(Minghui.org) O Falun Dafa (também conhecido como Falun Gong) é apreciado em todo o mundo por seus maravilhosos efeitos, melhorando a saúde das pessoas e ajudando-os a se tornar pessoas melhores. O Brasil oferece um bom exemplo de como o Falun Dafa se espalhou principalmente de uma pessoa para outra, com cada vez mais pessoas adotando a prática e lugares para aprender surgindo em todo o país.

Um local de prática em uma área residencial de São Paulo

Um praticante chamado Alberto criou um local de prática em uma pequena praça em uma área residencial de São Paulo. A praça é um local popular para os moradores se reunirem. Muitos tem visto Alberto e outros praticarem Falun Dafa neste local. Ao longo dos últimos oito anos, o grupo ajudou muitas pessoas a aprender os exercícios.

O praticante Alberto distribui folhetos do Falun Gong.

Praticando os exercícios do Falun Gong.

"Para continuar a coordenar este local", diz Alberto, "eu preciso ser resoluto e determinado como praticante do Falun Dafa". Houve vários casos de interferência. Às vezes, por exemplo, há grupos de pessoas que se divertem no parque, fumando, bebendo e tocando música alta. No entanto, com determinação, persistência e pensamentos retos, o local de prática tornou-se mais estável e menos propenso a interferências.

Aumentando a conscientização em frente ao Museu de Arte em São Paulo

Gilberto e Sueli são um casal e ambos praticam Falun Dafa. Eles têm uma pequena empresa com mais de dez funcionários. Eles tratam os funcionários como membros da família.

O casal conta a todos os seus funcionários sobre o Falun Dafa e conta a todos sobre a perseguição na China. Todos os funcionários aprenderam sobre os benefícios do Falun Dafa e a brutalidade da perseguição.

Há uma rua chamada 25 de Março em São Paulo. Há muitas lojas chinesas lá e, como na maioria das outras áreas de Chinatown em todo o mundo, a propaganda do regime comunista chinês está em toda parte. As pessoas aqui são as mesmas, assim, muitos chineses locais foram vítimas da propaganda do Partido demonizando o Falun Gong. Para aumentar a conscientização sobre a perseguição do Falun Gong na China, Gilberto vai a Chinatown todos os sábados entregar o Minghui Semanal em chinês.

Praticando o Falun Gong em frente ao Museu de Arte de São Paulo.

O Museu de Arte em São Paulo (MASP) está localizado na Avenida Paulista em uma movimentada região financeira. Muitas pessoas passam por lá todos os dias. Gilberto e outros praticantes vão lá todos os meses para aumentar a conscientização através da exibição de cartazes com informações, banners e folhetos do Falun Dafa e demonstrar os exercícios.

Alguns praticantes locais inicialmente aprenderam sobre o Falun Dafa neste local, e também muitos outros aprendem sobre a perseguição na China no mesmo local.

Apresentando o Falun Dafa em um bairro asiático

Em julho de 2007, duas praticantes chinesas do Falun Dafa de Nova York visitaram a Liberdade, um bairro asiático em São Paulo, para ajudar a criar um local de prática. Elas ofereceram ensino gratuito, distribuíram materiais de informação e conscientização para o benefício de milhares.

Ensinando Falun Gong na Liberdade, uma comunidade asiática local.

O sr. Wu atende a este local de prática e pratica Falun Dafa há mais de dois anos. Ele sente pena do povo chinês que foi induzido ao erro pelo Partido Comunista Chinês (PCC) e quer ajudá-los a aprender a verdade sobre o Falun Gong e a perseguição.

Ele vai às lojas chinesas locais para distribuir materiais sobre o Falun Dafa. Os comerciantes de lá foram o conhecer. Um dia quando ele estava entregando o Minghui Semanal, um jovem de 20 anos se aproximou para falar com ele. O jovem disse: "Eu leio todas as publicações do seu jornal. Eu quero renunciar à participação do meu partido. Pode me ajudar?"

Apresentando o Falun Dafa no parque

Prática em grupo no parque aos domingos.

As crianças aprendem a meditar.

Ticiane (à esquerda) apresenta o livro Zhuan Falun a uma recém-chegada.

Ticiane é uma doutora. Ela estava visivelmente muito feliz quando pediu para falar sobre a prática do Falun Dafa. Ela disse: "É maravilhoso quando leio o Zhuan Falun e pratico os exercícios. É como entrar em um reino puro e harmonioso".

Ela aprendeu muito cedo na vida que, mesmo com um grau acadêmico avançado, um marido com uma renda alta e uma casa bonita, ela descobriu que faltava propósito a sua vida. Quando ela iniciou a prática do Falun Dafa, isso mudou.

Ticiane criou um local de prática em grupo em um parque perto de sua casa e publica informações da prática do grupo no Facebook. Desde então, as pessoas se juntaram à prática do grupo, uma após a outra. Ela disse: "O Falun Dafa traz muitos grandes benefícios. Quero apresentá-lo a mais pessoas".

Eliminando apegos

Matheus no estudo em grupo.

Matheus é um funcionário do governo e pratica Falun Dafa há quase quatro anos. "Depois que eu comecei a praticar o Falun Dafa, fiquei muito mais saudável. Eu costumava ficar resfriado e me cansava facilmente. Nunca mais! A minha visão do mundo mudou completamente".

Ele estava interessado em um clube de motoqueiros antes de praticar Falun Dafa. Ele participava todos os fins de semana. Os membros do clube gostavam de mostrar as suas motos e costumavam beber e fazer muita festa. Matheus gostava de ir, mesmo que ele sentisse que isto estava tendo um efeito negativo em sua vida e saúde.

Depois de praticar o Falun Dafa por alguns meses, ele já não sentia necessidade de manter o estilo de vida que ele reconhecia não ser saudável para ele. Ele acabou se casando e iniciando uma nova vida.

Apresentando o Dafa em pequenas cidades

A cidade de Curitiba é a capital do estado do Paraná, no Brasil. A cidade de Palmeira fica a 50 milhas da capital e tem 198 anos de história. A maioria dos moradores são descendentes de imigrantes alemães, italianos, poloneses e russos.

Falun Gong em um parque no centro de Curitiba.

Em maio de 2017, os praticantes locais criaram o local de prática em grupo. Eles aproveitam a oportunidade para ajudar mais pessoas a aprender sobre a prática e entender os conceitos básicos sobre a perseguição na China.

Praticando o Falun Gong em uma praça do centro de Palmeira.

Os praticantes Adriano e Guilherme oferecem ensino gratuito três vezes por semana em dois locais diferentes na cidade de Curitiba. O praticante Irapuan de Palmeira apresenta o Falun Dafa em uma praça pública três vezes por semana. À medida que mais e mais pessoas aprendem o Falun Dafa, mais e mais locais de prática continuam a surgir no Brasil.