos gratos ao Mestre”.

A conferência anual para troca de experiências deste ano foi realizada em 29 de novembro na academia da Universidade Nacional de Taiwan.