Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Eventos no Japão, Malásia e Indonésia comemoram o apelo de 25 de abril em Pequim

11 de Maio de 2019 |   Por praticantes do Falun Gong no Japão, Malásia e Indonésia

(Minghui.org) Todo ano no dia 25 de abril os praticantes do Falun Gong, no mundo inteiro, realizam eventos para comemorar o apelo pacífico de quase 10 mil praticantes do Falun Gong realizado em Pequim no dia 25 de abril de 1999.

O apelo dos praticantes era pela a libertação de 45 praticantes que haviam sido injustamente presos em Tianjin, uma cidade a 96 quilômetros a leste de Pequim. Depois que a notícia das prisões se espalhou, os praticantes começaram a se reunir do lado de fora do Escritório de Apelação do Estado em Pequim para pedir sua libertação. O apelo foi pacificamente resolvido no mesmo dia.

Três meses depois, por ciúmes da popularidade do Falun Gong, Jiang Zemin, chefe do Partido Comunista Chinês (PCC), iniciou a perseguição ao Falun Gong. A brutal perseguição durou 20 anos e inúmeros praticantes foram espancados ou torturados na prisão até a morte, espancados até ficarem incapacitados ou assassinados por seus órgãos.

Os praticantes do Falun Gong na China e em todo o mundo têm resistido pacificamente à perseguição e pedindo o seu fim desde 1999.

Nagoya, Japão: Comemorando o protesto pacífico

Os praticantes do Falun Gong no Japão realizaram eventos em Sakae, a área mais movimentada de Nagoya, na província de Aichi, na tarde de 21 de abril de 2019.

Os praticantes do Falun Gong em Nagoya, no Japão, aumentam a conscientização sobre a perseguição em 21 de abril de 2019. Os pedestres assinaram a petição pedindo o fim da perseguição.

Os praticantes exibiram faixas com as palavras “Falun Dafa é bom”, “Verdade-Compaixão-Tolerância”, “Falun Dafa se espalha pelo mundo” e “SOS para a perseguição ao Falun Gong” tanto em chinês quanto em japonês.

Vários praticantes distribuíram panfletos para os pedestres, aproveitando a oportunidade para conversar com as pessoas sobre a brutal perseguição do PCC, incluindo a extração forçada de órgãos de praticantes vivos do Falun Gong, sancionada pelo governo chinês. Os praticantes também coletaram assinaturas em uma petição que pede que Jiang Zemin seja levado à justiça.

Malásia: Protestando contra a perseguição do PCC e homenageando o apelo de 25 de abril

Em 20 de abril de 2019, os praticantes do Falun Gong na Malásia realizaram uma manifestação em frente à Embaixada da China em Kuala Lumpur. Durante a manifestação, eles expuseram as atrocidades cometidas pelo regime chinês ao longo da perseguição e clamaram as pessoas de todos os setores sociais para trabalharem juntos para acabar com a extração forçada de órgãos pelo PCC dos praticantes do Falun Gong. Dois representantes praticantes entregaram uma carta à embaixada para protestar contra a perseguição de 20 anos do regime.

Praticantes do Falun Gong na Malásia realizam uma manifestação em frente à Embaixada da China em Kuala Lumpur para comemorar o evento de 25 de abril.

Um praticante lê uma declaração em malaio.

Dois representantes praticantes entregam uma carta para protestar contra a perseguição de 20 anos do PCC.

Durante a manifestação, um praticante explicou o significado do evento de 25 de abril em chinês e malaio. Ele também apontou que o apelo demonstrava a natureza pacífica, racional e amável dos praticantes.

Indonésia: Comemorando o protesto pacífico de 25 de abril

Em 20 de abril de 2019, os praticantes do Falun Gong na Indonésia realizaram uma manifestação em frente à Embaixada da China em Jacarta. Eles exibiram grandes faixas e distribuíram panfletos.

Os praticantes do Falun Gong aumentam a conscientização sobre o histórico evento de 25 de abril em frente à Embaixada da China na Indonésia.

Artigos relacionados em chinês: Protesto em frente ao Consulado Chinês na Malásia; Protesto em frente da Embaixada Chinesa na Indonésia.