Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Dia Mundial do Falun Dafa é comemorado com grande desfile em Manhattan

18 de Junho de 2017 |   Pelos correspondentes do Minghui Zhang Yun, Tang Xiuming e Mu Wenqing

(Minghui.org) Dia 13 de maio de 2017, marcou o 25º aniversário da apresentação do Falun Dafa ao público e o 18º Dia Mundial do Falun Dafa. Aproximadamente 10 mil praticantes do Falun Gong de todo o mundo se reuniram em Nova York para participar de uma série de eventos para comemorar esta importante data. Em 12 de maio foi realizado um grande desfile em Manhattan.

Cerca de 10 mil praticantes do Falun Gong participam do grande desfile em Manhattan para celebrar o Dia Mundial do Falun Dafa.

O desfile começou a partir da Dag Hammarskjöld Plaza, perto da sede das Nações Unidas, atravessou ao Midtown-Manhattan, passou pelo Grand Central Terminal e Bryant Park, e terminou no Consulado Geral da China. O desfile começou às 9h30 e durou quatro horas. O trajeto teve cerca de duas milhas de distância.

Uma das três Bandas Tian Guo liderou o desfile, seguida de uma equipe de dança do dragão composta por praticantes residentes em Nova York. Atrás deles estavam os praticantes que levavam bandeirinhas coloridas, seguidas de carros alegóricos motorizados, nos quais os praticantes demonstraram os exercícios e praticantes vestindo trajes dourados tocavam as músicas tradicionais em tambores de cintura vermelhos.

Oficial da polícia de Nova York: todos deveriam conhecer o Falun Dafa!

Três policiais exibem orgulhosamente suas flores de lótus feitas à mão.

Três policiais em serviço receberam flores de lótus feitas à mão de praticantes do Falun Gong. Ao ver o belo desfile, eles gritaram juntamente com outros espectadores: "Falun Dafa é bom!". O oficial Anthony disse: "Muito bom! Muito agradável! Todos deveriam conhecer o Falun Dafa! "

Escritora: o mundo precisa dessas pessoas

A escritora Erla e seu amigo Teder da Noruega assistem ao desfile.

A escritora Erla nasceu na Noruega e agora tem Nova York como sua casa. Ela assistiu ao desfile com seu amigo Teder. Erla disse que gostou muito da música que acompanhava o desfile. Ela acrescentou que foi ótimo ver tantas pessoas de países diferentes participarem. Ela disse que admirava a perseverança dos praticantes em se esforçar para viver pelos princípios de Verdade, Compaixão e Tolerância do Dafa, e acrescentou que desejava que os líderes de todos os países seguissem o princípio.

Ela disse que sabia sobre a perseguição ao Falun Gong na China, e achava incrível que tal coisa pudesse ocorrer hoje em dia. Ela disse que outros países deveriam ajudar a parar a perseguição e que as Nações Unidas também deveriam fazer algo a esse respeito.

"Você pode ver a partir do desfile como são pacíficos e gentis este grupo de pessoas. Essa sociedade precisa deles. Este mundo precisa de pessoas com tanta crença. Sou grata por vê-los aqui hoje ", disse Erla.

"Olhe para a demonstração do exercício, os gestos das mãos são tão agradáveis. Eles causam uma sensação intensa. Eles dão às pessoas um sentimento de clareza e esperança na escuridão", acrescentou Erla.

O amigo Teder concordou: "Este desfile é muito agradável. Eu estou emocionado. Eu sei sobre a brutalidade da perseguição na China pois estou envolvido no trabalho com direitos humanos. Eu sei que eles sofrem com a extração de órgãos de pessoas vivas [pelas autoridades] na China. Este evento hoje é bom para que mais pessoas saibam sobre o problema ".

As pessoas locais apreciam o desfile

Ray, chefe de segurança em um hotel importante, segura uma flor de lótus feita à mão e um folheto do Falun Gong.

Ray é chefe de segurança de um hotel de luxo. Ele disse: "Muito bonito o desfile. Eu venho assistindo há vários anos. Todo ano o desfile é muito emocionante. Isso permite reunir a todos e permite que as pessoas saibam o que é Falun Gong e o que está acontecendo no mundo e na China. Desejo que mais pessoas se juntem a eles contra a perseguição. Por todos esses anos, eu não consigo entender por que eles sofrem a perseguição na China. Como eles continuam com seus esforços [para expor e acabar com a perseguição], eu os apoio. Um dia, a liberdade prevalecerá em todo o mundo, incluindo a China ".

Vários funcionários assistiram ao desfile da calçada em frente ao banco em que trabalham. Eles assinaram uma petição contra a extração de órgãos de pessoas vivas pelo PCC.

George, que trabalha em um hotel de luxo, apreciou o desfile.

A conselheira Katie viu o desfile e exclamou: "Falun Dafa é praticado em todo o mundo!"

Ramon disse que desejava que mais pessoas aprendessem a viver de acordo com Verdade-Compaixão-Tolerância.

James Blake, professor da Universidade da Cidade de Nova York, parou para assistir ao desfile com sua esposa. Ele disse que não tinha conhecimento do Falun Dafa ou da perseguição na China. "Você não ouve sobre isso nas notícias", ele disse. "Não há informações diárias na CNN ou algo assim".

O professor Blake acrescentou: "Eu acho que é um desfile muito poderoso em muitos aspectos. Certamente, envia uma mensagem sobre o que está acontecendo com pessoas de fora desse país ".

"É muito pacífico e isto tem uma força silenciosa", acrescentou.

O repórter de Nova York, Jorge, assistiu ao desfile e disse que apreciava ver como aumentava a conscientização sobre o Falun Dafa e a perseguição na China.

Um homem idoso aplaude calorosamente o desfile.

Um homem idoso aplaudiu o desfile quando se aproximava do término. Ele imigrou para os EUA há mais de 20 anos e agora mora em Nova York. Ele disse: "O melhor momento da minha vida é estar aqui aplaudindo vocês. Precisamos aplaudir cada participante. Este é o dia mais bonito que já experimentei porque vejo tantas pessoas fazendo uma coisa digna. Porém as pessoas no mundo estão vivendo em um labirinto. Sou grato por este lindo dia." Seus olhos estavam cheios de lágrimas enquanto falava.

Ele continuou: "Eles vieram de outros lugares. Eles estão fazendo o bem para outros incondicionalmente. Isso, para mim, é tão bonito. Nós, os nova-iorquinos, devemos fazer isso também, ajudar os outros e lembrar aos outros da verdade do mundo ".

Um homem chinês chamado Lin Fan (apelido) está morando em Nova York há mais de 40 anos. Ele fez um sinal positivo com o polegar e disse: "Eu apoio o Falun Gong. Eles são ótimos. Eu amo meu país e minha cidade natal. Mas eu não acredito no Partido Comunista. Todos devem seguir os princípios de Verdade-Compaixão-Tolerância. Eu conheço bem o Falun Gong, incluindo o apelo de 25 de abril de 1999 em Pequim.

"Eu tenho prestado atenção a cada evento realizado pelo Falun Gong. É errado que o Partido Comunista persiga o Falun Gong. Todos devem ter sua própria crença. Você pode discordar, mas não pode suprimir. Uma vida, não importa quão pobre ou rica, deve ser respeitada. É cruel tirar um órgão vital de uma pessoa viva. Isso é inimaginável. O céu não permite isso. Eu simpatizo muito com os praticantes do Falun Gong e os apóio ".

Turistas emocionados com o desfile

Vanessa, urbanista da cidade em Washington DC, assiste o desfile. Ela disse que sentia uma sensação de paz e calma ao vê-lo. Ela ficou feliz por ver tantas pessoas de diferentes países e raças celebrarem o dia especial.

O turista Edison e sua esposa Melisa do Brasil. Ele disse que ficou muito emocionado com o desfile.

Edison disse: "Eu sou uma pessoa que se emociona facilmente. Quando eu assisti ao desfile, eu me emocionei quase até as lágrimas. Eu vejo os praticantes tão agradáveis e gentis. Eu os parabenizo.Um dia tão especial, com tantas pessoas para comemorar. É esplêndido. Vou procurar na internet para saber mais."

A sua esposa Melisa acrescentou: "Eu vi o grupo da América do Sul. Estou realmente feliz de assistir ao desfile hoje ".

Halim (à direita) do Oriente Médio disse: "Tenho a sorte de ver o desfile hoje".

"Eu acho que esse desfile é muito lindo", disse Erle Bjornstad, uma garçonete e atriz de Connecticut que viu o desfile na 42nd Street. "É muito bonito. É tão agradável e gentil. E as pessoas estão sorrindo. E as cores são pastéis e adoráveis".

Silvia Bonome, uma turista de Montreal, ficou impressionada com as bandeiras dos praticantes que informavam sobre a perseguição e a extração de órgãos de praticantes vivos do Falun Gong sancionados pelo estado chinês. "Isso me fez refletir, me fez pensar sobre como podemos ajudar", ela disse.

Chen, um turista chinês de Pequim, disse depois de assistir ao desfile: "Estou tocado. Tantas pessoas. É magnífico." Ele disse ter visto um desfile do Falun Gong em Flushing e sabia sobre a perseguição na China.

Chen disse: "Acho que a perseguição é errada. Deve haver liberdade de crença. Isto indica que a China é um país autoritário ".

Outro turista chinês, Li de Jiangsu, disse sobre o desfile, "Liberdade. Há liberdade aqui. Mas na China [tal desfile] não pode ser realizado. É errado que a China controle tão fortemente." Ele sentiu que os praticantes do Falun Gong são pessoas gentis.

Li disse: "O Falun Gong se espalhou por todo o mundo. Isso é bom para a China. Estou orgulhoso de que a cultura tradicional chinesa seja promovida no mundo ".