(Minghui.org) Recentemente os praticantes têm compartilhado sobre o que o Mestre disse: “...a humanidade deve mudar fundamentalmente o seu modo convencional de pensar” (Zhuan Falun). Eu gostaria de compartilhar o meu entendimento com outros praticantes.

Para mudar fundamentalmente o nosso pensamento, é preciso primeiro descobrir a origem dos nossos apegos. Por exemplo, depois de alguns praticantes esclarecerem os fatos sobre o Falun Dafa com seus amigos e parentes, eles mudam o assunto para coisas comuns, tais como encontrar uma boa escola e, em seguida, um bom trabalho para seus filhos. Eu acho que isso é mais do que ser educado ao conversar com os que não praticam. Eu acho que é uma manifestação dos apegos ocultos dos praticantes.

No começo eu pensei que estava indo ao extremo e sendo crítico com os praticantes. Então eu pensei que talvez esses praticantes estivessem agindo corretamente e talvez devêssemos manter algumas noções humanas, a fim de nos a adaptarmos à forma da sociedade comum.

Eu olhei para dentro para encontrar os meus apegos e me perguntei por que eu testemunhei aquele comportamento. Esses praticantes estavam fazendo um bom trabalho no esclarecimento da verdade sobre o Falun Dafa a outras pessoas, o que provavelmente estava bom o suficiente. Afinal, todos nós temos diferentes caminhos de cultivo.

Olhando mais seriamente a questão do pensamento comum

Com o tempo, alguns desses praticantes desenvolveram um grave carma de doença e dormiam quando estudavam o Fa. Foi quando eu comecei a olhar para esta questão mais seriamente. Tenho olhado as coisas do mundo humano de maneira diferente desde que comecei a cultivar o Falun Dafa.

No começo eu tentei desconsiderar tudo o que vi e relevar as minhas noções humanas. Agora eu involuntariamente penso que o que as pessoas consideram bom é realmente ruim. Notei que muitos praticantes olham para as coisas da mesma maneira que os que não praticam veem, e eu acho que este é o pensamento fundamental que os praticantes precisam mudar.

O meu entendimento é que devemos fazer tudo o melhor que pudermos, mas o nosso conceito de bom e mau devem ser diferentes daqueles que não são praticantes. Se fizermos projetos do Dafa baseados em conceitos e noções humanas, estaremos apenas fazendo um trabalho normal. Nós precisamos mudar nosso pensamento fundamental, quando cultivamos o Dafa.

Praticantes não são os únicos fazendo arranjos

O que aconteceu com estes praticantes expôs muitos apegos ocultos entre os outros praticantes. Alguns fizeram planos de longo prazo para a sua família e parecem não perceber que o tempo para a retificação do Fa é limitado. Às vezes, para esconder nossos apegos, usamos a desculpa de: “Não sabemos quando a retificação do Fa terminará”. Outros dizem que eles não têm que se preocupar com coisa alguma, contanto que tomem providências para si mesmos e suas famílias. E há até mesmo aqueles que não acreditam na existência dos Deuses e Budas.

Muitos praticantes não percebem que nós não somos os únicos a fazer arranjos, e as velhas forças podem usar essa brecha para nos perseguir

Nem sempre conseguimos descobrir a verdadeira razão pela qual nos deparamos com tribulações. Isto é porque estamos ocultando nossos apegos mais fundamentais e utilizando conceitos comuns de bom e mau. Como resultado, só podemos descobrir o que está nos impedindo de obter boas coisas no mundo humano, o que nos leva a tentar proteger os nossos próprios interesses.

Podemos pensar que estamos procurando os nossos apegos, quando na verdade estamos protegendo nossos apegos fundamentais. E estes são exatamente os apegos que devem ser abandonados e eliminados. Pode-se dizer que um praticante fala e age de acordo com os seus apegos.

Restringido por pensamentos humanos

Nós somos muitas vezes restringidos por pensamentos humanos e por isto não podemos ver a verdade do universo e os princípios do Fa quando estudamos. Devemos nos retificar fundamentalmente e nos certificar se as nossas palavras e ações não estão baseadas nos mesmos princípios que os dos que não praticam.

O Mestre disse:

Se você deseja ver palavras no Zhuan Falunsobre as coisas da retificação do Fa que estou dizendo que façam hoje, nunca as verá. Como um discípulo cultivando Dafa, um discípulo do período da retificação do Fa, com respeito ao que deve se fazer, você poderá entender isso no Zhuan Falune poderá encontrar isso nas verdades do Fa. Não só pode compreender as coisas a esse grau, com respeito ao que fazer especificamente e como pode fazê-lo bem; com a contínua leitura do livro, será capaz de ver inclusive as coisas da próxima etapa; inclusive isto pode ser revelado a você. E não para aí: As coisas do acontecimento final, podem ser revelada a você. Não importa a que nível se cultive, tudo está ali dentro. O que um discípulo do Dafa deve fazer, está tudo ali. Porém, se você busca as palavras na superfície, não será capaz de encontrá-las. (“Expondo e ensinando o Fa no Fahui da Região Metropolitana de Nova York”)

Recentemente ao ler o Zhuan Falun, eu entendi o que o Mestre quis dizer neste parágrafo. Quando eu estudo o Fa sem pensamentos perturbadores, eu entendo o que realmente significa: “estudar o Fa”. No passado, eu era capaz de ver parcialmente alguns princípios do Fa, mas agora eu vejo uma área maior. Vejo também os princípios do Fa em três níveis diferentes simultaneamente. Eu sou capaz de encontrar as respostas para as perguntas guardadas na minha mente sobre princípios do Fa no momento em que eu estudo o Fa.

Quando eu passo por uma mudança fundamental, eu experimento uma transformação visível e me ilumino ao estado em que eu experimentei. Estudar bem o Fa não é apenas ler o livro. Quando estudamos bem o Fa, ele nos ajuda a fazer um trabalho melhor para salvar os seres conscientes. Estudar o Fa com calma não significa encontrar um lugar tranquilo para estudá-lo, mas isso significa lê-lo com uma mente e um coração calmo. A qualidade é mais importante do que quantidade, quando estamos estudando.

Eu não compartilho com outros praticantes quando eu me ilumino aos princípios do Fa que estão além do significado superficial. Isto não é só porque eu quero cultivar a minha fala. É que, assim que eu falar, as palavras se tornarão muito simples e comuns. Muitos dos meus estados de cultivo não são impressionantes, e isso é porque nós precisamos nos iluminar ao Fa e elevar o nosso gong solidamente e calmamente. Esta é a manifestação do nosso estado de cultivo e que não pode ser alcançado deliberadamente.

Estude o Fa e ganhe o Fa,
Focalize em como você estuda e cultiva,
Deixe toda e qualquer coisa
ser avaliada pelo Fa.
Somente então, com isso,
é realmente cultivo.
(“Cultivo sólido” de Hong Yin )

Eu tenho permanecido cultivando solidamente ao longo dos últimos dois anos, e tenho me esforçado para abandonar as noções humanas. Uma vez que eu consigo isso, eu sou capaz de experimentar a alegria de cultivar no Fa. Enquanto seguimos os ensinamentos do Mestre, quando abandonarmos um apego, faremos avanços no estudo do Fa e obteremos mais do Fa. O Mestre tem realmente nos dado o melhor!

Este é o meu entendimento atual sobre mudar a nossa maneira de pensar. Por favor, apontem benevolentemente tudo o que for inadequado.