Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Experiências de um praticante americano nativo

12 de Abril de 2003 |  

(Clearwisdom.net)

Saudações de um praticante americano nativo. Eu sou nativo do norte do Arizona (EUA) e comecei a ler e cultivar Falun Dafa em maio de 2000. Por um tempo foi uma experiência solitária, até que fui capaz de explicar a um amigo o que é o cultivo. Como sabem, em nossa cultura nativa, o cultivo é diferente. Falar para outros membros da tribo sobre o Dafa tem sido difícil devido à barreira entre a minha língua nativa e o inglês, e o fato de que o livro Zhuan Falun por si só é uma tradução do chinês para o inglês.
Gostaria de expressar minha humilde gratidão e apreço ao nosso Mestre, Sr. Li Hongzhi, e também aos companheiros praticantes. Venho lendo vários artigos sobre o Dafa na página web. Todos são boas leituras. Eles oferecem boas trocas e compartilham experiências, ideias, compreensão de artigos do Mestre e uma variedade de notícias relacionadas com o mundo e outras mais perto de casa. Nunca imaginei que poderia me tornar um cultivador e ser parte dessa família.
Sou como outros praticantes que se encontraram por meio da leitura do Dafa. Isto é o que eu tenho buscado em toda a minha vida. Sim, houve confusão cultural no início e tratei de continuar lendo e estudando constantemente o Dafa. Meus agradecimentos a muitos praticantes que estão constantemente escrevendo para compartilhar sua compreensão em vários aspectos do Fa. A misericórdia e tolerância do Mestre são tão imensas, e de tão enorme magnitude. Estão acima de qualquer coisa que eu poderia imaginar. Estou atônito com a grandeza de Dafa e quando outros praticantes expressam a sua gratidão ao nosso grandioso Mestre, parece que as palavras não podem chegar suficientemente longe.
Quando o Mestre diz para estudarmos o Fa, tento seguir. Pode ser muito difícil, dado que há também atividades diárias para fazer. Às vezes, luto com certas passagens do Zhuan Falun e logo no Minghui outros praticantes compartilharão sua compreensão a um certo nível, de tal forma que posso absorver o significado e traduzi-lo em minha própria língua nativa. Às vezes também me é muito difícil fazer todas as coisas que os discípulos devem fazer: esclarecer a verdade, estudar o Fa, enviar pensamentos retos e fazer os exercícios.
Quando comecei a me cultivar, às vezes minha mente perguntava como americano nativo: "Serei alguém que obterá o Fa?" Perguntas como essa pesavam fortemente sobre mim. As diferenças culturais tampouco foram fáceis de se atravessar neste caminho. Mas, estudando o Fa, foram resolvidas a maioria das minhas perguntas. Por exemplo, na cultura americana nativa, o Cosmos é o nosso Pai. Semelhante ao termo chinês 'Shifu', que se traduz como 'Mestre'/'Pai', entendo na minha própria maneira que o Mestre Li é como o Pai.
Estou tão grato ao Mestre Li, gostaria de lhe agradecer pela oportunidade de cultivar no Dafa. Também, quis compartilhar um pouquinho sobre minha própria experiência de cultivo com outros praticantes de Falun Dafa. Obrigado por lê-la.