Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

“Isso deve ser parado!”: Europeus condenam a perseguição ao Falun Gong

3 de Julho de 2019 |   Por correspondentes do Minghui

(Minghui.org) Os praticantes do Falun Gong realizam regularmente atividades em locais turísticos em todo o mundo para expor a perseguição que ocorre na China a essa prática pacífica. Os praticantes também pedem apoio às pessoas para ajudar a acabar com a perseguição. Esta reportagem abrange quatro desses eventos que ocorreram recentemente na Europa.

Munique, Alemanha

Na Marienplatz, em Munique, em 10 de junho de 2019, praticantes coletaram centenas de assinaturas em uma petição que condena a extração forçada de órgãos de prisioneiros de consciência sancionada pelo regime chinês. Muitos turistas chineses também aproveitaram a oportunidade para renunciar ao Partido Comunista Chinês (PCC) e às organizações afiliadas ao PCC.

Informando aos turistas sobre a perseguição.

O pianista local, Ralph Kiefer, disse que acha que a extração forçada de órgãos é demoníaca.

"Isso deve ser parado!", disse ele.

"O regime chinês é um sistema tirânico", continuou ele. “Para manter seu poder, eles não permitem a liberdade de pensamento”.

Ele agradeceu aos praticantes por compartilhar as informações. "É muito importante. Continuem o bom trabalho”, disse ele.

Ralph Kiefer espera que sua assinatura ajude a transmitir a mensagem aos políticos e inste-os a tomar medidas para acabar com essa crise de direitos humanos.

Paul Milburn não hesitou em assinar a petição. "Isso é absolutamente horrível", disse ele. “Foi o que aconteceu nos campos de concentração nazistas. Eu trabalho no Memorial do Campo de Concentração de Dachau e explico a história aos visitantes. É horrível que coisas semelhantes ainda estejam acontecendo no mundo de hoje”.

Paul Milburn disse: “Aqueles que controlam a mídia e a cultura também controlam o país. O Partido Comunista Chinês determina o que é a cultura e o que é certo e errado”.

Um turista chinês assiste à demonstração dos exercícios.

Muitos turistas chineses ficaram impressionados ao ver os eventos do Falun Gong na Alemanha e saber que muitos ocidentais também praticam o Falun Dafa. Um chinês disse: “Continuem o bom trabalho. A vida de fé é muito mais longa que a vida de um partido político”.

Suécia

A Prefeitura de Estocolmo fica ao lado do Lago Malaren, que é um marco local. Os praticantes montam um estande lá todos os dias para alcançar os muitos turistas que chegam.

Demonstrando os exercícios.

Turistas leem as informações sobre o Falun Gong.

Assinando uma petição para apoiar a resistência pacífica do Falun Gong.

Em abril deste ano, os praticantes convidaram membros da associação local de guias turísticos para uma reunião. Os guias costumam ver os eventos dos praticantes e ficaram contentes em ter uma chance de descobrir mais sobre a prática. Na reunião, eles fizeram muitas perguntas, como por exemplo, como os praticantes fazem seus materiais, se são pagos e assim por diante.

Eles expressaram seu apoio ao que os praticantes estavam fazendo e disseram que contariam aos seus clientes sobre o Falun Gong. Vários deles sugeriram que uma outra reunião como essa fosse realizada no outono, para que mais guias tivessem a chance de aprender sobre a prática. Alguns guias pediram as informações de contato do local de prática dos exercício e quiseram aprender a prática.

Finlândia

Praticantes em Helsinque realizaram um evento similar no centro da cidade em 8 de junho de 2019.

Linda ficou feliz em receber um panfleto do Falun Gong e uma flor de lótus de papel feita a mão. Ela conhece um praticante na Lapônia, de quem aprendeu muito sobre a prática e a perseguição.

Micheal, um artista americano, também ouviu falar sobre a perseguição. Ele disse que o regime comunista é uma entidade terrível que tenta controlar as pessoas. Ele é contra fazer negócios com tal poder.

Henrik, um cientista, assiste muitas vezes ao programa de TV "China Uncensored" da New Tang Dynasty Television, que é um programa de notícias satíricas em inglês focado nos horrores da China moderna. Henrik assinou a petição e disse que condena as violações dos direitos humanos na China.

Saint-Nazaire, França

Os praticantes franceses também realizaram uma atividade em 8 de junho de 2019, em Saint-Nazaire.

As pessoas pedem informações sobre o local de exercício local.

Aprendendo os exercícios.

Artigos relacionados em chinês:

法轮功学员在芬兰首都传播真相(图)
德国人-活摘器官必须停止(图)
在法国圣纳泽尔市揭露中共种族灭绝罪(图)