Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

14 anos de perseguição: expondo as táticas vis de propaganda do regime comunista chinês

6 de Julho de 2014 |   Por uma praticante na China

(Minghui.org) Em 20 de julho de 1999, o líder do Partido Comunista Chinês (PCCh), Jiang Zemin, iniciou a perseguição a Falun Gong. A polícia do PCCh prendeu ilegalmente, deteve e condenou os praticantes de Falun Gong, enviando-os a campos de trabalho forçado.

A polícia forçosamente procurou e apreendeu livros de Falun Gong, e não permitiu que as pessoas praticassem os exercícios. Ao mesmo tempo, todas as máquinas de propaganda do Partido iniciaram um ataque em grande escala para suprimir e difamar esmagadoramente Falun Gong. Foi utilizada uma variedade de propaganda falsa e mentiras inventadas, inclusive alegando 1.400 mortes para enganar as pessoas que não conheciam a verdade.

Exponho aqui um caso de propaganda falsa criada pelos funcionários do Partido.

Eu moro em uma cidade próxima a uma região metropolitana. Um dia, um caminhão chegou, carregado com livros confiscados de Falun Dafa, para serem destruídos pela fábrica de papel da cidade. O caminhão foi escoltado por muitos oficiais do PCCh, policiais, jornalistas e funcionários. Isso atraiu uma grande multidão de pessoas que não conheciam a verdade sobre a perseguição (algumas delas foram organizadas pelo Partido Comunista local).

A polícia ordenou que os habitantes locais formassem um círculo. Os repórteres e outras pessoas com câmeras formaram um círculo ao seu redor, esperando para tirar fotos. A polícia começou a caluniar o Dafa. Então eles disseram à multidão para falar e dizer coisas ruins sobre Dafa.

Um policial disse ao povo: “Agora o governo central diz que Falun Gong é um culto. Gente, vocês devem apoiar e trabalhar com o governo. Se você é chamado para falar, então você tem que falar. Você não pode acreditar em Falun Gong!” Ele, então, apontou para uma pessoa e disse: “Você fala primeiro”. Essa pessoa respondeu: “Eu não vou dizer nada”.

O policial disse: “Eu vou lhe contar o que dizer. Basta dizer que você praticou Falun Gong, como você foi danificado por praticar Falun Gong, e como Li Hongzhi enganou você”. O homem respondeu: “Eu não vou dizer essas coisas”. O oficial tirou um papel escrito do bolso e entregou a ele, “Eu escrevi o script. Apenas leia se você não sabe o que dizer. Depois de lê-lo, vamos transmiti-lo na televisão como parte do plano do governo”.

A maioria das pessoas na multidão balançou a cabeça em desacordo, e disseram: “Isso não é um tipo de fraude?” Algumas pessoas sussurraram: “Eu sei disso e daquilo sobre quem pratica Falun Gong. Eles são pessoas muito gentis”. Outros disseram que eles tinham lido os livros de Falun Gong, e que os livros ensinavam as pessoas a fazerem o bem, e muitas outras coisas positivas. A multidão resistiu e rejeitou este espectáculo encenado pela polícia do PCCh e a tentativa de filmar um ataque fraudulento tinha acabado.

Este evento teve um grande impacto em nossa área, e todo mundo falava sobre isso depois. Depois de testemunhar o episódio inteiro, a minha vizinha veio diretamente para minha casa. Ela muitas vezes vinha até minha casa e eu sempre dizia a ela sobre como estar praticando Falun Gong tinha me ajudado. Assim que ela entrava pela porta, ela me disse: “Eu lhe digo, a história dos 1.400 casos de morte é toda falsa”.

Perguntei-lhe o que estava acontecendo. Ela me contou o que tinha acontecido, e disse com raiva: “O Partido Comunista é realmente mau!” Eu estava feliz que ela era capaz de distinguir o bom do mau, e ver através das mentiras do Partido Comunista. Isso mostra que nem todo mundo irá contra a sua consciência para seguir o PCCh na perseguição a Falun Gong.

A maioria do povo chinês ainda tem a sua consciência. Ao longo dos anos, as performances feias do PCCh realmente fizeram com que as massas se ressentissem profundamente. Algum dia, o regime e aqueles que o seguem irão pagar por seus crimes.

Eu não entendia por que o PCCh exerceria tão grande esforço para difamar Falun Gong e perseguir um grupo de pessoas que quer ser bom, e praticar a Verdade, Compaixão e Tolerância. Para salvaguardar o Dafa e defender a reputação do Dafa, eu fui para apelar junto ao Escritório de Petição de Pequim.

Eu queria dizer às pessoas, do fundo do meu coração, que Dafa é grande e que a perseguição devia parar, mas eu fui presa e perseguida por fazer isso. Fui condenada a sete anos de prisão e não tive tempo nem oportunidade de revelar na minha cidade o que aconteceu.

Eu gostaria agora de expor as fraudes do PCCh e deixar as pessoas verem claramente a sua verdadeira face para que possam entender que a perseguição a Falun Gong é construída sobre mentiras, engano e coerção. As pessoas deveriam parar de acreditar nas falsas propagandas espalhadas pela mídia do PCCh. As pessoas deveriam distinguir entre o bom e o mau, e renunciar ao PCCh e às suas organizações afiliadas. Elas deveriam tratar bem os praticantes de Falun Gong, e escolher um futuro brilhante para si próprias.

Fonte: http://www.en.minghui.org/html/articles/2012/4/15/132720.html