Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Fahui da China | Mantendo seguro um local de produção de materiais por 10 anos

19 de Novembro de 2014 |   ​Por uma praticante do Falun Dafa, no nordeste da China

(Minghui.org) Eu me mudei de uma outra área para a minha residência atual e comecei a praticar o Falun Dafa no nordeste da China em 1997. Mudei-me outra vez com meu marido em janeiro de 1999 para uma área remota por cinco anos e voltei ao nordeste da China, a minha segunda cidade natal no início de 2004.

A esta altura, a perseguição estava em pleno andamento e muitos companheiros praticantes aqui tinham sido lançados na prisão com pesadas condenações. Os praticantes locais não tinham como obter uma cópia do Informativo Semanal do Minghui durante vários meses, o que dizer dos materiais de esclarecimento da verdade para não-praticantes.

Assumindo a responsabilidade por conta própria

Com a ajuda dos praticantes, estabeleci um local de produção de materiais para esclarecimento da verdade no outono de 2004. Eu aprendi as habilidades necessárias logo depois. A minha sobrinha, também uma praticante, me ajudou. Começamos produzindo os Nove Comentários sobre o Partido Comunista em grande escala, bem como outros DVDs e panfletos.

À medida que entrei em contato com mais praticantes, a procura de materiais aumentou. Lembrei-me de que um lote de materiais que me pediram tinha 40 a 50 caixas de papel.

A variedade de trabalho num local de produção de materiais é bastante complicada. Eu estava muito ocupada todos os dias: visitando o Minghui.org, baixando os arquivos, imprimindo-os, montando os materiais, gravando os DVDs, imprimindo mensagens sobre a perseguição nas notas de moeda chinesa e distribuindo materiais para os outros praticantes.

Numa semana normal, nós imprimimos 250 cópias dos Nove Comentários sobre o Partido Comunista, de 800 a 1.000 panfletos de esclarecimento da verdade e 70 cópias das novas conferências. Tivemos que fazer tudo por conta própria: desde a compra de material até a reciclagem do papel utilizado e dos cartuchos de tinta.

Nós nos tornamos ainda mais ocupados se praticantes eram presos. Nós normalmente reunimos informações dos seus familiares, expomos online os crimes das autoridades o mais rápido possível, compartilhamos e distribuímos avisos atemporais, os praticantes em outros bairros são avisados para se juntar ao esforço do resgate, enviamos pensamentos retos em estreita proximidade com os centros de detenção e compartilhamos experiências com os colegas praticantes imediatamente depois que eles são libertados da prisão.

Para o propósito de resgatar os companheiros praticantes, comecei a editar materiais de esclarecimento da verdade locais em 2006. Muitas vezes eu trabalhei até às 2 horas todos os dias. Por 10 anos, eu tenho arcado com a compilação e produção de todos os tipos de materiais do Dafa na minha área.

Não importa quais tribulações eu passei, eu não atrasei um único volume do Informativo Semanal do Minghui. Eu sempre deixei disponíveis as novas palestras do Mestre o mais rápido possível para os companheiros praticantes. Minha área de distribuição abrange um raio de 40 quilômetros.

Às vezes minha viagem entre diferentes locais até os praticantes levava cinco horas por dia. Eu persisti por três anos e mantive contato com eles.

Não importa o quão ocupada eu esteja, coloco ênfase no estudo do Fa e cultivo solidamente. Eu me meço de acordo com as exigências do Fa e tento manter a calma.

Ver o estado de cultivo dos praticantes presos também serviu como um lembrete para mim: eles geralmente reduziam a velocidade do seu estudo do Fa por um longo tempo antes de serem presos. Eles geralmente cochilavam durante o estudo do Fa ou ao enviar pensamentos retos. Alguns passavam muito tempo tentando fazer dinheiro. O fato de não terem tempo suficiente para estudar o Fa e fazer as três coisas bem levou à sua perseguição.

Tudo isso me alertou de tempos em tempos: eu tive que estudar o Fa e me cultivar bem assim para não deixar brechas para o mal me bloquear na sua perseguição. Eu absolutamente não devo causar prejuízos ao Dafa, porque minha segurança não era apenas uma questão pessoal. Eu tinha que ser responsável pelo fornecimento de materiais para os praticantes na minha área. Eu tinha que ser responsável pela salvação dos seres sencientes na minha área. Esta é a minha missão e dever.

Negando a perseguição

A polícia invadiu minha cidade por três dias e noites consecutivas no início de abril de 2002. Mais de 100 praticantes foram presos. Mais de 300 foram enviados para um campo de trabalho local dentro de três dias.

Eu ponderei: "Isso está além do sacrifício e resistência dos indivíduos. Esta não é uma questão de saber se uma pessoa está com medo ou não. Isso tem a ver com a segurança dos grandes grupos de seres sencientes. Como podemos, então, evitar e negar a perseguição?"

O novo livro Ensinando em Viagem pela América do Norte para expor o Fa tinha sido publicado naquele momento. Estudei-o repetidamente e ganhei um monte de novos entendimentos.

Eu percebi que não deveria passivamente suportar a perseguição. Se eu pudesse abandonar a vida e a morte e ser firme como diamante, eu deveria ser capaz de negar a perseguição. O mal não seria capaz de me fazer mal.

Três policiais invadiram minha casa em julho de 2003. Um praticante e sua neta fizeram-me uma visita e um conjunto de cassetes das palestras do Mestre estava no meu quarto. Nós estávamos fazendo alguns trabalhos de casa de matemática com a menina na sala de estar.

Dois policiais já tinham entrado na minha casa quando eu os notei. O terceiro estava na porta da minha sala de estar. Ele fingiu estar num telefonema e me perguntou se ele teria que tirar os sapatos antes de entrar na minha casa.

Meu primeiro pensamento foi: "Ninguém pode tocar em nada na minha casa!" Eu falei com eles em voz alta com uma voz firme: "Por quê? Você está preocupado em pisar no meu chão e torná-lo sujo? Vocês ainda se atrevem a pisar na Constituição! O que há de errado com o Falun Gong? O que há de errado com Verdade-Compaixão-Tolerância? O que há de errado com a liberdade de crença?"

Eles ficaram chocados. Eles desajeitadamente tentaram conversar com o meu marido. Eu disse adeus à companheira praticante com uma voz natural. Ela saiu com a neta. Ela me disse mais tarde que imediatamente enviou pensamentos retos para mim, ao chegarem em casa.

Um policial sorriu e apontou para o quarto: "Deixe-me dar uma olhada lá dentro." Eu respondi: "Você tem um mandado de busca?" O policial não se atreveu a entrar.

Outro jovem policial pegou um pedaço de papel amassado e disse: "Este é o mandado de busca." Mas eu não prestei atenção a ele. Os três saíram sem fazer nada. Através da janela na parte de trás da minha casa, eu os vi conversando alegremente assim que deixaram o meu lar.

Eu percebi que eles estavam felizes, porque não cometeram crimes contra o Falun Dafa. Senti mais o que o Mestre quis dizer com "os pensamentos retos dos discípulos do Dafa são poderosos”. ("Os pensamentos retos dos discípulos do Dafa são poderosos" de Essenciais para Avanço Adicional II)

Mais de 10 policiais vieram até minha casa em 2003 e me levaram à delegacia de polícia local. O líder deles me perguntou quem eu conhecia na cidade e nas outras cidades. Eu simplesmente olhava para o teto e enviava pensamentos retos: "Já é uma humilhação eu ter sido trazida para a delegacia. Não irei compartilhar uma única peça de informação."

Eu não fui afetada, não importa o que o oficial dissesse. Eu perguntei a mim mesma para alcançar o que o Mestre nos disse em Ensinando em Viagem pela América do Norte para expor o Fa:

"Quando suas ações são retas, o Mestre pode fazer qualquer coisa por vocês. Se seus pensamentos retos são realmente fortes, se são capazes de se desprender da vida e da morte, se são sólidos e inquebrantáveis como diamantes, então esses seres perversos não se atreverão a tocá-los, pois sabem que a não ser que o matem, nenhum tipo de perseguição funcionará contra vocês. Neste caso, a única coisa que o mal pode fazer é deixá-los em paz."

O homem viu que eu não tinha medo nenhum, então disse: "O Falun Gong é assim. Eles não dizem nada. Dirijam-me de volta para a minha agência. Apenas tome cuidado com isso." Mais tarde eu soube que essa pessoa era o chefe da Agência 610 na minha cidade.

Os policiais locais começaram a me questionar. Tiraram um cassete de áudio e disseram que esta gravação das minhas conversas telefônicas seriam uma "evidência". Eu disse que o interlocutor era o meu sobrinho e condenava as escutas ilegais deles no meu telefone.

Fui para casa depois disso, a tempo de preparar o almoço para a minha família, como de costume.

Três locais de produção de materiais na minha área foram sabotados antes dos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008. Um praticante não podia suportar as torturas e forneceu informações sobre mais de 10 de nós envolvidos na fabricação de materiais de esclarecimento da verdade.

Uma tarde, em julho de 2008, voltei para casa depois de entregar alguns materiais de esclarecimento da verdade para os praticantes. Eu não pensei muito sobre isso quando vi um carro da polícia nas proximidades. Dentro de alguns minutos da minha chegada em casa, a polícia chegou a bater na porta. Então eu vi três carros da polícia no pátio do complexo. Eles foram verificar as identidades, unidade por unidade.

Outro praticante estava comigo no momento. Ambos nos sentamos no chão e enviamos pensamentos retos. A polícia saiu depois de meia hora. Chegaram mais algumas vezes durante os dias seguintes, mas o clima de terror se foi.

Eu soube no início de agosto que a polícia tinha me colocado numa lista de procurados. A recompensa era de 10.000 yuanes. Os companheiros praticantes me disseram que viram os avisos afixados em tais e tais locais na cidade.

No entanto, meus pensamentos retos se tornaram mais e mais fortes. Eu sabia que tais avisos foram publicados precisamente porque a polícia não conseguiu nos controlar. Continuei fazendo o que eu devia fazer, como de costume. Muitas vezes eu me aproximo dos centros de detenção locais para enviar pensamentos retos.

Meu nome foi mencionado com frequência nos casos de praticantes que atravessam provações ilegais, enquanto eu estava nas proximidades, enviava pensamentos retos para desintegrar o mal que persegue os praticantes do Dafa.

Funcionando de forma estável em meio aos distúrbios

Embora o nosso local de produção de materiais parecia estar funcionando bem, sem quaisquer problemas, diferentes tipos de distúrbios e interferências nunca mais pararam. Estranhos batiam à porta; o gerente do estabelecimento entrou para fazer documentações; a polícia verificava identidades ... eu simplesmente enviei pensamentos retos, independentemente da forma de interferência.

Mesmo que pudesse interagir com os colegas praticantes com retidão e ser eloquente com o meu entendimento do Fa, eu ainda sentia uma enorme pressão, uma vez que voltei ao local de produção de materiais. A pressão nas outras dimensões era enorme.

Eu usei um antigo aquecedor uma vez em fevereiro de 2009. Eu fui para o banheiro para tomar banho depois que terminei os exercícios matinais. Voltei em cinco minutos e fiquei chocada com o que vi: meus cobertores e roupas de cama estavam em chamas! As chamas eram altas; o quarto estava cheio de fumaça espessa. O aquecedor tinha caído sobre a cama.

Imediatamente busquei água e joguei sobre as chamas. Enrolei o aquecedor com cobertores molhados. Mais tarde, descobri que o aquecedor ainda estava ligado! Inclusive minha parede estava negra. Eu me acalmei e pensei: "Isso foi muito perigoso! Eu não sei o que poderia ter acontecido sem a proteção do Mestre!"

Eu estava voltando para casa depois de um dia de trabalho no verão de 2012. De repente, senti que eu estava sendo empurrada por uma força de cerca de 15 metros e então caí no chão. Percebi que um jipe tinha me derrubado. Mais uma vez o Mestre havia me protegido!

O motorista ficou abalado. Eu disse a ele que eu era uma praticante do Falun Dafa e que estava bem. Descobri que a minha roupa branca nem tinha chegado a sujar. A dívida cármica foi assim resolvida com a proteção do Mestre.

Distribuindo a verdade em toda área

Tive a ajuda de outros praticantes em 2013 para que pudesse distribuir os DVDs do Shen Yun pessoalmente. Um colega praticante queria distribuir no mercado de manhã, de modo que nos unimos a ele. Eu só havia trazido 50 DVDs num primeiro momento. Mais tarde, levei 100 de cada vez. Distribuímos os DVDs enquanto introduzíamos o Shen Yun Performing Arts e suas apresentações de dança e de música clássica chinesa. Foi muito agradável e sagrado.

A minha sobrinha veio comigo uma manhã. Nós nos separamos para que pudéssemos abranger mais pessoas. Eu a vi distribuindo os DVDs muito rápido. Ela estava dentro e fora da multidão, como uma donzela celestial. Perguntei-lhe no caminho de volta: "Como você foi capaz de distribuir tão rápido?

Ela respondeu: "Eu não pensei em nada, só em salvar pessoas." Eu percebi que eu ainda tinha preocupações e não era tão pura como ela era, portanto, eu era mais lenta.

Nós normalmente enviamos pensamentos retos antes de distribuirmos os DVDs do Shen Yun no mercado. Uma experiência numa manhã me deixou com profundas impressões.

As pessoas no mercado viram a bolsa grande que eu carregava e me perguntaram o que eu estava vendendo. Larguei a bolsa e comecei a contar-lhes sobre o Shen Yun, uma apresentação de dança e música clássica chinesa tradicional e show número um no mundo, acrescentando que a sua turnê mundial abrange mais de 100 cidades todo ano.

As pessoas se reuniram ao meu redor camada por camada. Elas pediam: "Me dá um, me dá um!" Elas se recusaram a sair se não obtivessem todos os materiais introdutórios que foram com o DVD.

Todos os meus DVDs foram agarrados em menos de 15 minutos. Quatro de nós tínhamos trazido 600 DVDs. Distribuímos todos eles em menos de meia hora. Por causa dos nossos esforços persistentes em esclarecer a verdade, as pessoas na minha área conheceram a verdade também. Elas queriam todos os tipos de materiais do Falun Gong; mesmo apenas um pedaço de papel com informações do Falun Gong é bom para elas.

Não-praticantes me ajudaram a distribuir os materiais toda vez. Eles pegaram várias cópias, as distribuem e voltam para buscar mais.

Distribuímos os calendários 2014 com informações do Falun Gong no mesmo mercado. Larguei minha bolsa grande e gritei: "Lembre-se de que o Falun Dafa é bom! Milagroso para a mente e benéfico para o corpo! Grátis calendários de boa sorte do Ano Novo de 2014!" Mais de 100 calendários foram pegos naquele momento.

O jovem que estava coletando impostos dos vendedores do mercado sorriu para mim: "Não bloqueie o tráfego!" Eu olhei para ele e ele sorriu volta, assim eu fui para o lado da rua.

Este mesmo jovem havia delatado um praticante no ano passado. As pessoas estão despertando para a verdade. Temos que lembrar de mantermos nossos pensamentos retos muito fortes o tempo todo quando fazemos a distribuição de materiais pessoalmente. Os pensamentos retos devem ser suficientes para cobrir uma área com várias centenas ou milhares de pessoas.

Durante a segunda metade de 2013, eu achei que ninguém estava distribuindo panfletos e nossos companheiros praticantes estavam se concentrando em acumular dinheiro em vez de esclarecer a verdade. Eu, então, tentei coordenar vários praticantes para distribuírem os panfletos juntos.

Eu achei que apenas quatro viriam, mas na noite em que eles estavam para sair, oito praticantes apareceram. Fiquei muito sensibilizada e vi minha deficiência imediatamente: as coisas não eram como eu pensava – não é que os praticantes não queiram distribuir materiais; é que eu não fiz um bom trabalho na coordenação!

Distribuímos nossos materiais de esclarecimento da verdade, ao redor de 50 quilômetros de distância. Muitas vezes observávamos primeiro nossas áreas de distribuição para se certificar de que os materiais não seriam desperdiçados ou descartados.

Conclusão

Nosso local de materiais de esclarecimento da verdade está em operação há 10 anos sem interrupção. Devemos isso à proteção compassiva do Mestre e à boa cooperação entre os companheiros praticantes.

Nós todos olhamos para dentro quando surgem conflitos. Nós não deixamos quaisquer lacunas por um longo tempo. Todos cooperaram bem e se elevaram juntos como um grupo.

Vamos avançar com mais diligência e retornar as bênçãos do Mestre, salvando seres sencientes mais, mediante pensamentos retos e ações retas.

Obrigada, Mestre!
Obrigada, companheiros praticantes!