(Minghui.org) Em 21 de setembro de 2019, os praticantes do Falun Dafa da Indonésia, Cingapura e Malásia se reuniram em Bali para compartilhar suas histórias únicas e preciosas sobre suas experiências de cultivo. Dezessete praticantes compartilharam como eles, com a ajuda do Mestre Li (o fundador), aprimoraram continuamente seu caráter olhando para dentro e eliminando seus apegos.

O Fahui da Indonésia foi concluído com sucesso em Bali em 21 de setembro de 2019.

O Dafa acendeu um fogo que estava morrendo

O Sr. Bai já foi viciado em jogos de azar. Ele estava pobre, desesperado e sofria de depressão severa. Depois de perder toda a esperança, lembrou-se de repente do livro Zhuan Falun, o livro principal do Falun Dafa, que um praticante lhe deu seis anos antes. De alguma forma, ele acreditava que a leitura deste livro o ajudaria, então ele começou a lê-lo o tempo todo. Ele se aprimorou constantemente com base nos ensinamentos do Mestre, abandonou o jogo e vive um estilo de vida saudável. Ele agradeceu ao Mestre Li por lhe dar esperança e devolver sua dignidade. Agora, ele costuma ir a locais turísticos para esclarecer a verdade sobre o Dafa e a perseguição na China.

Trazendo boas notícias para as pessoas em um restaurante

Quando a Sra. Qian, que é chef, não está ocupada com seu trabalho, ela conversa com seus clientes sobre o Falun Dafa. Depois que ela começou a memorizar os ensinamentos, seus pensamentos retos se tornaram mais fortes. Ela ajuda os clientes com seus pedidos enquanto conversa com eles. A sabedoria que o Mestre lhe deu a ajudou a levar a conversa à perseguição e a explicar por que é errada. Muitos chineses com quem conversou deixaram o Partido Comunista Chinês (PCC) e suas organizações de juventude.

Encontrando apegos ocultos e eliminando-os

O pai de Budu era praticante. Quando ele era pequeno, seu pai tentou ajudá-lo a estudar o Dafa e ler o Zhuan Falun. Ele gradualmente foi capaz de sentir a compaixão de Mestre Li e percebeu que o Zhuan Falun o ensinaria a se tornar uma pessoa melhor. Depois de ler muitas vezes, ele deixou de ser temperamental para se tornar tolerante, atencioso e feliz.

O processo de contar às pessoas sobre a perseguição ao Falun Dafa foi uma oportunidade para ele eliminar apegos, como se exibir, temer e ter vergonha e medo de perder sua reputação. Ele acreditava que quando havia um contratempo ou um conflito, era hora de aumentar sua crença no Mestre e fortalecer seus pensamentos retos.

Aprendendo com outros praticantes durante um acampamento de verão do Falun Dafa, ele abandonou o vício em videogame. Ao estudar o Fa, ele percebeu que o apego à luxúria estava interferindo com ele. Ele impediu que se tornasse mais profundo em sua mente, fortalecendo seus pensamentos retos.