Falun Dafa Minghui.org www.minghui.org IMPRIMIR

"Obrigado por me dar esta oportunidade de renunciar ao partido"

22 de Novembro de 2014 |  

(Minghui.org) "Eu não gosto do Partido Comunista, que matou muitos chineses. Eu não sabia sobre isso quando entrei para os Jovens Pioneiros (afiliado do Partido Comunista da China) quando era um garotinho. Obrigado por me dar esta oportunidade de renunciar", disse o sr. Zheng, um chinês que vive na Filadélfia, a um grupo de praticantes do Falun Gong num rali em Chinatown, no domingo.

Muitos moradores participaram do rali chinês do Falun Gong, que tinha como objetivo expor a história brutal do Partido Comunista Chinês (PCC) e incentivar as pessoas a renunciarem ao partido e/ou suas duas organizações filiadas.

Atividades em Chinatown, Filadélfia, para expor os crimes do Partido Comunista Chinês

Entregando folhetos no rali

Residentes chineses felizes por aceitar os materiais informativos sobre o Falun Gong

Um casal pede informações sobre a perseguição ao Falun Gong na China

O dr. Fang, organizador da manifestação, disse que os Nove Comentários sobre o Partido Comunista, publicado há 10 anos pelo jornal Epoch Times, provocou um movimento global de renúncias ao PCC. Agora, 180 milhões de pessoas renunciaram ao partido e suas organizações afiliadas.

"Os Nove Comentários já foram traduzidos para 19 idiomas", disse o dr. Fang. "Estamos realizando este rali na esperança de que mais chineses reconheçam a natureza perversa do partido e o abandonem."

O sr. Wang, um praticante do Falun Gong local, disse num discurso no rali: "O Partido trouxe desastres para a China. As tragédias não vão parar até que o povo renuncie a ele. Só então o povo chinês será libertado."

O sr. Wang, que veio para os Estados Unidos há pouco tempo, disse: "O número de renúncias ao PCC - 180 milhões - é significativo. Eu estou contente que tantos chineses tenham despertado e terão um futuro brilhante."

Muitos residentes chineses em Chinatown na Filadélfia manifestaram o seu apoio à manifestação.

Um deles, o sr. Xiao, conversou com os praticantes por um longo tempo. Ele disse: "Ao longo dos últimos 70 anos, tenho testemunhado os crimes do PCC. Eu experimentei ainda mais do que o que os Nove Comentários expõem. Todo mundo sabe o que é o PCC. Não há palavras para descrever adequadamente o quão mal ele realmente é."

O sr. Lin disse: "Quantos chineses foram mortos pelo partido? Ele deve entrar em colapso em breve. Eu quero acabar com isso!" Uma jovem mãe ecoou os sentimentos do sr. Lin, dizendo: "Obrigada por realizar essa atividade." Ela também perguntou aos praticantes o que ela poderia fazer para ajudar a acabar com a perseguição ao Falun Gong na China.

Quando perguntado se estava disposto a renunciar ao partido, o dono de um restaurante, disse que ele nunca havia se juntado às organizações comunistas, mas que gostaria de ajudar os praticantes a incentivarem outras pessoas a renunciarem.

"Eu gosto de ver as suas atividades. Eu também gosto de ler o Epoch Times. Vocês podem colocar alguns exemplares do jornal no meu restaurante? Acredito que os meus clientes vão gostar de ler isso também", acrescentou.

Em apenas algumas horas, 54 chineses anunciaram formalmente sua renúncia ao partido.