Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

Duas testemunhas oculares do "incidente da autoimolação"

28 de Julho de 2014 |   Por um praticante de Falun Gong da China

(Minghui.org) Alguns anos atrás, um amigo praticante e eu encontramos em momentos diferentes duas testemunhas que presenciaram o “incidente da autoimolação” de 2001 na Praça Tiananmen. Cada um nos contou separadamente o que observaram no mesmo dia. Na época, eu não havia documentado suas histórias, já que fontes credíveis na mídia e análises haviam concluído que se tratava de um evento encenado pelo Partido Comunista Chinês (PCC) para voltar a opinião pública contra os praticantes de Falun Gong, em uma tentativa de justificar suas repressões e torturas de praticantes.

Contudo, em janeiro deste ano, um empresário chinês realizou uma conferência de imprensa em Nova Iorque, afirmando oferecer doações a uma mãe e filha supostamente queimados durante o incidente da autoimolação, posto que o governo chinês alegou que os participantes daquele incidente eram praticantes de Falun Gong. Por meio deste artigo, gostaria de documentar as histórias desses transeuntes, como eles testemunharam este incidente em primeira mão e a contradição de seus relatos com a versão do PCC.

Um dos dois espectadores era um homem de meia idade, o outro um jovem de idade universitária. Ambos testemunharam muitos policiais armados sendo enviados à praça e em suas proximidades. Como também, haviam muitos turistas na área.

O homem de meia-idade estava tirando fotos na praça quando o incidente aconteceu. Ele notou que uma determinada área da praça foi bloqueada por policiais armados para formar uma barreira humana que obstruiu sua visão. De repente, o fogo e a fumaça negra surgiram por trás deles. Eles, então, começaram a correr para longe e o fogo foi apagado. Ele ouviu os outros dizerem que algumas pessoas estavam em chamas. Ele e os turistas próximos a ele estavam confusos sobre o que havia acontecido por trás da barreira humana.

Foi só mais tarde, quando depois de assistir à TV estatal, que ele percebeu o que tinha acontecido. A policia estava formando a barreira para impedir as pessoas de ver o que estava acontecendo, para que as autoridades pudessem mostrar a sua versão. Ele, então, se convenceu de que era um evento encenado. No entanto, por causa da perseguição na China, ele não se atreveu a contar aos outros sobre o que viu. Ao viajar para o exterior, ele aproveitou a oportunidade para conversar com os praticantes de Falun Gong sobre isso.

O jovem contou-nos da presença esmagadora de policiais armados não só na praça como ao redor dela, mas também, fileiras de policiais armados estavam alinhados no túnel subterrâneo que leva à praça. Ele descreveu a presença deles como sufocante. Como ele e outros turistas entraram no túnel, os ordenaram a esperar. Dez minutos depois, permitiram que eles saíssem. Ao entrar na praça, o ambiente era caótico, com um grande número de policiais se movimentando rapidamente. A fumaça era visível do outro lado da praça. Ele ouviu de outros turista que pessoas estavam em chamas antes. Todos estavam confusos.

Mais tarde, quando ele assistia notícias da TV estatal sobre o incidente, ele ficou chocado. Era sobre o que ele tinha presenciado naquele dia! Ele imediatamente percebeu porque havia tantos policiais armados no túnel – não foi coincidência, já que as autoridades sabiam exatamente o que estava para acontecer e mobilizaram a polícia para garantir que isso se desdobrasse da forma que eles haviam planejado.

Ele ficou chocado e apavorado com a perversidade do PCC. Desde então, ele entendeu que as notícias estatais difamatórias sobre o Falun Gong foram fabricadas. No entanto, por causa do medo, ele guardou isso para si. Guardou isso até viajar para o exterior quando se atreveu a contar aos outros, expressando um sentimento de alívio.

A encenação do “incidente da autoimolação” na Praça Tiananmen pelo regime de Jiang foi cuidadosamente planejada, foi uma mentira elaborada em um cenário global. Mesmo que ela estivesse cheia de brechas e contradições, enganou um número de pessoas nunca visto antes. No entanto, tais mentiras, uma vez expostas, vão se voltar contra os mentirosos. Tendo governado a China com mentiras por décadas, o PCC está perdendo os corações e mentes do povo chinês. Eventualmente, ele vai enfrentar a completa desintegração.