Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Relatório de pesquisa médica sobre 235 praticantes do Falun Gong na América do Norte

31 de Março de 2003 |  

(Minghui.org)

Parte I: Introdução

Inspirados pelos resultados da pesquisa sobre saúde realizada na China antes de julho de 1999, quando o regime de Jiang Zemin começou a perseguir o Falun Gong, vários praticantes do Falun Dafa na América do Norte realizaram uma pesquisa de saúde de pequena escala sobre o cultivo do Falun Gong.

Devido ao caráter mais complexo da estrutura do povo na América do Norte e pelo fato da maioria dos praticantes na América do Norte ter uma formação educacional superior, o item do nível de educação foi acrescentado em nosso questionário. Porque o Falun Dafa tornou possível para muitos praticantes pararem de fumar, nós adicionamos o item “você era fumante?” antes e depois de praticar o Falun Gong, para estimar o número de pessoas que deixaram de fumar. Quanto à melhora geral das condições de saúde, fizemos o uso de algumas das perguntas que o US National Health Bureau pôs na sua “Pesquisa Nacional de Saúde”, das pessoas do grupo de meia-idade.

Enviamos os questionários a um grupo de praticantes nos Estados Unidos e no Canadá,que estavam dispostos aparticipar da pesquisa e coletamos 235 respostas, das quais 202 eram provenientes dos Estados Unidos, 32 eram do Canadá e uma de outro país. A comparação dos dados recolhidos sobre as condições de saúde antes e depois de praticar o Falun Gong mostra que praticar o Falun Gong ajudou na melhora da saúde deles. Os dados coletados foram digitados em Excel, e a análise propriamente dita e os cálculos foram realizados pelos softwares estatísticos SAS e S-PLUS.

As estatísticas mostraram que os praticantes na América do Norte são relativamente jovens e com muito boa formação educacional. A auto-avaliação de suas condições de saúde antes e depois de praticarem o Falun Gong mostrou que as condições da saúde deles melhoraram muito. Seguem-se os resultados.

Parte II: Resultados da pesquisa

A. Distribuição geográfica

A.1. Estado/Província

Tabela 1. Distribuição geográfica das pessoas pesquisadas.

21 das pessoas entrevistadas não especificaram seus estados/províncias. A tabela acima mostra o número dos resultados das pesquisas coletados em vários estados/províncias.

A.2. Gênero

137 (58,3%) eram do sexo feminino e 98 (41%) eram do sexo masculino

Figura 1. Distribuição por gênero.

A.3. Raça

Entre as 233 respostas, 226 (97%) são chineses e 7 (3%) caucasianos.

A.4. Idade

Entre as 230 respostas, a idade média é de 38,9 (o desvio padrão é de 13,6 e a idade varia de 4 a 78.)

Figura 2. Distribuição por idade.

A.5. Tempo de prática (até dezembro de 1999)

Entre as 229 respostas, o tempo médio de prática é 26,4 meses (o desvio padrão é de 14,2 e o tempo de prática vai de 1 a 64 meses).

Figura 3. Distribuição por tempo de prática.

A.6. Nível de escolaridade

Entre as 233 respostas, levamos em consideração apenas o mais alto grau de educação obtida pelo grupo de idade de 18 anos ou mais.

Figura 4. Distribuição por escolaridade.

A.7. Profissão

A Figura 5 mostra a distribuição da profissão da pessoas por negócios/indústria (137 pessoas).

Figura 5. Distribuição por profissão.

B. Dados de Saúde

B1. Altura e peso

Do grupo de 18 anos ou mais, 230 pessoas, a altura média para o sexo masculino é 172 centímetros – o desvio padrão é de 8,2 centímetros; a altura média para o sexo feminino é 159,2 centímetros – o desvio padrão é 5,5 centímetros. O peso médio para os homens é de 67,9 quilos – o desvio padrão é de 11,4 quilos; o peso médio para as mulheres é de 56,6 quilos – o desvio padrão é 10,9 quilos.

B.2. Fumo e bebida

18 pessoas tinham o hábito de fumar antes de começar a praticar e todos eles pararam de fumar após a prática. Levou em média apenas 4,58 dias para eles pararem de fumar. Antes de começar a praticar, 103 pessoas tinham o hábito de beber, depois da prática 100 pessoas pararam de beber, 2 pessoas passaram a beber menos de 3 copos por semana, e 1 pessoa não preencheu a resposta.

B.3. Autoavaliação das condições de saúde antes e depois da prática

As respostas entregues pelos 230 participantes contêm informações completas sobre suas condições de saúde antes da prática

Figura 6. Estatísticas sobre as condições de saúde antes da prática.

As respostas que 226 participantes entregaram contém informações completas sobre as suas condições de saúde após a prática.

Figura 7. Estatísticas sobre as condições de saúde após a prática.

A partir dos resultados das Figuras 6 e 7, bem como da Tabela 2, podemos ver que 224 participantes haviam melhorado bastante suas condições de saúde após a prática.

Tabela 2. Comparação das condições de saúde antes e depois da prática.

Figura 8. Comparação do estado de saúde antes e depois da prática.

B.4. Situação relativa a doenças antes e depois da prática

Tabela 3. Estatísticas da melhoria de doenças depois da prática (Vide site em inglês).

B.5. Estado dos sintomas desconfortáveis, antes e após a prática

A Tabela 4 resume a melhora desses sintomas desconfortáveis, antes e após a prática. Estes sintomas não tinham sido diagnosticados pelos médicos. A partir da tabela, podemos ver que os sintomas mostraram melhora significativa.

Tabela 4. Estatísticas sobre a melhora dos sintomas desconfortáveis (Vide site em inglês).

Parte III: Conclusão

Este relatório da pesquisa sobre saúde é um resumo do resultado de uma pesquisa de 235 praticantes do Falun Gong sobre seu estado de saúde. Isso mostra que praticar o Falun Dafa é benéfico para a saúde. Depois de praticar, as doenças crônicas sofridas por alguns dos praticantes desapareceram completamente, alguns tiveram seus sintomas reduzidos e os fumantes pararam de fumar. Usando um modelo estatístico (não mostrado aqui) para interpretar esses dados, interpretamos que os resultados da maioria dos participantes indicam que, quanto mais tempo eles praticam, há maior melhoria da sua saúde.